Um pai pode cuidar dos filhos e da casa também?

O pai, normalmente, não é sinônimo de cuidar dos filhos, ensiná-los, gerenciar os planos de refeições da família e se destacar na lavanderia.

Mas, às vezes, as circunstâncias não se encaixam perfeitamente com as expectativas. Seja qual for o motivo, se faz mais sentido financeiro para o papai ficar em casa, ou talvez, ele prefira esse papel, porque é nisso que ele é bom, enquanto, a mamãe se destaca em uma carreira.

Esta era a nossa situação. Passei a ganhar mais dinheiro. E com isso criar filhos pequenos era um desafio para mim e, muitas vezes, eu não sabia o que fazer. 

Meu marido, por outro lado, tinha talento para cuidar da casa. Sua capacidade de cuidar de crianças pequenas era uma arte, para assistir. 

Mas, como saber se, é errado ser um pai que fica em casa?

1. Ficar em casa não redistribui a liderança

Um grande argumento sobre por que os homens não devem ficar em casa com as crianças, é o argumento de que os homens devem ser líderes de suas famílias. 

Por alguma razão, atribuímos provisão financeira como sinônimo de liderança familiar, e acredito que isso está colocando muito mais inflexão onde nunca esteve. 

De fato, até Provérbios 31 faz referência à mulher fazendo negócios nos portões da cidade. Os ganhos financeiros são tão importantes para ela quanto para o homem. 

Então, de onde vêm as finanças realmente não deve influenciar quem detém o papel de liderança dentro da família. Um homem pode ficar em casa, criar os filhos e, às vezes, tornar-se um líder ainda mais eficaz. Porque seu foco é apenas a saúde e o bem-estar da família.

2. Ficar em casa não castra o pai

A cultura, há muito tempo, equipara o cuidado em casa e o cuidado com as crianças, com características e habilidades femininas. 

Os pais que ficam em casa, às vezes, são considerados de natureza mais feminina, mais dóceis, tímidos e até mesmo fracos, na linha de força e poder masculinos. Mas isso simplesmente não é verdade. 

Os machos fortes, fazem um trabalho fabuloso como pais que ficam em casa.

Na verdade, quando vistos como um processo de equipe, ambos os papéis masculino e feminino, tornam-se igualmente importantes, em ambos os domínios, dentro e fora de casa. 

Um homem, portanto, não deve ter medo de perder seu respeito como homem simplesmente, porque fez o jantar para a família. Esposas nesta situação devem ser cautelosas para dar forças ao seu marido.

3. A bíblia nunca declara que um homem deve sair de sua casa 

Pode-se fazer um forte argumento para os papéis de liderança dos homens, a autoridade dos homens, a força dos homens, e o papel de pai que os homens devem assumir para seus filhos

Dito isto, não posso recorrer a nenhum versículo, que afirme claramente que um homem deve sair de casa e trabalhar fora dela e, além disso, que está errado em permanecer em casa e cuidar de seus filhos.

Historicamente, o homem assumiu o papel fora de casa, simplesmente porque grande parte do trabalho, na questão de força de trabalho, dependia das habilidades encontradas na maioria dos homens. 

Eles podem ser encontrados em mulheres, e as mulheres podem fazer esse trabalho? Absolutamente, mas esse não é o argumento em questão aqui. O fato é que, por causa de habilidades, genética inata e atribuição cultural, os homens tradicionalmente carregam esse papel de sair de casa para trazer o pão para casa. E tudo bem! Mas ficar em casa para cuidar das crianças também é.

Quando alguém tira um tempo para estudar a Bíblia Sagrada, descobrirá que os homens são altamente inclinados a assumir o papel de líder espiritual de seus filhos. Criar os filhos nas coisas do Senhor. Para ensinar as crianças, sabedoria e força. 

Pode-se argumentar então que, se o pai puder ficar em casa com os filhos, mesmo que parte do tempo, isso também, ajuda a cumprir o papel que Deus deu a eles como pai.

Descobrimos rapidamente que havia vantagens e desvantagens em papai ficar em casa. Quase, tantos quantos, eram para eu ficar em casa. No final, tivemos que dar um passo atrás e analisar o que era uma questão espiritual versus uma questão circunstancial.

Alguns questionamentos sobre essa decisão

Papai ficando em casa ameaçou seu papel de líder e capitão do time de nossa família?

Mamãe, indo trabalhar desrespeita e humilha papai, porque ele escolheu ficar em casa?

Papai, foi capaz de investir seus dons e talentos para servir não apenas à sua família, mas também ao Senhor de uma maneira que ele não poderia, caso ele se juntasse à força de trabalho?

Estávamos vendo isso como um esforço de equipe ou era uma luta pela hierarquia dentro do casamento e, portanto, uma luta pelo poder, em vez, de uma decisão educada e cuidadosa feita pela família?

E agora “é errado ser um pai que fica em casa?

Estas são perguntas importantes para se fazer ao abordar esta discussão. Muitas pessoas terão uma reação instintiva de que, sim, é errado ser um pai que fica em casa.

Mas, muitas vezes, isso é porque é, equiparado ao ponto de vista feminista, que a mãe está tentando se estabelecer como independente, mais forte do que, tão capaz, etc. Isso, nem sempre é o caso. 

Muitas vezes, é realmente uma verificação da realidade, de onde vivem a família, ou de quem é mais dotado, onde e para quê.

Tenha muito cuidado para que você e seu cônjuge, não transformem o pai em casa, em uma questão de certo versus errado. Não há nada de imoral em um homem ficar em casa. 

Não existe nada, abertamente, antibíblico sobre o homem ficar em casa. Nem, mesmo uma desobediência flagrante diante de Deus, quando o homem fica em casa. 

Pode-se argumentar que o “errado” se torna quando um homem é ridicularizado, criticado ou questionado por ficar em casa, especialmente quando ele e sua esposa assumiram uma posição de humildade, diante de Deus e um do outro, para serem tão eficazes quanto possível.

O impacto de um pai como cuidador, uma influência espiritual e um investidor diário na vida de uma criança pode ser inestimável. 

Que o Senhor guie você e sua família ao decidir quem fica em casa e quem segue uma carreira, mas de qualquer forma, é um esforço de equipe, com seus filhos sendo a recompensa final.

Autor: Jaime Jo Wright

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo