Levítico 19:28 Significado de “Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne”

Levítico 19:28 – ACF (Almeida Corrigida Fiel)

“Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca nenhuma sobre vós. Eu sou o SENHOR.”

Levítico 19:28 – Transliteração Original Hebraico (Tradução Literal)

Lo titgodedu ulelot kasheir al-besarchem anakhi Adonai.

Traduções Bíblicas de Levítico 19:28

Levítico 19:28 – ARA (Almeida Revista e Atualizada)

“Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR.”

Levítico 19:28 – NVI (Nova Versão Internacional)

“Pelos mortos não façam cortes no corpo e nem tatuagens em vocês. Eu sou o Senhor.”

Levítico 19:28 – NTLH (Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

“Vocês não devem cortar o corpo em sinal de luto pelos mortos e não devem fazer tatuagens em si mesmos. Eu sou o SENHOR.”

Explicação e Significado de Levítico 19:28

Explicação e Significado de Levítico 19:28

Levítico 19:28 proíbe práticas como cortar a própria carne em luto pelos mortos e fazer tatuagens. Essas proibições se baseiam no contexto das culturas pagãs das nações vizinhas que praticavam rituais de culto e adoração através dessas ações. Deus alertou os israelitas contra adotar tais práticas, pois estavam substituindo costumes idolátricos por uma adoração pura.

Cortar a carne pelos mortos era um costume presente em culturas pagãs, muitas vezes associado a rituais de apaziguamento de deuses e fertilidade. Essa proibição destacava a separação de tais práticas e a santidade que Deus desejava para Seu povo.

A tatuagem, naquela época, estava frequentemente ligada a identificação com deuses e ritos pagãos. Embora haja exemplos simbólicos positivos de tatuagens nas Escrituras, como marcas de identificação de pertencimento a Deus, o contexto primário aqui é a rejeição das práticas idolátricas.

Para os cristãos, Levítico 19:28 adverte contra a automutilação e a adoção de costumes pagãos. A proibição de tatuagens pode ser vista sob a lente da consciência, considerando a natureza e a intenção da tatuagem. Essa passagem ressalta a importância da identidade cristã e da separação do mundo, evitando práticas que possam comprometer essa identidade. Portanto, a aplicação contemporânea desse verso envolve a ponderação da relevância cultural e o respeito à santidade que Deus espera do Seu povo.

Significado de cada palavra no original de Levítico 19:28

“Pelos mortos” (petachat). Refere-se à prática de ferir a própria carne como parte de rituais de luto ou culto.

“não” (lo). Uma partícula negativa que nega a ação subsequente.

“dareis” (tit’tenu). Forma da raiz “נָתַן” (natan), que significa “dar”, na segunda pessoa do plural.

“golpes” (sartet). Refere-se a cortes ou marcas feitas na pele, muitas vezes associados a práticas de luto ou rituais.

“na vossa carne” (bi’v’sarchem). Indica a parte física do corpo onde os golpes eram dados.

“nem” (lo). Uma partícula negativa que nega a ação subsequente.

“marca nenhuma” (ka’ka’at). Indica a ausência de marcações ou tatuagens.

“sobre vós” (la’chem). Refere-se ao próprio corpo.

“Eu” (ani). Pronome pessoal que se refere a Deus.

“SENHOR” (Yahweh). O tetragrama, o nome divino que identifica Deus como o Deus de Israel.

Interpretando as Partes Principais de Levítico 19:28

“Pelos mortos” – A proibição de ferir a própria carne em luto pelos mortos está enraizada na rejeição das práticas de culturas pagãs. Em muitas culturas antigas, o ato de ferir o corpo durante o luto era associado a rituais para apaziguar os deuses ou demonstrar sofrimento. Deus instrui Seu povo a não se envolver nessas práticas, enfatizando a distinção entre sua fé e as práticas idolátricas.

“não dareis golpes na vossa carne” – Essa frase enfatiza a proibição clara e direta de ferir a própria carne. É um chamado à obediência e à santidade, destacando que a mutilação do corpo vai contra o plano divino para a humanidade. Deus deseja que Seu povo se distinga das nações vizinhas ao rejeitar práticas que não refletem Sua natureza e vontade.

“nem fareis marca nenhuma sobre vós” – Essa parte reforça a proibição anterior ao mencionar especificamente a prática de fazer marcas ou tatuagens no corpo. Nas culturas antigas, as tatuagens muitas vezes estavam ligadas à identificação com deuses ou práticas religiosas. A proibição destaca a necessidade de evitar identificações equivocadas e de se manter fiel ao Deus verdadeiro.

“Eu sou o SENHOR” – O verso termina com essa afirmação, lembrando que essas proibições emanam da autoridade e santidade de Deus. Ao afirmar Sua identidade, Deus reforça a seriedade dessas proibições e a importância da obediência. Isso leva os israelitas a compreenderem que, como povo escolhido por Deus, eles devem viver de maneira diferente das nações ao redor.

Comentários sobre o que Significa Levítico 19:28

Comentários sobre o que Significa Levítico 19-28

Comentário de Ellicott para leitores ingleses

Levítico 19:28 – Cortes em sua carne pelos mortos. – Não era apenas costume dos enlutados deixar o cabelo crescer e usá-lo de maneira desordenada (Levítico 10:6), mas os enlutados no Oriente até hoje fazem cortes e incisões em seus corpos em luto pelo morto.

O israelita, no entanto, criado à imagem de Deus e que deve ser tão santo quanto o Senhor é santo, não deve desfigurar seu corpo (Levítico 21:6; Deuteronômio 14:1, etc.); ele não deve sofrer como outros que não têm esperança. Por transgredir esta lei, o infrator recebia quarenta chicotadas, exceto uma.

Nem fareis marca nenhuma sobre vós. Isso, de acordo com as antigas autoridades, era feito fazendo perfurações na pele para imprimir certas figuras ou palavras e, em seguida, preenchendo os locais cortados com stibium, tinta ou alguma outra cor.

A prática da tatuagem prevaleceu entre todas as nações da antiguidade, tanto entre os selvagens quanto entre as nações civilizadas. O escravo tinha impresso em seu corpo as iniciais de seu mestre, o soldado as de seu general e o adorador a imagem de sua divindade tutelar.

Para evitar essa desfiguração do corpo que trazia a impressão da imagem de Deus e, ainda assim, exibir o emblema de seu credo, a Lei mosaica estabelecia que o hebreu deveria ter filactérios que ele deveria amarrar como “sinal” em sua mão, e como “um memorial” entre seus olhos “para que a lei do Senhor esteja em sua boca” (Êxodo 13:9; Êxodo 13:16; Deuteronômio 6:8; Deuteronômio 11:18).”

Notas de Barnes sobre a Bíblia

Cortes em sua carne pelos mortos” – Compare a referência da margem. Entre as raças excitáveis ​​do antigo Oriente, esse costume parece muito comum para a época.

Nem fareis marca nenhuma sobre vós” – A tatuagem provavelmente era praticada no antigo Egito, como é agora pelas classes mais baixas dos egípcios modernos, e estava ligada a noções supersticiosas. Qualquer desfiguração voluntária da pessoa era em si um ultraje à obra de Deus e poderia muito bem ser objeto de uma lei.

Comentário de Matthew Poole

Levítico 19:28 – Quaisquer cortes em sua carne, que os gentios comumente faziam tanto na adoração de seus ídolos quanto em seus lutos solenes, Jeremias 16:6. Para os mortos; hebr. para uma alma, ou seja, 1. Imprópria, para um corpo morto; como essa palavra às vezes é usada, como Levítico 19:28, 21:1 Números 6:6: ou, 2. Adequadamente, para a alma; Não cortareis a vossa carne ou os vossos corpos, pelas vossas almas, ou sob o pretexto de fazer algum bem às vossas almas, seja em forma de mortificação, ou na adoração de Deus, como fizeram, 1 Reis 18:28, da mesma maneira como outros estavam dispostos a dar a Deus.

5 Lições que podemos aprender de Levítico 19:28

1. Santidade e Separação: Levítico 19:28 nos ensina sobre a importância da santidade e da separação do povo de Deus em relação às práticas culturais e religiosas das nações ao redor. Essa lição destaca a necessidade de manter nossa identidade espiritual e moral, mesmo quando cercados por influências contrárias.

2. Rejeição do Sincretismo Religioso: A proibição de fazer cortes ou marcas no corpo em nome de práticas religiosas nos alerta contra a mistura de crenças e a tentação de adotar elementos de outras religiões. Essa lição nos incentiva a manter nossa devoção exclusivamente ao Deus verdadeiro, evitando sincretismos religiosos.

3. O Cuidado com Nossas Ações: Levítico 19:28 nos lembra que nossas ações têm significado espiritual. A automutilação ou a marcação do corpo podem ter raízes espirituais profundas e, portanto, devemos considerar cuidadosamente nossas motivações e implicações antes de tomar decisões em relação ao nosso corpo.

4. O Padrão Divino para a Adoração: Deus estabelece um padrão específico para a adoração em Levítico 19:28. Essa lição nos leva a refletir sobre nossa abordagem à adoração e a considerar se nossas práticas e expressões religiosas estão em conformidade com a vontade divina ou se são influenciadas por tendências culturais.

5. Submissão à Autoridade de Deus: Ao final do versículo, a afirmação “Eu sou o SENHOR” reforça a autoridade divina por trás dessa instrução. A lição aqui é a importância de nos submetermos à vontade de Deus, independentemente de nossa compreensão ou inclinações pessoais. Isso nos lembra que a obediência é fundamental para nossa vida espiritual e que devemos confiar na sabedoria e nos propósitos de Deus.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo