Número 13 na Bíblia e seu Significado

Qual o significado do número 13 e o que representa na Bíblia? Descubra os principais textos em que o número 13 aparece e o que representa na Bíblia.

O Número 13 na Bíblia e seu Significado

Você sábia que o número 13 traz a ideia de: rebelião, apostasia, desobediência e aparece 19 vezes na Bíblia? Então veja:

1. Na primeira guerra registrada na Bíblia a rebelião se deu no 13° ano de servidão ao rei Quedorlaomer (Gênesis 14:4)

“Doze anos haviam servido a Quedorlaomer, mas ao décimo terceiro ano rebelaram-se”.

2. Ismael o filho da desobediência de Abraão foi circuncidado quando possuía 13 anos de idade ( Gênesis 17:25 )

“E Ismael, seu filho, era da idade de treze anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio”.

3. Depois da desobediência de Abraão Deus esperou 13 anos para falar com Abraão (Gênesis 16:16; 17:1)

“E era Abrão da idade de oitenta e seis anos, quando Agar deu à luz Ismael” (Gênesis 16:16).

“SENDO, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito” (Gênesis 17:1).

86 anos a 99 anos = 13 anos.

4. Foram gastos 13 anos na construção da residência do rei Salomão (1 Reis 7:1) depois disto sua vida foi de apostasia

“PORÉM a sua casa edificou Salomão em treze anos; e acabou toda a sua casa”.

5. Josué e seu exército conquistou Jerico após 13 voltas ao redor da cidade (Josué 6:3-4)

3. Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; assim fareis por seis dias.

4. E sete sacerdotes levarão sete buzinas de chifres de carneiros adiante da arca, e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as buzinas”.

O número 13 indicou a condenação da rebelde Jerico.

6. Deus transforma mal em bem

A ordem de Hamã inimigo do povo de Deus para destruir os judeus se daria no dia 13 do décimo segundo mês (Ester 3:13)

“E enviaram-se as cartas por intermédio dos correios a todas as províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer a todos os judeus, desde o jovem até ao velho, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês (que é o mês de Adar), e que saqueassem os seus bens”.

Porém, o nosso Deus transforma o mal em bem, a maldição em benção (Ester 9:1)

“E, NO duodécimo mês, que é o mês de Adar, no dia treze do mesmo mês em que chegou a palavra do rei e a sua ordem para se executar, no dia em que os inimigos dos judeus esperavam assenhorear-se deles, sucedeu o contrário, porque os judeus foram os que se assenhorearam dos que os odiavam”.

O dia 13 do duodécimo mês, foi transformado em dia de vitória para o povo do Senhor.

O dia do “azar”… (Ester 3:7-13)

“E enviaram-se as cartas por intermédio dos correios a todas as províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer a todos os judeus, desde o jovem até ao velho, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês (que é o mês de Adar), e que saqueassem os seus bens” (Ester 3:13).

Veio a se transformar no dia da sorte e da felicidade do povo judeu (Ester 9:17-18)

17. Sucedeu isto no dia treze do mês de Adar; e descansaram no dia catorze, e fizeram, daquele dia, dia de banquetes e de alegria.

18. Também os judeus, que se achavam em Susã se ajuntaram nos dias treze e catorze do mesmo; e descansaram no dia quinze, e fizeram, daquele dia, dia de banquetes e de alegria” (Ester 9:17-18).

Azar para os inimigos de Deus e felicidade para o povo do Senhor.

Botão Voltar ao topo