Sermão sobre a Oração de Paulo pelos Efésios

Esboço de Sermão Expositivo em Efésios 1:15-23 com o tema: Oração de Paulo pelos Efésios. Esboço de Pregação Expositiva sobre a oração do apóstolo Paulo.

TEMA: Oração de Paulo pelos Efésios

TEXTO: Efésios 1: 15-23

INTRODUÇÃO:

A) As várias orações na Bíblia são informativas e inspiradoras e, portanto, é proveitoso para nós lermos e estudarmos junto com o restante das Escrituras.

1. Isso é muito verdadeiro em relação a esta oração de Paulo.
2. De fato, algumas das declarações mais profundas, ricas e poderosas da pena de Paulo foram na forma de uma oração.
3. O que está diante de nós agora é aquele tipo de passagem profunda – cheia de alegres verdades espirituais.

B) É interessante notar que os versículos 15-23 compreendem UMA sentença complexa contendo 169 palavras.

C) A oração de Paulo pode ser delineada desta maneira:

1. O motivo da oração (v. 15).

2. O conteúdo da oração (v. 16-19a).

3. A expansão da oração (v. 19b-23).

I. O MOTIVO DA ORAÇÃO (Efésios 1: 15)

A) “Por esta causa” de “portanto” (KJV)

1. Esta é uma referência aos versos anteriores

2. Paulo ora por seus leitores porque eles ouviram e obedeceram ao evangelho e foram selados com o Espírito Santo

B) Paulo diz a eles que ele não era o único que tinha ouvido falar de sua espiritualidade, mas outros também

1. Paulo estava muito grato por sua devoção ao Senhor e Sua vontade

2. Paulo não estava apenas grato pela fidelidade deles, mas também pelo amor demonstrado a todos os santos.

a) Considere estas palavras de Jesus… Mateus 25:40.
b) Nosso amor pelo Senhor também deve ser demonstrado em nosso amor pelos irmãos.
c) João 13:35.
d) 1 João 3:18… o verdadeiro amor é visto em ação.

3. Observe que eles amavam “todos os santos”

a) Esta palavra “todos” não permite qualquer distinção.
b) Devemos amar os ricos como os pobres, os sábios como os insensatos, os brancos e também outras raças, tudo inclui todos!

II. O CONTEÚDO DA ORAÇÃO (Efésios 1:16-19a)

A) O conteúdo da oração é duplo:

1. Ação de Graças para eles (16)

2. Um pedido por eles (vs. 17-19a)

B) Ação de graças por eles (v. 16)

1. Paulo disse que “não cessava de dar graças” por eles

a) Isso nos fala um pouco sobre a vida de oração de Paulo.
b) Ele estava constantemente preocupado com o bem-estar de outros cristãos – isso foi visto em sua vida de oração.
c) Estamos familiarizados com 1 Tessalonicenses 5:17.
d) Isso significa que devemos orar 24 horas por dia?
e) Significa que devemos estar envolvidos em orações frequentes e regulares, e isso deve ser feito em nome de outros cristãos.

2. Todos os grandes homens e mulheres da Bíblia foram ótimos em oração

3. Uma característica notável da vida de Paulo foi a frequência de sua ação de graças, indicando um estado de espírito alegre, e sempre se esforçando para perpetuar o mesmo

C) Um pedido por eles (vs. 17-19a)

1. Paulo desejava que eles recebessem “um espírito de sabedoria” (v. 17)

a) Isso se refere a uma atitude espiritual e caráter de sabedoria.
b) Não é surpreendente que Paulo orasse por tal… para notar Tiago 1: 5.

2. Paulo desejava que eles recebessem “revelação no conhecimento” de Deus (v. 17)

a) Isso não é mero conhecimento (gnose), mas tem referência ao conhecimento pleno e completo (epignose).
b) Esta é uma visão mais profunda de compreensão dos assuntos de Deus.
c) Este maior nível de compreensão e espiritualidade vem somente quando seguimos o curso prescrito – oração, estudo, obediência.

3. A razão pela qual Paulo deseja que eles tenham essa sabedoria e conhecimento é que eles possam ter “os olhos iluminados do seu coração” (v. 18)

a) O coração é a sede de nossa emoção, intelecto e vontade.
b) O que quer que esteja no coração de uma pessoa é o que rege sua conduta.
c) “Pois como pensa em seu coração, assim é” (Provérbios 23: 7).

4. Paulo agora passa a dizer-lhes as coisas que deseja que seus olhos de entendimento vejam:

a) “A esperança da sua vocação” (v. 18)… isto é, a esperança que a vocação de Deus inspira.

1) Esta esperança não é apenas um desejo, mas uma expectativa sincera do que está por vir, uma esperança que leva a maiores alturas de espiritualidade.

b) “As riquezas da glória da sua herança nos santos” (v. 18).

1) Não podemos compreender e apreciar totalmente a herança que é dada aos Cristãos até que as nossas mentes sejam iluminadas.

2) Em outras palavras, quanto mais você conhece, mais deseja chegar ao céu.

3) Tudo pertence a Deus e Ele nos deixará participar desta herança abençoada se atendermos ao Seu chamado.

c) “A suprema grandeza do seu poder para nós, os que cremos” (v. 19).

1) Paulo aqui se refere ao estado glorioso dos crentes, a extraordinária grandeza do poder de Deus que supera todas as dificuldades

2) Nós, como crentes obedientes, temos acesso ao trono do Deus onisciente, onipotente e eterno.

d) Não se pode apreciar e valorizar totalmente tudo isso, a menos que seu olho do entendimento seja iluminado.

III. A EXPANSÃO DA ORAÇÃO (Efésios 1: 19-23)

A) O poder de Deus (v. 19b-21)

1. Paulo agora termina sua oração apresentando o infinito poder de Deus mostrado na ressurreição de Cristo.

2. Paulo deseja que os cristãos entendam a “extraordinária grandeza de seu poder” (v. 19)

3. O poder de Deus é dado a conhecer em Cristo, este poder é dado a conhecer pelo fato de que Ele:

a) “Ressuscitou dos mortos” (v. 20).
b) “Põe-no à sua direita nas regiões celestiais” (v. 20).

4. Jesus estando sentado à direita de Deus, o que é dito no versículo 21 segue naturalmente

a) Existem diferentes tons de significado em todas essas palavras, mas o significado central é claro.
b) Jesus tem TODA a autoridade!

B) Domínio de Cristo (vs. 22-23)

1. “Coloque todas as coisas em sujeição sob seus pés”

a) Jesus tem todo o poder e autoridade.
b) Mateus 28:18 diz: “…É-me dado todo o poder no céu e na terra”.

2. “Deu-lhe para ser o cabeça de todas as coisas para a igreja”

a) Cristo é o cabeça da igreja, não o homem.
b) Efésios 5:23 diz: “…como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo”.
c) Atos 4: 11-12.

3. “Qual é o seu corpo”

a) A igreja é o corpo: “E ele é a cabeça do corpo, da igreja…” (Colossenses 1:18).
b) É o corpo de Cristo porque pertence a Ele, e Ele é o cabeça dele.
c) Assim como o corpo físico recebe ordens de sua cabeça, o mesmo se aplica ao corpo espiritual.

4. Para encerrar, Paulo nos diz no versículo 23 que em Cristo se manifestam todas as coisas

5. Jesus está cheio de toda a plenitude da Divindade e concede a plenitude de suas bênçãos ao seu corpo

CONCLUSÃO:

A) Ao ponderarmos a oração de Paulo, observemos que ela exige um pensamento claro em sabedoria, conhecimento e compreensão sobre o conteúdo e o significado de nossa fé e glória futura.

B) Se afirma que Cristo é o cabeça da igreja e tem toda autoridade.

baixar pdf biblioteca do pregador
Sermao-sobre-a-Oracao-de-Paulo-pelos-Efesios.pdf (36 downloads)

Esse é um Esboço de Sermão Expositivo sobre Oração de Paulo pelos Efésios.

Veja mais Esboços de Pregação aqui.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.