Tito 2: O Nosso Relacionamento Com Deus

Esboço de Sermão em Tito 2 com o título: O Nosso Relacionamento Com Deus. Sermão Expositivo em Tito 2: 1-6, 11-14.

TÍTULO: O NOSSO RELACIONAMENTO COM DEUS

TEXTO: Tito 2:1-6, 11-14

PROPÓSITO GERAL: DIDÁTICO

PROPÓSITO ESPECÍFICO:

Incentivar o crente um relacionamento correto com Deus.

INTRODUÇÃO

A história da Igreja Primitiva revela que um dos segredos da sua grande força evangelística estava no relacionamento que tinham com Deus (At 2:42-47).

O cristão deve manter relacionamento vertical com Deus e relacionamento horizontal com os irmãos.

TRANSIÇÃO: O nosso relacionamento com Deus parte de, pelo menos, três pressupostos.

I. O NOSSO RELACIONAMENTO COM DEUS PARTE DE UM INCENTIVO (Tito 2:1)

Recomendações ao pastor e por extensão à igreja para que “fale a sã doutrina”.

O pastor deve ser:

  • O mestre fiel na Bíblia;
  • Alguém que alimenta o rebanho;
  • Equilibre a verdade bíblica;
  • E esteja pronto para um compromisso por toda a vida com um púlpito vigoroso.

Uma vez que o rebanho tenha sentido o gosto da boa Palavra de Deus, vão querer mais (I Pe 2:1-3).

A medida que a sã doutrina é semeada, nasce e frutifica sentimentos de bom relacionamento com Deus.

O nosso relacionamento com Deus parte de um incentivo pastoral ao rebanho.

A vida cristã é mais do que um nome arrolado como membro de igreja.

A vida cristã é aparentar-se com Deus. Possuir o “status” de filho (Jo 1:11-12).

II – O NOSSO RELACIONAMENTO COM DEUS PARTE DA ASSIMILAÇÃO DE PRINCÍPIOS (Tito 2:2-6)

A assimilação dos princípios da Palavra inclui todas as faixas etárias da igreja.

Ao pastor cabe a responsabilidade de ensinar os princípios bíblicos.

Deus quer que sejamos um corpo são, física e espiritualmente.

Homens idosos sadios na fé (I Tm 5:1), mulheres idosas não caluniadoras e moços criteriosos (Tt 2:3-6).

Uma igreja deve ser sã espiritualmente.

Os apóstolos visavam a maturidade na fé.

Pois, havendo maturidade, há igrejas saudáveis.

Os sintomas de uma igreja enferma espiritualmente são:

  • Convivência ruim entre a membresia;
  • Púlpitos vazios; cultos pesados;
  • Falta de visão missionária;
  • Desinteresse pela oração;
  • Proliferação de fofocas.

As características de uma igreja sadia espiritualmente são:

  • Comunhão abundante;
  • Ampla visão missionária;
  • Cultos alegres;
  • Púlpito vigoroso;
  • Bom ensino bíblico;
  • Cooperação financeira;
  • Nenhum espaço para fofocas.

III. O NOSSO RELACIONAMENTO COM DEUS ESPERA A VOLTA DE JESUS (Tito 2: 11-14)

A igreja sadia tem por base algo que Cristo realizou em nós: “a Sua graça salvadora” (v. 11).

Não há relacionamento com Deus, se a nossa vida não foi tocada pelo seu poder.

A fé nos conduz a renúncia do mundanismo e nos reveste de algo novo (v. 12; 2 Co 5:17).

Somos educados e treinados num caminho que nos aponta onde e como Deus faz parte de nossos atos.

A esperança da volta de Cristo nos dá “bem-estar” e felicidade espirituais (v. 13).

CONCLUSÃO

Os três princípios que nos motivam a um relacionamento com Deus são:

  • Incentivo da liderança espiritual;
  • Assimilação de novos valores bíblicos;
  • A expectação quanto a volta de Jesus.
-curso pregador
baixar pdf biblioteca do pregador
Tito-2-O-nosso-relacionamento-com-Deus.pdf (73 downloads)

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.