A Perfeita Comunhão Hebreus 12:22-25

Esboço simples de Sermão Expositivo sobre a perfeita comunhão baseada no texto de Hebreus 12:22-25.

TEMA: A Perfeita Comunhão

TEXTO: Hebreus 12:22-25

22 Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos;

23 À universal assembleia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;

24 E a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.

25 Vede que não rejeiteis ao que fala; porque, se não escaparam aqueles que rejeitaram o que na terra os advertia, muito menos nós, se nos desviarmos daquele que é dos céus.”

INTRODUÇÃO

O escritor de Hebreus indica nesse texto, 5 fatos acerca da nossa comunhão de culto.

O que torna rico o nosso culto? Quais são os 5 fatos que o texto indica acerca da nossa comunhão na igreja? Veja então:

I. É uma comunhão espiritual: “mas vocês chegaram ao monte Sião, à Jerusalém celestial, à cidade do Deus vivo” (v. 22)

Os cristãos têm contato direto com aquele mundo espiritual visível o qual, em última análise, é a única realidade.

Passo para o segundo fato que nosso texto sublinha, acerca da comunhão na adoração cristã.

II. É uma comunhão universal: “Vocês chegaram à igreja dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus” (v. 23)

Os cristãos são membros da maior comunhão na terra: a igreja universal.

Passo para a terceira descrição que ele nos dá, da nossa comunhão na adoração cristã.

III. É uma comunhão imortal: “Vocês chegaram aos milhares de milhares de anjos, em alegre reunião… e aos espíritos dos justos aperfeiçoados” (v. 22, 23)

Quando os cristãos estão em adoração, seus entes queridos no além estão perto deles e uma nuvem de testemunhas os cerca.

IV. É uma comunhão divina: “Vocês chegaram a Deus, juiz de todos os homens… e a Jesus, mediador de uma nova aliança” (v. 23, 24)

Em seu culto, ele lhes diz, chegando agora até o próprio âmago do assunto, vocês chegaram a Deus segundo é revelado em Jesus.

Mais um fato sobre nossa comunhão na adoração ele acrescenta, e assim conclui.

V. É uma comunhão que redime: “Vocês chegaram ao sangue aspergido, que fala melhor do que o sangue de Abel” (v. 24)

Quando nossos pecados clamam a Deus, exigindo castigo e vingança, outra coisa também acontece: o sangue de Cristo clama mais alto, sobrepuja e silencia o próprio clamor dos nossos pecados, e Deus, por amor a Cristo, perdoa.

Veja mais Esboços de Pregação aqui.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.