Adoração no Tabernáculo: Como eram as Ofertas de Sacrifícios

Quando se fala de adoração no antigo Testamento, logo nos vem a memória o tabernáculo e as ofertas de sacrifícios oferecidas nele.

A Adoração (Ofertas de sacrifícios) no tabernáculo era constante

Quando houve a inauguração dos trabalhos do tabernáculo pela consagração de Arão e seus filhos, fogo caiu do céu sobre o altar dos sacrifícios. (Êxodo 40:1-38; Levítico 8:1-36).

O que Levítico 9:1-7 fala sobre as Ofertas de Sacrifícios no Tabernáculo

E ACONTECEU, ao dia oitavo, que Moisés chamou a Arão e seus filhos, e os anciãos de Israel, E disse a Arão: Toma um bezerro, para expiação do pecado, e um carneiro para holocausto, sem defeito; e traze-os perante o SENHOR. Depois falarás aos filhos de Israel, dizendo: Tomai um bode para expiação do pecado, e um bezerro, e um cordeiro de um ano, sem defeito, para holocausto; Também um boi e um carneiro por sacrifício pacífico, para sacrificar perante o SENHOR, e oferta de alimentos, amassada com azeite; porquanto hoje o SENHOR vos aparecerá. […] E disse Moisés a Arão: Chega-te ao altar, e faze a tua expiação de pecado e o teu holocausto; e faze expiação por ti e pelo povo; depois faze a oferta do povo, e faze expiação por eles, como ordenou o SENHOR.

As Ofertas de Sacrifícios no Tabernáculo eram continuamente

  • Eles deveriam manter aceso o fogo do altar continuamente (Levítico 6.12,13).
  • Eles também deveriam manter continuamente acesos os candelabros de ouro no lugar santo (Levítico 24.1-3).
  • Os pães da presença eram postos “diante do Senhor todo o sábado, continuamente” (Levítico 24:5-9).

A adoração constante era composta de sacrifícios e ofertas de pães.

As Ofertas de Sacrifícios no Tabernáculo eram diários

Todos os dias os sacerdotes ofereciam no altar de bronze dois cordeiros, um pela manhã e o outro à noite. Juntamente com cada cordeiro, eles ofereciam farinha, óleo e vinho (Êxodo 29:38-43; Números 28.1-8).

Como muitas ofertas, estas eram feitas duas vezes no sábado (Números 28:9,10).

Os Tipo de ofertas de Sacrifícios no Tabernáculo

O holocausto

O holocausto era um sacrifício de um animal totalmente consumido sobre o altar de bronze (Levítico 1:1-17).

A oferta de cereal

Somente parte da oferta de cereal se queimava, e o restante dela pertencia a Arão e seus filhos (Levítico 2:1-16).

A oferta de comunhão

Parte da oferta de comunhão se queimava no altar, e o restante se comia pelos sacerdotes e pelo adorador (Levítico 3:1-17; Levítico 7:11-38).

A oferta pelo pecado

Parte da oferta pelo pecado se queimava no altar e o restante se queimava fora do acampamento (Levítico 4:1- 35).

A oferta pela culpa

A oferta pela culpa se oferecia de modo semelhante à oferta pelo pecado (Levítico 7:1-7).

Ela diferenciava-se de todas as outras ofertas porque uma restituição deveria ser feita pelo adorador (Levítico 5.1-19; Levítico 6.1-7 e Levítico 7.1- 7).

Levítico 6:1-5

FALOU mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Quando alguma pessoa pecar, e transgredir contra o SENHOR, e negar ao seu próximo o que lhe deu em guarda, ou o que deixou na sua mão, ou o roubo, ou o que reteve violentamente ao seu próximo, Ou que achou o perdido, e o negar com falso juramento, ou fizer alguma outra coisa de todas em que o homem costuma pecar; Será pois que, como pecou e tornou-se culpado, restituirá o que roubou, ou o que reteve violentamente, ou o depósito que lhe foi dado em guarda, ou o perdido que achou, Ou tudo aquilo sobre que jurou falsamente; e o restituirá no seu todo, e ainda sobre isso acrescentará o quinto; àquele de quem é o dará no dia de sua expiação.

Três vezes por ano

Todos os homens hebreus tinham que comparecer perante o Senhor três vezes por ano:

  • Na Páscoa;
  • Na Festa das Semanas;
  • E na Festa dos Tabernáculos (Êxodo 23.14-19; Levítico 23:1-44).

Nessas festas se ofereciam muitos sacrifícios (Números 28:16-31; Números 29:1-40).

O Dia da Expiação

Este, certamente, era o dia mais importante do calendário hebreu. Era o dia em que a reconciliação com Deus era feita por toda a nação.

Após uma manhã comum, se apresentava o sacrifício (Êxodo 28:38-42), uma oferta especial era feita, consistindo em um novilho, sete cordeiros, um carneiro, um cabrito, acompanhados por ofertas de cereais de farinha amassada com óleo (Números 29:7-11).

O novilho

O sumo sacerdote retirava o sangue do novilho da oferta do pecado e aspergia-o sobre o trono da graça e sete vezes sobre o chão diante do trono da graça. Esta era a oferta pelo pecado por si próprio e por sua família.

O primeiro cordeiro

Após ter feito essa expiação por si mesmo e por sua família, ele sacrificava o bode como oferta de pecado pelo povo.

Ele então retirava seu sangue e aspergia-o sobre o trono da graça e sete vezes sobre o chão diante do trono da graça.

Após sair do santo dos santos, ele colocava um pouco do sangue do bode nos chifres do altar do incenso e nos chifres do altar de bronze. Então ele igualmente aspergia sangue com seus dedos sobre o altar de bronze por sete vezes.

Essa expiação era feita pelos sacerdotes, pelo tabernáculo e pelo povo.

O segundo cordeiro

O segundo cordeiro sacrificial era a oferta pelo pecado do povo que se chamava de bode expiatório.

O sumo sacerdote confessava os pecados do povo sobre o bode colocando suas mãos em sua cabeça.

A seguir, se soltava o bode no deserto por um homem escolhido para essa tarefa.

Botão Voltar ao topo