A Humilhação de Ezequias: 4 Atitudes do rei que lhe resultaram em mais 15 anos de vida

Hoje em dia quando o governante de um país fica doente ou é ferido, isso repercute no mercado de ações e nos noticiários. Imagine como o povo de Judá reagiu quando ouviu que o rei estava morrendo e que a Assíria estava a caminho! Caso seu líder piedoso morresse, quem os governaria? É então que a atitude de humilhação de Ezequias fez toda a diferença na história.

Ezequias não só orou a Deus depois da repreensão do profeta Isaías, mas ele teve um ato de humilhação arrependendo-se dos seus pecados. Sua oração, foi portanto, feita com um coração aquebrantado que reconhece seus erros e pede misericórdia de Deus. Vejamos mais detalhes de sua oração.

A oração de humilhação do rei Ezequias

O rei não se voltou para a parede em atitude de indignação e de desgosto, como fez Acabe (1 Reis 21:4), mas para ter privacidade em sua oração. Também é possível que estivesse olhando em direção ao templo (1 Reis 8:28-30).

Alguns criticaram Ezequias por chorar e orar, dizendo que sua oração foi egoísta, mas a maioria de nós teria orado da mesma forma. É natural desejar viver e continuar a servir a Deus. Além do mais, Ezequias estava preocupado com o futuro de seu trono e de sua nação.

O rei não pediu a Deus para salvá-lo por ser um servo fiel (Isaías 38:3). Isso teria sido uma forma sutil de suborno. Em vez disso, pediu a Deus para livrá-lo a fim de que pudesse continuar servindo e completasse a restauração espiritual do país.

Sem dúvida, estava preocupado com sua própria vida, como qualquer um de nós estaria, mas também estava pesaroso por seu povo.

Sobre a oração e humilhação do rei Ezequias podemos tirar preciosas lições para nós. Veja, então:

4 Atitudes da Humilhação de Ezequias

1. Aceitou a correção

Então virou o rosto para a parede, e orou ao SENHOR…

2 Reis 20:2

A primeira lição dessa história bíblica é sobre a aceitação da mensagem do profeta Isaías pelo rei Ezequias.

Pode parecer normal, mas na época dos reis, nem todos aceitavam e aderiam a mensagem de Deus através dos profetas.

Por exemplo, o rei Saul foi repreendido por Samuel e teve a oportunidade de se arrepender, mas ao invés disso, preferiu continuar no erro.

Ezequias não chamou Isaías de mentiroso, nem discordou da mensagem do profeta, ao contrário, ele se virou para a parede e orou ao Senhor. Essa atitude mostra sua humilhação e aceitação da mensagem de Deus.

Que possamos, assim como Ezequias que se humilhou diante da correção de Deus, aceitar o que o Senhor tem a nos corrigir.

2. Orou ao Senhor

Então virou o rosto para a parede, e orou ao SENHOR, dizendo: Ah, SENHOR! Suplico-te lembrar de que andei diante de ti em verdade, com o coração perfeito, e fiz o que era bom aos teus olhos. E chorou Ezequias muitíssimo.

2 Reis 20:2-3

Somente aceitar a correção do Senhor não é suficiente, mas é necessária uma atitude que comprova isso.

O rei Ezequias de imediato se volta para Deus e ora com lágrimas de quem realmente estava se humilhando.

Nesta oração, o rei rasga o coração perante Deus com sinceridade e humildade lembrando-o de suas boas obras.

Quando você age dessa forma, como fez o rei, indo para a presença do Senhor se humilhar e orar, certamente obterá respostas de Deus.

3. Lembrou das boas obras

Ah, SENHOR! Suplico-te lembrar de que andei diante de ti em verdade, com o coração perfeito, e fiz o que era bom aos teus olhos

2 Reis 20:3

Nesta terceira lição, você pode observar que Ezequias lembra a Deus de como ele foi um bom rei no passado. Mas o que isso nos ensina?

Que embora, não podemos viver só do passado, nossas boas obras são lembradas por Deus. Em outras palavras, era como se Ezequias tivesse um “crédito com Deus”.

É claro, isso precisa vir junto ao nosso arrependimento, porque não adianta ter feito boas obras no passado, mas não se arrepender no presente.

Seja uma pessoa que tenha crédito com Deus, mas continue a praticar boas obras, dignas de um coração arrependido e humilhado na presença de Deus.

4. Chorou muitíssimo

E chorou Ezequias muitíssimo.

2 Reis 20:3b

Essas lágrimas de Ezequias não são falsas, mas resultado de um coração aquebrantado que entendeu que o melhor caminho era a humilhação.

Você já se colocou no lugar do rei Ezequias e tentou imaginar como estava seu coração ao receber a notícia que iria morrer? Pois é, não deve ter sido nada fácil. Porém, sua esperança em Deus foi o que confortou seu coração.

Ele sabia que Deus poderia ter misericórdia dele e mudar sua situação. E foi exatamente o que aconteceu.

As lágrimas de humilhação do rei Ezequias foram vistas e sua oração ouvida por Deus.

A Resposta de Deus para a Humilhação de Ezequias

O pedido foi atendido rapidamente, pois Isaías não havia se afastado muito do quarto do rei quando
Deus lhe deu a resposta:

Sucedeu, pois, que, não havendo Isaías ainda saído do meio do pátio, veio a ele a palavra do SENHOR dizendo: Volta, e dize a Ezequias, capitão do meu povo: Assim diz o SENHOR, o Deus de Davi, teu pai: Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas; eis que eu te sararei; ao terceiro dia subirás à casa do SENHOR. E acrescentarei aos teus dias quinze anos, e das mãos do rei da Assíria te livrarei, a ti e a esta cidade; e ampararei esta cidade por amor de mim, e por amor de Davi, meu servo.

2 Reis 20:4-6

O rei Ezequias pediu uma confirmação dessa promessa, e Deus lhe deu um sinal. O relógio de sol era provavelmente um pilar cuja sombra projetada mostrava as horas numa escadaria dupla. Em outra promessa, Isaías assegurou ao rei que os assírios não tomariam Jerusalém.

Foi, portanto uma vitória em tanto que o rei obteve por meio de um ato de arrependimento, humilhação e oração a Deus.

André Lourenço

Professor sempre aprendiz da Bíblia que gosta de ensinar sobre um Deus inexplicável!
Botão Voltar ao topo