Quem foi Cloé na bíblia: Significado e lições de sua história

Na rica variedade de personagens do Novo Testamento, Cloé destaca-se como uma figura um tanto enigmática. Apesar de sua breve aparição, ela possui relevância, suscitando indagações sobre sua importância e função na comunidade cristã inicial.

A epístola de Paulo à igreja de Corinto trata sobre a cultura pagã do lugar. O Apóstolo está irritado com o conteúdo dos relatórios dos membros da casa de Cloé, os quais informaram que disputas estavam ocorrendo e ameaçando dividir o corpo local da igreja de Corinto. Independentemente de ser ou não natural da Cidade, Cloé era muito conhecida pelos Coríntios.

Cloé é mencionada aonde na bíblia?

O nome Cloé aparece apenas uma vez em toda a Bíblia. Sendo mencionada por Paulo, que relata ter recebido informações da família dela sobre as controvérsias e disputas ocorrendo em Corinto.

“Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.” (1 Coríntios 1:11)

Significado de Cloé

O nome Cloé tem origem grega e é uma variação do nome Cloé, que por sua vez deriva do grego “Khloé”, que significa “verde broto” ou “rebento verde”. Também em algumas tradições, o nome Cloé é associado à juventude e à primavera.

Quem foi Cloé na bíblia?

Cloé, era possivelmente uma mulher de meia-idade, a qual tornou-se uma figura proeminente pela postura de sua família, que priorizava a união da igreja local em Corinto. Cloé também é conhecida por muitos como a mãe fundadora da fé.

Os estudiosos têm discutido amplamente a identidade de Cloé, variando de teorias que a retratam como uma generosa benfeitora até uma líder na igreja de Corinto. Algumas sugestões apontam para sua possível viuvez ou liderança familiar, dada a ênfase ao fato de sua família se reportar a Paulo. Infelizmente, o Novo Testamento não oferece mais informações sobre ela, deixando sua identidade sujeita a interpretações.

Embora o papel exato de Cloé permaneça ambíguo, sua inclusão na história bíblica indica um nível de influência e participação na comunidade cristã primitiva. Seja como uma apoiadora, líder ou membra preocupada, ela desempenhou um papel fundamental na comunicação entre os coríntios e Paulo.

Quem era a família de Cloé em Coríntios?

A expressão “membros da casa de Cloé” poderia significar membros imediatos da sua família, companheiros de adoração da igreja que se reuniam em sua casa ou servos que lhe pertenciam. Embora, a informação não seja precisa quanto ao fato de esses membros da casa de Cloé estarem envolvidos ou não nas disputas ou simplesmente relatando o problema ao apóstolo Paulo.

3 Lições que aprendemos com Cloé

lições de Cloe

1. As mulheres são importantes para o ministério

Pouco se sabe a respeito de Cloé, mas o que nos chama atenção é que Paulo chamou-a pelo nome. Essa passagem demonstra o fato de que Paulo tinha muitas mulheres como amigas e ele as estimava como co-herdeiras do evangelho. Em contraste com sua posição na sociedade secular, as mulheres eram valiosas e influentes participantes na construção da Igreja Cristã.

A lição que aprendemos aqui com Cloé, é que nós mulheres podemos ser grandes influenciadoras no meio em que estamos inseridas. Deus nos chamou para uma grande obra, e não devemos temer. Afinal, Cloé é mencionada na bíblia sagrada, por ser uma mulher influente na sua igreja e comunidade local. Da mesma maneira, você também seja uma agente de Deus aonde Ele te plantar.

2. Cloé integrou sua família na igreja local

Quando olhamos para o que Paulo escreveu em 1 Coríntios 1:11, nós percebemos que a família de Cloé eram unidos e estavam preocupados com a igreja local. Por mais que Cloé fosse uma líder na igreja primitiva, ela não estava sozinha, mas os membros da sua casa, estavam envolvidos também.

Da mesma maneira devemos agir, embora tenhamos alguma função ministerial, nossa família deve estar caminhando junto. Todos unidos em prol de um mesmo objetivo, que é ganhar almas para Cristo e manter a união do corpo de Cristo.

3. Não devemos ser negligentes quanto aos problemas, respeitando sempre a liderança local

A terceira lição que aprendemos com a breve história de Cloé nos ensina uma valiosa lição: as mulheres comprometidas com sua fé não negligenciam sua igreja local, evitando ignorar ou encobrir problemas. Em vez disso, elas demonstram respeito pela liderança eclesiástica, reconhecendo que não devem assumir a responsabilidade diretamente, mas sim relatar o problema a sua liderança eclesiástica para lidar com a situação e tomar as medidas necessárias.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!