Descoberta de ossários de pedra revela triste perda do patrimônio histórico na Galileia

Três ossuários de pedra decorados e fragmentos de outros ossuários foram encontrados dentro da caverna

Três ossários de pedra com 1.850 anos de idade foram recuperados em uma operação conjunta entre a polícia de Kafr Kanna e a Unidade de Prevenção de Roubos da Autoridade de Antiguidades de Israel, perto da vila de Mashhad, na Galileia.

A descoberta ocorreu durante uma tentativa de evitar saques de antiguidades em uma área que estava passando por terraplenagem em grande escala.

Os inspetores da Unidade de Prevenção de Roubos notaram montes de terra que pareciam esconder algo e, ao remover a terra, descobriram uma caverna funerária do período romano, quase completamente destruída.

Encontraram uma segunda caverna funerária, com nove nichos funerários, também danificados pelas terraplenagens. Dentro da caverna tinha três ossuários de pedra decorados e fragmentos de outros ossuários. Os ossuários estavam vazios e fora de sua localização original, levantando suspeitas de que a caverna havia sido recentemente saqueada.

Ossários de 1.850 anos encontrados em caverna destruída

As obras de construção no local foram interrompidas, e várias pessoas foram convocadas para interrogatório por suspeita de danificar antiguidades e não reportar a descoberta. Enquanto isso, os inspetores da Autoridade de Antiguidades de Israel documentaram e recolheram os achados para evitar mais saques.

Os ossuários são pequenos baús funerários esculpidos em calcário macio, usados para o enterro secundário de ossos humanos após a decomposição do tecido corporal. Essa prática judaica era comum na Judeia e na Galileia no início do período romano, por volta do século I A.C. Os ossários de pedra continuaram a ser usados na Galileia ao longo do século II D.C.

Dr. Eitan Klein da Unidade de Prevenção de Roubos da Autoridade de Antiguidades de Israel examinando os ossuários
Dr. Eitan Klein da Unidade de Prevenção de Roubos da Autoridade de Antiguidades de Israel examinando os ossuários

Os ossuários recuperados apresentavam desenhos, frequentemente influenciados pela cultura grega, característicos dos ossários de pedra utilizados pela população judaica na Galileia durante o período romano. Já encontraram ossários semelhantes na antiga cidade vizinha de Zippori.

Autoridades expressaram preocupação com os danos causados às antiguidades, incluindo a destruição de uma caverna funerária e o saque de outra. Pedem ao público que denuncie qualquer atividade suspeita de escavação, pedreira ou construção em locais que possam representar riscos para as antiguidades.

descoberta arqueologica de ossuários

Danificar antiguidades é uma ofensa penal, punível com até cinco anos de prisão, e há uma obrigação legal de denunciar descobertas de antiguidades à Autoridade de Antiguidades de Israel.

Eli Escusido, diretor da Autoridade de Antiguidades de Israel, enfatizou a importância de proteger o patrimônio nacional, composto por mais de 35.000 sítios arqueológicos em todo o país.

Ele conclamou os cidadãos a permanecerem vigilantes e a ajudarem na preservação das antiguidades, colaborando com as autoridades. Juntos, poderemos proteger os tesouros e recursos históricos da Terra de Israel.

Se gostou, então veja mais achados arqueológicos.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo