Por que Jesus chamou a mulher cananéia de “cachorrinho”

Jesus é um personagem que fascina e desperta muitas curiosidades até hoje. Uma das histórias mais intrigantes registradas na Bíblia é a do encontro de Jesus com uma mulher cananéia. Neste episódio, Jesus aparentemente chama a mulher de “cachorrinho”, o que tem gerado muitas interpretações equivocadas ao longo dos anos. Mas qual é o verdadeiro significado por trás disso?

O contexto histórico e cultural

Para entendermos a história, precisamos levar em consideração o contexto histórico e cultural da época. Os cananéios eram considerados pagãos e impuros pelos judeus, e muitos se consideravam superiores a eles. Além disso, a mulher cananéia era uma estrangeira, o que a tornava ainda mais suscetível à discriminação e exclusão social.

O teste de fé

Ao se deparar com a mulher cananéia, Jesus está testando a sua fé e perseverança. Ele sabe que ela está enfrentando grandes dificuldades com a sua filha possuída por um demônio, mas ele quer saber se ela realmente acredita que ele pode ajudá-la, mesmo sendo um estrangeiro. Por isso, inicialmente, Jesus parece ignorar a mulher e declara que o seu ministério é apenas para os judeus.

A metáfora do “cachorrinho”

Quando a mulher persiste e pede ajuda novamente, Jesus responde usando uma metáfora comum da época: “Não é certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”. É importante notar que Jesus não está usando a palavra “cachorrinho” de forma depreciativa ou insultuosa, mas sim como uma referência a um animal doméstico e bem cuidado.

Ele está testando a fé e a humildade da mulher, querendo saber se ela irá persistir e demonstrar a sua grande fé, assim como os cães de estimação são fiéis e persistentes aos seus donos.

A resposta da mulher cananéia

A mulher cananéia responde de forma surpreendente e demonstra uma grande fé e humildade. Ela afirma que, mesmo os cachorrinhos recebem as migalhas que caem da mesa dos seus donos. Com isso, ela está dizendo que acredita que Jesus pode ajudá-la, mesmo que seja com algo pequeno, como uma migalha.

A resposta da mulher é um exemplo de grande fé e perseverança, e Jesus a elogia por isso, afirmando que a filha dela está curada.

Conclusão sobre o significado de Mateus 15:21-28

A história da mulher cananéia nos mostra que Jesus não faz acepção de pessoas e que a salvação é para todos, independentemente da origem étnica ou social.

Ele estava desafiando as mentalidades preconceituosas dos seus discípulos e de todos aqueles que achavam que os cananéios não mereciam a atenção ou a ajuda de Deus.

A história é uma lição importante para nós hoje em dia, à medida que enfrentamos divisões e conflitos em todo o mundo. Aprendamos a olhar além das diferenças e a valorizar a grande fé e perseverança, assim como fez Jesus com a mulher cananéia.

É importante lembrar que, mesmo em momentos difíceis, devemos confiar em Deus e persistir na busca pela nossa salvação.

A história do encontro de Jesus com a mulher cananéia é uma prova do amor e da compaixão divina por todos os seres humanos, independentemente de suas origens ou circunstâncias.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo