Proteja sua família: Lições de 1 Samuel 29-30

Texto Base: 1 Samuel 29-30

INTRODUÇÃO

1. Contexto Histórico:

No livro de 1 Samuel, encontramos Davi em uma fase difícil de sua vida. Ele estava fugindo de Saul e acabou se unindo aos filisteus, seus inimigos tradicionais.

Nos capítulos 29 e 30, vemos Davi sendo rejeitado pelos líderes filisteus e, em seguida, enfrentando uma crise quando sua cidade, Ziclague, é atacada e suas famílias são levadas cativas pelos amalequitas.

Wiersbe, explica que “Apesar de Deus ter sido bondoso ao livrar Davi e seus homens de participarem dessa batalha, o Senhor não tem obrigação alguma de salvar Seu povo de situações causadas por suas decisões pecaminosas. Colhemos aquilo que semeamos, e, posteriormente, Davi foi enganado por membros de sua corte e até mesmo da própria família.”

2. Propósito do Sermão:

Este relato nos dá lições valiosas sobre como proteger nossas famílias.

Vamos explorar três pontos principais: reconhecer que temos um inimigo, não deixar nossas famílias desprotegidas e fugir de alianças perigosas.

I. TEMOS UM INIMIGO

A. Os Amalequitas como Inimigos:

“Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens ao terceiro dia a Ziclague, já os amalequitas tinham invadido o sul e Ziclague; e ferido a Ziclague, e queimado a fogo.”

1 Samuel 30:1

Os amalequitas atacaram Ziclague quando Davi e seus homens estavam ausentes.

B. Nosso Inimigo Espiritual:

Assim como os amalequitas atacaram a cidade desprotegida, Satanás busca atacar nossas famílias.

1 Pedro 5:8 nos adverte: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.”

C. Importância de Reconhecer o Perigo:

  • Precisamos estar vigilantes e cientes de que há forças espirituais tentando destruir nossas famílias.

II. NÃO DEIXE SUA FAMÍLIA DESPROTEGIDA

Em 1 Samuel 30:1-2, lemos que enquanto Davi e seus homens estavam longe, os amalequitas atacaram Ziclague.

Davi e seus homens estavam com os filisteus, deixando Ziclague desprotegida. Isso nos mostra o perigo de estar ausente em momentos críticos.

A. Ausência na Intimidade:

Uma das maiores ameaças à família é a falta de intimidade espiritual e emocional.

Efésios 5:25-26 exorta os maridos a amarem suas esposas assim como Cristo amou a igreja, santificando-a.

Devemos cultivar um relacionamento íntimo com nossos cônjuges e filhos, orando juntos e lendo a Bíblia.

B. Ausência Efetiva:

Muitos pais estão presentes fisicamente, mas ausentes emocionalmente.

Deuteronômio 6:6-7 nos lembra da importância de ensinar nossos filhos e falar sobre Deus em todas as ocasiões. “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.”

Devemos estar verdadeiramente presentes na vida de nossos familiares, participando ativamente de suas vidas.

C. Ausência do Diálogo:

A comunicação aberta e honesta é essencial.

Efésios 4:29 nos ensina a falar palavras que edificam e trazem graça aos que ouvem. “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.”

Devemos criar um ambiente em que todos se sintam à vontade para compartilhar seus pensamentos e sentimentos.

III. FUJA DE ALIANÇAS PERIGOSAS

A. Davi e os Filisteus:

Em 1 Samuel 29, vemos que Davi se juntou aos filisteus, uma aliança perigosa que poderia ter consequências desastrosas. “Os príncipes dos filisteus se indignaram contra ele; e disseram-lhe os príncipes dos filisteus: Faze voltar este homem, e torne ao lugar que lhe designaste, e não desça conosco à batalha, para que não se volte contra nós na batalha…”

Deus, em Sua providência, protegeu Davi ao fazer com que os líderes filisteus o rejeitassem.

B. Alianças Modernas:

Hoje, precisamos ter cuidado com as alianças que fazemos, seja com amigos, negócios ou influências culturais.

2 Coríntios 6:14 nos adverte a não nos prendermos a jugo desigual com os incrédulos. “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?”

C. Protegendo Nossa Família:

  • Devemos proteger nossas famílias das influências que podem desviá-las de Deus.
  • Isso inclui monitorar o que entra em nossas casas através da mídia, amizades e atividades.

CONCLUSÃO deste sermão

1. Resumo das Lições:

Reconhecer que temos um inimigo que busca destruir nossas famílias.

Não deixar nossas famílias desprotegidas pela ausência na intimidade, efetiva e do diálogo.

Fugir de alianças perigosas que possam comprometer a integridade espiritual de nossas casas.

2. Chamado à Ação:

Sejamos vigilantes e intencionais em proteger nossas famílias.

Cultivemos uma vida espiritual rica e ativa dentro de nossas casas.

Evitemos alianças e influências que possam nos afastar de Deus.

Sua família é um bem muito precioso que o Senhor confiou em suas mãos. É seu primeiro ministério. Então, guarde o que tens!

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo