Romanos 4:1-8 Somos salvos pela fé ou pelas obras?

Sermão Expositivo em Romanos 4:1-8 com o tema: Somos salvos pela fé ou pelas obras? Esboço de pregação expositiva sobre fé e obras usando os textos de Romanos 4:1-8 e Tiago 2:14-26.

TEMA: Somos salvos pela fé ou pelas obras?

TEXTO: Romanos 4:1-8

“QUE diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus.

Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.

Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.

Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.

Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo:

Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, E cujos pecados são cobertos.

Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado” (Romanos 4:1-8).

Em Tiago 2:17 está escrito: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.”

INTRODUÇÃO

Se Tiago 2:17 diz: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.”

Então, somos salvos pela fé ou pelas obras?

I. A SALVAÇÃO É RECEBIDA PELA FÉ (Romanos 4: 1-5)

Paulo faz esta pergunta sobre Abraão:

QUE diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne?” (Romanos 4:1).

Em outras palavras, a pergunta de Paulo era: “Quais foram as experiências de Abraão com relação a esta questão de ser salvo pela fé.”

O versículo 2 diz: “Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus”. 

Em outras palavras, se Abraão tivesse feito boas ações o suficiente para ser justificado, então ele certamente teria algo em que se apoiar, mas Deus sabe que não foram as ações de Abraão que o justificaram, foi a fé de Abraão em seu Deus.

Por que Abraão não tinha base alguma para impulsionar? Paulo nos dá a razão no versículo 3:

“Pois que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.”

Paulo estava citando o que Moisés registrou em Gênesis 15:

“E creu ele no SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça”.

O que significa quando diz que a fé foi imputada a Abraão como retidão? 

A palavra “contado” significa “colocar na conta de alguém”. 

Então, quando Abraão creu em Deus, a justiça foi colocada em sua conta.

Ilustração

Muitas pessoas hoje têm uma conta bancária. Deixe-me tentar ilustrar:

Suponha que você tenha um pagamento de carro que sai automaticamente de sua conta no final de cada mês. 

Mas no final deste mês você tem apenas cinco dólares em sua conta e o pagamento do carro é de quatrocentos dólares.

Portanto, você não tem dinheiro suficiente para pagar o carro. 

Mas digamos que alguém ouviu falar de sua necessidade e lhe deu quatrocentos dólares para depositar em sua conta. 

Então, agora você tem a quantidade necessária de dinheiro em sua conta para fazer o pagamento do carro.

A razão pela qual Deus colocou justiça na conta de Abraão foi porque a justiça dele não foi suficiente para salvá-lo.

Assim como seu amigo que pagou sua fiança porque você não tinha dinheiro suficiente para pagar o carro em sua conta.

Abraão teve sua fé ou as obras imputadas como justiça?

Para Deus, colocar justiça na conta de uma pessoa é justificação. 

Justificação é o ato de Deus pelo qual Ele absolve um crente do veredito de condenação e o declara justo.

Por que Deus declarou que Abraão era justo?

Paulo diz que não foi o resultado das obras de Abraão. 

Se fosse esse o caso, seria algo que ele merecia e do qual tinha motivos para se gabar. 

Abraão foi salvo quando creu em Deus. Assim, Ele foi salvo pela fé.

Este fato é claramente afirmado no versículo 5 de Romanos 4:

“Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça”.

II. A SALVAÇÃO É DEMONSTRADA PELAS OBRAS

A) Em Tiago 2: 14-26 está escrito sobre fé e obras:

“Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?

Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.

Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?

Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?

Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada.

E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus. Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.

E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários, e os despediu por outro caminho?

Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta”.

Para o entendimento desta passagem, dois fatos devem ser entendidos:

1. No versículo 14 Tiago não afirma que a pessoa “tem” fé, mas aponta que o homem apenas diz que tem. 

“…se alguém disser que tem fé…”

Isso é professar fé, mas não possuir fé. É, portanto, uma falsa fé.

Paulo se refere à mesma ideia quando diz em 1 Coríntios 15: 2, “…se não é que crestes em vão”

2. A pergunta, “pode ​​a fé salvá-lo?”

Tiago não está perguntando sobre a fé em geral, mas sobre aquele tipo de fé que alguém faz afirmações sem fornecer evidências com sua vida de que essas afirmações são verdadeiras.

Em outras palavras: “Aquela fé pode salvá-lo?”

Se uma pessoa simplesmente diz que tem fé e suas ações apontam na outra direção, esse tipo de fé pode salvá-la?

Tiago diz: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma”.

B) A verdadeira fé não são palavras vazias (vv. 15-18)

“E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?

Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.

Sim, um homem pode dizer: Tu tens fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras”.

1. Obras são consequência da fé.

Clichês piedosos e conversas cristãs não são evidências de fé salvadora.

Deve haver vocação para acompanhar o vocabulário. 

Você pode ser muito piedoso e dizer a uma pessoa:

“Irmão, orarei por você e sei que o Senhor proverá”. 

Mas por que não fazer algo a respeito das necessidades de seu irmão e providenciar?

2. A verdadeira fé não se baseia somente em palavras. 

Falar da boca para fora não é evidência de fé salvadora, pois, até mesmo os demônios acreditam. 

“Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem” (Tiago 2:19).

C) Exemplos de fé verdadeira (Tiago 2:21-26)

1. O exemplo de Abraão (Tiago 2:21-24)

“Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada. E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus. Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé”.

Como Paulo, Tiago usa o exemplo de Abraão. Mas Tiago contradiz Paulo no versículo 21? Tiago escreve:

“Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?”

Lembre-se de que Paulo afirmou:

“… Abraão creu em Deus e isso lhe foi imputado como justiça” (Romanos 4: 3)

D) Então, Abraão foi justificado pela fé ou pelas obras?

Paulo foi muito claro com suas palavras em Romanos 3:20:

“Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado”.

Uma chave para entender isso está ao olharmos as referências de Paulo a Deus no livro de Romanos:

“diante dele” (3:20) mais “diante de Deus” (4: 2).

Em Romanos, Paulo trata o homem diante de Deus.

Deus sabe se somos ou não verdadeiramente salvos porque Ele conhece nosso coração. 

O homem, entretanto, não possui essa habilidade.

Às vezes somos enganados pela afirmação de fé de uma pessoa, e é por isso que Tiago dá ênfase às obras.

A melhor evidência que podemos dar a outros para provar que somos salvos são nossas obras.

1. Abraão foi justificado pela fé antes das obras:

Com isso em mente, a justificativa de Abraão em Romanos 4: 3 foi o veredito de Deus; enquanto sua justificativa em Tiago 2:21 consistia no veredito do homem.

Mais evidências são encontradas em Gênesis 15: 5-6.

“Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência. E creu ele no SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça”.

Esta é a passagem que Paulo cita.

Tiago, porém, diz que Abraão foi justificado pelas obras quando ofereceu seu filho Isaque sobre o altar (Gênesis 22).

Observe que a justificação de Abraão pela fé ocorreu antes de sua justificação pelas obras.

Em Gênesis 15, Abraão tinha 85 anos, mas em Gênesis 22, ele tinha 132.

Portanto, os dois eventos estão separados por 47 anos.

Dentro Gênesis 15 Abraão foi justificado diante de Deus, e em Gênesis 22 outros viram evidências de que ele era justificado.

Abraão ofereceu seu filho Isaque? A resposta é: Não, ele não fez. Então, qual foi a obra de fé de Abraão? 

Sua fé o levou a levantar aquela faca para fazer algo que ele não acreditava que Deus lhe pediria para fazer. Mas já que Deus havia pedido a ele, ele estava disposto a fazê-lo.

Ele acreditava que Deus ressuscitaria Isaque dos mortos. 

Abraão nunca realmente ofereceu Isaque, porque Deus providenciou um substituto, mas ele o teria feito se Deus não o tivesse impedido. 

Portanto, para Deus, Abraão ofereceu seu filho e as ações de Abraão demonstraram sua fé.

2. O exemplo de Raabe

O exemplo de Raabe em Tiago 2:25: “E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários, e os despediu por outro caminho?”.

Tiago escreve que Raabe foi justificada pelas obras quando recebeu os espias israelitas e os enviou por outro caminho.

Quando Raabe foi salva? Recebemos uma ideia em Josué 2: 10-11:

“Porque temos ouvido que o Senhor secou para vós as águas do Mar Vermelho, quando saístes do Egito; e o que fizestes aos dois reis dos amorreus que estavam do outro lado do Jordão, Siom e Ogue, a quem vós totalmente destruístes. E, logo que ouvimos estas coisas, o nosso coração desfaleceu, e ninguém mais resistiu a ninguém por causa de vós: porque o Senhor vosso Deus é o Deus em cima nos céus e na terra. abaixo.”

Estas foram as palavras de Raabe aos espias antes de ela ajudá-los a escapar. 

Pela maneira como ela falava sobre Deus, parecia que ela já havia colocado sua fé Nele. 

Nesse caso, isso explicaria por que ela estava disposta a ajudar os dois espiões.

Assim, vemos que sua justificação pela fé ocorreu antes de sua justificação pelas obras. Suas ações demonstraram sua fé interior.

Veja o versículo 26: “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta”.

A palavra “espírito” também é traduzida por “respiração”. 

Assim como um corpo sem fôlego não mostra indicação de vida, a fé sem obras nada mais mostra do que hipocrisia.

CONCLUSÃO

Não somos salvos pelas obras, mas a fé será revelada nas obras.

Ou seja, primeiramente precisamos de fé para crer e como consequência de uma fé verdadeira, praticamos boas obras. Mas somente as obras não podem salvar, ela é, portanto, resultado da fé.

Em Efésios 2: 8-10 está escrito:

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas”.

Salvação: É recebida pela fé, em seguida, demonstrado por obras e sempre é por Graça.

Autor: William D. Brown

baixar pdf biblioteca do pregador

ESBOÇO DE SERMÃO EXPOSITIVO ROMANOS 4 SOBRE FÉ E OBRAS

Romanos-4-somos-salvos-pela-fe-ou-obras.pdf (28 downloads)

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.