Sob tua Palavra lançarei as redes: 4 estágios que as “redes” representam no chamado de Deus

O capítulo 5 de Lucas apresenta 3 milagres de Jesus, entre eles está a pesca maravilhosa ou conhecido pela declaração de Pedro: “mas, sob tua Palavra lançarei as redes”. Lucas é bem detalhista, até porque seu propósito não era apenas registrar os milagres de Jesus, mas apresentar as lições em torno deles.

Ou seja, quando lemos um milagre de Jesus, precisamos perguntar: Que lições Jesus quiz ensinar nesse texto? O que Ele queria deixar para nossa edificação além de provar ser o filho de Deus?

É isso que vamos explorar nesse texto de Lucas 5:1-11. Principalmente na afirmação de Pedro: “mas sob a tua palavra lançarei as redes.” (ARA).

O que significa lançar a rede na Bíblia?

Primeiramente precisamos entender o termo “lançar a rede” no sentido original e literal. Ou seja, o que isso significava para os pescadores nos dias de Jesus.

Lançar a rede é uma atividade comum dos pescadores. Redes são artifícios que visam a captura em grande quantidade.

Em outras palavras, lançar a rede é fazer uso de uma ferramenta para capturar peixes.

Agora que entendemos o termo no sentido literal, então podemos ver o que significa no sentido figurado, que é o que Jesus disse:

E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.

(Lucas 5: 10b).

Se Jesus usou o termo “pescadores de homens” para se referir a ganhar almas, então podemos definir que lança a rede significa no sentido figurado, usar o dom espiritual dado por Deus.

Para ser mais claro, quando você prega a palavra a alguém, você está lançando a rede.

Por que pescadores lavam as redes?

Sob tua Palavra lançarei as redes

Os pescadores lavavam suas redes nos tempos bíblicos e hoje em dia também, porque elas acabam sujando na pescaria. E então, manutenções e limpezas eram necessárias.

Além disso, as redes eram caras, e dava muito trabalho mantê-las. Por isso, eram usadas com cuidado. Assim que voltava de cada viagem, o pescador passava um bom tempo consertando, lavando e secando suas redes. (Lucas 5:2). Os apóstolos Tiago e João, que eram irmãos, estavam sentados em seu barco, consertando suas redes, quando Jesus os convidou para segui-lo. (Marcos 1:19).

Bom, agora que você entendeu melhor sobre a pesca com redes nos tempos de Jesus, vamos extrair dessa passagem, preciosas lições. Tomaremos como palavra-chave “as redes” no sentido figurado.

4 estágios que as “redes” representam no chamado de Deus

1° Estágio – Redes vazias sem Jesus

E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.

Lucas 5:2

O primeiro estágio que vamos falar é o das redes vazias. O verso 2 fala que os discípulos estavam lavando as redes e o verso 5 complementa com Pedro dizendo: “nada apanhamos”.

Por isso, entendemos que as redes estavam vazias depois de uma noite inteira de pesca. Isso não é frustrante e desanimador?

Mas, o que isso quer dizer para mim? Bom, esse estágio representa os momentos de frustrações que passamos nessa vida. Todos nós estamos sujeitos a isso e um dia ou outro ficaremos frustrados por alguma coisa.

Talvez aquele plano que você fez no início do ano e deu errado, ou projetos no trabalho que não foi para frente. Enfim, não importa a área, mas todos já tivemos alguma frustração.

Essa fase, ou estágio, é o tempo em que vivemos sem Jesus. Trabalhamos, se esforçamos, mas não chegamos a lugar nenhum.

2° Estágio – Redes lançadas sob ordem de Jesus

E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar. E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.

Lucas 5:4-5

Depois do primeiro estágio, chega então o segundo. Aqui fala da provação de Deus e oportunidade que Ele nos dá.

Ou seja, Deus prova a nossa fé dando uma oportunidade de mudar a situação do vazio em que vivemos.

Conforme o texto bíblico, Jesus apareceu na vida de Pedro para mudar por completo seu viver. Não só aquele momento de frustração, mas a vida toda dele seria transformada. O pescador Pedro seria um dos maiores apóstolos de Jesus.

Mas, antes disso, Pedro teve que ser provado pelo Mestre. Jesus deu a ordem: “Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar”. Pedro poderia pensar: eu sou um pescador experiente e pesquei a noite toda, quem é esse Jesus para dizer o que devo fazer?

Não assim que às vezes agimos? Temos uma ordem de Deus que é sua palavra, mas preferimos fazer da nossa maneira.

Apesar de tudo, Pedro tomou a melhor decisão, ele decidiu obedecer a palavra de Jesus e lançar as redes.

3° Estágio – Redes cheias por obediência a Jesus

E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede.

Lucas 5:6

Veja que lindo o detalhe do texto: “E, fazendo assim…” Ou seja, fazendo exatamente como Jesus disse. O que aconteceu? As redes se encheram!

Podemos chamar esse estágio de exaltação de Deus como resposta à nossa obediência.

Você quer que suas “redes” se encham, então faça como Jesus te mandou. Use seu dom como Ele quer. Diga como Pedro: “…mas sob a tua palavra lançarei as redes.” (Lucas 5:5).

4° Estágio – Redes deixadas por amor a Jesus

E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens. E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram.

Lucas 5:10-11

Se finalizássemos aqui esse estudo, já seria maravilhoso, mas o texto tem mais uma importante lição. É o estágio da renúncia.

Lucas relata que eles “deixando tudo” o seguiram. Provavelmente que suas redes também ficaram para trás.

A promessa de Jesus para Pedro era que ele se tornaria “pescador de homens”. Sendo assim, podemos afirmar que Pedro estaria como que “trocando de redes”. Ou seja, dali em diante ele não usaria mais as redes físicas, mas as espirituais.

Aprendemos com este estágio da renúncia, que Jesus nos chama e faz promessas, mas precisamos deixar aquilo que nos prende a fim de segui-lo.

Isso significa que embora tenhamos uma vida normal nessa terra, nosso coração deve estar nas coisas espirituais. Como Paulo, devemos dizer:

Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.

Atos 20:24

André Lourenço

Professor sempre aprendiz da Bíblia que gosta de ensinar sobre um Deus inexplicável!
Botão Voltar ao topo