Cultivando um espírito submisso que Glorifica a Deus (1 Pedro 2:11-3:9)

Esboço simples de Sermão Expositivo em 1 Pedro 2:11 ao 3:9 com o tema: Cultivando um espírito submisso que Glorifica a Deus. Esboço de Pregação Expositiva que nos ensina como ter um relacionamento com os não cristãos.

TEMA: Cultivando um espírito submisso que Glorifica a Deus

TEXTO: 1 Pedro 2:11-3:9

INTRODUÇÃO

Qual deve ser nossa atitude como homens e mulheres de Cristo em um mundo que não é amigo de Deus nem da graça?

Os cristãos devem desenvolver um espírito submisso nos seus relacionamentos sociais.

I. Devemos ser sujeitos, por amor a Deus, a toda instituição humana (2:11-12, 21-25).

A. A sujeição traz glória para Deus (2:11-12)

“Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem.”

B. Cristo ilustra a submissão até mesmo a instituições que operam o mal contra ele (2:21-25)

1. Era completamente inocente (v. 22)

2. Guardou silêncio e confiou-se a Deus (v. 23)

3. Seus sofrimentos eram redentores (vs. 24-25)

Que diferença este princípio de submissão às instituições humanas deve fazer em nossa vida diária?

II. Este princípio de adotar um espírito submisso, por amor a Deus, deve governar nossos relacionamentos sociais (2:13-20; 3:1-7)

A. Devemos submeter-nos, por amor a Deus, aos governantes (2;13-17)

B. Devemos submeter-nos, por amor a Deus, aos nossos patrões (2:18-20)

C. Devemos submeter-nos, por amor a Deus, ao nosso cônjuge (3:1-7)

1. As esposas devem ter um espírito submisso para com seus maridos (vs. 1-6)

2. Os maridos devem ter um espírito submisso para com suas esposas (v. 7)

Conclusão:

E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis.

Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção” (1 Pedro 3:8-9)

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.