1 Samuel 4: Perdendo Deus na Religião

Para você se aprofundar em 1 Samuel 4, aqui está um poderoso esboço de pregação expositiva e estudo com o tema: Perdendo Deus na Religião.

Tema da pregação: Perdendo Deus na Religião

Texto do sermão: 1 Samuel 4:1-22 (A captura da arca)

“⁵E sucedeu que, vindo a arca da aliança do SENHOR ao arraial, todo o Israel gritou com grande júbilo, até que a terra estremeceu. ⁶E os filisteus, ouvindo a voz de júbilo, disseram: Que voz de grande júbilo é esta no arraial dos hebreus? Então souberam que a arca do SENHOR era vinda ao arraial. ⁷Por isso os filisteus se atemorizaram, porque diziam: Deus veio ao arraial. E diziam mais: Ai de nós! Tal nunca jamais sucedeu antes. ⁸Ai de nós! Quem nos livrará da mão desses grandiosos deuses? Estes são os deuses que feriram aos egípcios com todas as pragas junto ao deserto. ⁹Esforçai-vos, e sede homens, ó filisteus, para que porventura não venhais a servir aos hebreus, como eles serviram a vós; sede, pois, homens, e pelejai. ¹⁰Então pelejaram os filisteus, e Israel foi ferido, fugindo cada um para a sua tenda; e foi tão grande o estrago, que caíram de Israel trinta mil homens de pé. ¹¹E foi tomada a arca de Deus: e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, morreram.” (1 Samuel 4:5-11)

INTRODUÇÃO desta pregação em 1 Samuel 4:

Estudando a A Vida de Samuel, percebemos que algo estranho acontece nos próximos capítulos de 1 Samuel. Samuel desaparece da história. Nós o vemos no versículo um do capítulo quatro (4:1), mas ele não aparece novamente até 7:3. 

Então oque está acontecendo? Bem, já sabemos que o sacerdócio estava em rebelião contra Deus neste momento, mas descobrimos no capítulo sete que este foi um momento em que o povo de Israel também estava em rebelião. E assim agora a história muda para os próximos capítulos de Samuel para a arca de Deus.

Se você já leu o Antigo Testamento (ou viu o primeiro filme de Indiana Jones), então você conhece a arca da aliança. A arca era um baú de madeira revestido de ouro que continha o jarro de ouro do maná, o cajado de Arão que havia brotado e as tábuas de pedra com os Dez Mandamentos. (Hebreus 9:4). 

Sua tampa era feita de ouro puro com dois querubins martelados em ouro no topo. Mas isso era mais do que apenas um baú. 

A arca era o símbolo visível da presença de Deus entre os israelitas. Assim, para os israelitas, perder a arca era o mesmo que perder a Deus. 

Ilustração

Conta-se a história de dois irmãos, de 8 e 10 anos, que estavam se metendo em muitos problemas. A mãe deles os levou para ver o pastor para ver se ele poderia ajudar a endireitá-los. O pastor conversou primeiro com o irmão mais novo. Ele olhou para o menino e perguntou: “Onde está Deus?” Os olhos do menino se arregalaram, mas ele não respondeu, então o pastor perguntou-lhe novamente, desta vez com mais força: “Jovem, onde está Deus?” 

O menino começou a se contorcer na cadeira, então o pastor perguntou mais uma vez em voz muito alta: “Jovem, me responda, onde está Deus?” Com isso, o menino saltou de seu assento e correu para fora da porta, passando por seu irmão que estava esperando para entrar em seguida. O irmão mais velho o perseguiu e perguntou: “Qual é o problema?” Ao que o irmão mais novo respondeu: “Estamos com grandes problemas desta vez. Deus está faltando.

Ideia Central de 1 Samuel 4:

Está faltando Deus em sua vida? A mensagem de hoje é intitulada “Perdendo Deus na Religião”. Isso pode parecer um pouco estranho no começo. Se a religião deve nos aproximar de Deus, então como é possível perder Deus na religião? É muito possível, e este incidente em 1 Samuel 4 nos mostra como aconteceu com os israelitas e como também pode acontecer conosco hoje.

I. Você pode perder Deus enfatizando o ritual sobre o relacionamento (1 Samuel 4:1-5)

Então, como você pode perder Deus na religião? Em primeiro lugar, você pode perder Deus na religião enfatizando o ritual sobre o relacionamento. 

Em sua essência, o cristianismo não é um ritual, mas sim um relacionamento com Deus. Deus nos criou para conhecê-lo e viver em relacionamento com ele. Pecamos e rompemos esse relacionamento. Deus enviou seu Filho Jesus para restaurar esse relacionamento. 

Cristianismo é viver em relacionamento com o Deus que o criou. Então, quando você enfatiza o ritual sobre o relacionamento, você pode realmente perder Deus na religião.

Agora, isso não significa que todos os rituais são ruins. Um ritual é simplesmente um padrão repetido. Sempre que cantamos a mesma canção de adoração pela segunda vez, estamos envolvidos em algum tipo de ritual. Sempre que encerramos nossas orações com as palavras “Em nome de Jesus”, participamos de algum ritual. 

A questão é: “Nós apenas repetimos os padrões sem levar em conta Deus?” Sempre que tomamos as formas de religião e as separamos de Deus, estamos enfatizando o ritual sobre o relacionamento. Então, vamos ver algumas das maneiras pelas quais Israel perdeu Deus, enfatizando o ritual sobre o relacionamento com Deus.

    A. Dependendo da sabedoria humana em vez da palavra de Deus

Em primeiro lugar, eles dependiam da sabedoria humana em vez da palavra de Deus. Veja os versículos 1-3:

E a palavra de Samuel veio a todo o Israel. Agora os israelitas saíram para lutar contra os filisteus. Os israelitas acamparam em Ebenézer e os filisteus em Afeque. Os filisteus desdobraram suas forças para enfrentar Israel e, à medida que a batalha se espalhava, Israel foi derrotado pelos filisteus, que mataram cerca de quatro mil deles no campo de batalha. Quando os soldados voltaram ao acampamento, os anciãos de Israel perguntaram: “Por que o Senhor nos derrotou hoje diante dos filisteus? (1 Samuel 4:1-3)

Aqui está a cena. Os israelitas e os filisteus montaram seus respectivos acampamentos. As tropas saem para se encontrar na batalha, e Israel é derrotado pelos filisteus. Quatro mil israelitas morrem no campo de batalha. 

Israel perdeu quatro mil homens em um dia. Essa é uma derrota muito esmagadora. Você pensaria que se fosse Israel, talvez voltasse e falasse com Deus sobre isso. 

O versículo 1 ainda nos lembra que havia um profeta disponível. Deus estava falando com Israel através de Samuel neste momento da história. Mas como mencionamos antes, Samuel está estranhamente ausente dos próximos três capítulos. 

Israel tem um profeta, mas eles não o estão usando. Eles não estão falando com Deus. Em vez disso, encontramos os anciãos conferenciando entre si.

Sempre que você depende da sabedoria humana em vez da palavra de Deus, você está enfatizando o ritual sobre o relacionamento. Um relacionamento é construído em comunicação e confiança. O livro de Provérbios diz:

“Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento; reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”. (Provérbios 3:5-6)

Mas Israel não fez isso. Eles confiaram na sabedoria humana em vez da palavra de Deus.

    B. Tentando manipular Deus para seus próprios propósitos

Uma segunda coisa que Israel fez foi tentar manipular Deus para seus próprios propósitos. Veja o que os anciãos pensaram no final do versículo 3:

Tragamos de Siló a arca da aliança do Senhor, para que vá conosco e nos salve das mãos de nossos inimigos”. (1 Samuel 4:3)

Então, qual era o plano dos anciãos? Eles basicamente disseram: “Vamos trazer a arca para a batalha conosco. Então Deus terá que nos dar a vitória.” Eles não consultaram Samuel. Eles não buscaram a Deus. Em vez disso, eles estavam tentando manipular Deus para dar-lhes a vitória trazendo a arca para a batalha.

Você já tentou manipular Deus? Você já se cansou de fazer uma barganha com o Deus do universo? Geralmente fazemos assim. “Deus, se você fizer isso e aquilo por mim, então eu farei isso por você. Se deixar meu avião pousar com segurança no meu destino, eu o servirei pelo resto da minha vida. Deus, se você me deixar ganhar na loteria, darei metade do dinheiro para a igreja. Deus, se você me ajudar a passar neste teste, servirei na Escola Bíblica de Férias este ano.”

Isso não é um relacionamento. Isso é manipulação. E quando tentamos manipular Deus, nós o perdemos no processo.

    C. Concentrar-se em objetos religiosos em vez de Deus

Uma terceira coisa que Israel fez foi focar em um objeto religioso ao invés de Deus. Veja os versículos 3-4:

Tragamos de Siló a arca da aliança do Senhor, para que vá conosco e nos salve das mãos de nossos inimigos. Então o povo enviou homens a Siló, e eles trouxeram de volta a arca da aliança do Senhor dos Exércitos, que está entronizado entre os querubins”. (1 Samuel 4:3-4)

Observe como os israelitas estão dependendo de um “isso” em vez de um “ele”. Eles não dizem: “Tragamos a arca do Senhor para que ele vá conosco e nos salve de nossos inimigos”. Não, eles dizem: “Vamos trazer a arca para que ela nos salve de nossos inimigos”. A arca deveria ser o símbolo visível da presença de Deus entre os israelitas. Mas nunca foi feito para ser um substituto para o próprio Deus. Deuteronômio 20:4 diz:

“Pois o Senhor, seu Deus, é aquele que vai com você para lutar por você contra os seus inimigos, para lhe dar a vitória”. (Deuteronômio 20:4)

Mas os israelitas confiavam na arca e não no próprio Deus.

Sempre que você se concentra em um objeto religioso em vez de em Deus, está substituindo o relacionamento pelo ritual. Isso pode ser um grande obstáculo para as pessoas até hoje. 

Há pessoas que confiam em colares de cruz, contas de oração, imagens de Jesus ou estátuas de santos para ajudá-las em vez de simplesmente confiar em Deus. 

Concentrar-se em objetos religiosos em vez de Deus é superstição na melhor das hipóteses e idolatria na pior.

Este é o erro que os israelitas cometeram com a arca. Eles deveriam saber melhor. O próprio nome da arca implica relacionamento. Foi chamada de “arca da aliança” como um lembrete do relacionamento da aliança de Deus com Israel. 

Concentrar-se em objetos religiosos em vez de Deus é outra maneira de enfatizarmos o ritual sobre o relacionamento.

    D. Esperando a bênção de Deus sem arrependimento

E então uma quarta coisa que Israel fez foi esperar a bênção de Deus sem arrependimento. Veja os versículos 4-5:

E os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, estavam lá com a arca da aliança de Deus. Quando a arca da aliança do Senhor entrou no acampamento, todo o Israel deu um grito tão grande que o chão tremeu. (1 Samuel 4:4-5)

Essa primeira linha é muito reveladora. Os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, estavam com a arca. Como você deve se lembrar, Hofni e Finéias foram os dois filhos que estavam abusando do sacerdócio. Eles estavam roubando as oferendas e dormindo com as mulheres no templo. E todo o Israel sabia disso. 

Aqui estão dois indivíduos em completa rebelião contra Deus consultando a arca que é o símbolo visível da presença de Deus entre os israelitas. 

E qual foi a reação de Israel quando Hofni e Finéias apareceram com a arca? Eu vou te dizer o que eles deveriam ter feito. Eles deveriam ter rasgado suas roupas e jogado poeira em suas cabeças. Em vez disso, eles levantaram um grande grito de celebração. Israel esperava a bênção de Deus sem arrependimento.

O arrependimento do pecado é fundamental para manter a comunhão com Deus. Você não pode se apegar ao seu pecado e ter um relacionamento com Deus ao mesmo tempo. Você precisa confessar seu pecado e receber o perdão de Deus. 

Sempre que nos apegamos às formas de religião sem verdadeiro arrependimento, estamos substituindo o relacionamento pelo ritual. Você não pode esperar a bênção de Deus sem arrependimento.

Mais uma vez, a religião cristã está cheia de formas e rituais. Existem igrejas ortodoxas, litúrgicas e não-litúrgicas. Nenhuma delas é ruim em si. 

Mas sempre que enfatizamos o ritual sobre o relacionamento, corremos o risco de perder Deus na religião, assim como Israel fez.

II. Você pode perder Deus seguindo uma religião falsa (1 Samuel 4:6-9)

Mas há outra maneira de perder Deus na religião, e é seguindo uma religião falsa. Usamos o exemplo dos israelitas para aprender sobre a perda de Deus dentro da religião verdadeira. 

Agora vamos usar o exemplo dos filisteus para aprender sobre perder a Deus por seguir uma religião falsa. Então, como você pode perder Deus seguindo uma religião falsa?

    A. Não reconhecer o único Deus verdadeiro através de Jesus

A primeira maneira é bastante óbvia, e é quando sua religião não reconhece o único Deus verdadeiro através de Jesus. Veja os versículos 6 e 7:

Ouvindo o alvoroço, os filisteus perguntaram: “O que é todo esse clamor no acampamento hebreu?” Quando souberam que a arca do Senhor havia entrado no acampamento, os filisteus ficaram com medo. “Um deus entrou no acampamento”, disseram eles. “Estamos em apuros! Nada como isso aconteceu antes.” (1 Samuel 4:6-7)

Quando os filisteus ouviram todos os gritos e gritos no acampamento israelita, eles verificaram o que estava acontecendo. Quando souberam que era por causa da arca, ficaram com medo. 

Mas observe o que eles dizem sobre a arca. “Um deus entrou no acampamento.” Os filisteus não reconheciam o Deus dos israelitas como o único e verdadeiro Deus. Os filisteus acreditavam em muitos deuses e, portanto, viam o Deus israelita como apenas um entre muitos.

Existem muitas religiões no mundo hoje, mas somente o cristianismo reconhece o único e verdadeiro Deus. O hinduísmo não reconhece o único e verdadeiro Deus da Bíblia. O budismo não reconhece o único e verdadeiro Deus. O paganismo não reconhece o único e verdadeiro Deus. 

Você pode perguntar, e quanto ao Islã e ao Judaísmo? Eles não adoram o mesmo Deus que é revelado na Bíblia? Sim e não. Tanto o islamismo quanto o judaísmo reconhecem o Deus dos israelitas do Antigo Testamento, mas não reconhecem a revelação mais completa que Deus deu de si mesmo por meio de Jesus.

A Bíblia diz no livro de Hebreus:

“No passado, Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados ​​por meio dos profetas, mas nestes últimos dias ele nos falou por meio de seu Filho.” (Hebreus 1:1)

Fora de Jesus não há acesso a Deus. Jesus disse:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. (João 14:6

1 João 2:23 diz:

“Ninguém que nega o Filho tem o Pai; quem reconhece o Filho tem também o Pai”. (1 João 2:23)

Qual a importância de crer em Jesus? É essencial. O único Deus verdadeiro é uma trindade. Ele é Pai, Filho e Espírito Santo, e aqueles que não reconhecem Jesus como Senhor não reconhecem o único e verdadeiro Deus. Eles perdem Deus seguindo uma religião falsa.

    B. Agarrando-se à desinformação

Uma segunda maneira de perder Deus seguindo uma religião falsa é se apegar à desinformação. Veja o versículo 8:

“Ai de nós! Quem nos livrará das mãos desses deuses poderosos? Eles são os deuses que feriram os egípcios com todos os tipos de pragas no deserto”. (1 Samuel 4:8)

Os filisteus sabiam algumas coisas sobre o Deus de Israel. Eles sabiam que o Deus de Israel era poderoso. Eles sabiam que ele havia derrotado os egípcios. Mas eles também tinham muita desinformação. 

Por exemplo, você notou como eles falam sobre o Deus de Israel no plural? Anteriormente, eles falavam dele como “um deus”, isto é, um entre muitos. 

Agora eles falam dele como “deuses”, como se Israel servisse a muitos deuses, ou que sua força viesse de números e não de seu próprio ser. 

Eles também têm a parte sobre as pragas misturadas. Deus operou as pragas no Egito em seu próprio país, não no deserto.

Você pode se perguntar: “Qual é o problema? E daí se alguém não entender direito?” Mas esse é todo o problema. 

Muitas pessoas que rejeitam a Deus e a Cristo hoje o fazem com base na desinformação. Eles rejeitam o cristianismo sem realmente entender o que é o cristianismo.

As pessoas estão perdendo Deus na religião porque estão lidando com todo tipo de desinformação. 

    C. Acreditar que você pode lutar contra Deus e vencer

Há uma terceira maneira de perder Deus seguindo uma religião falsa, e é acreditando que você pode lutar contra Deus e vencer. Vamos olhar para os filisteus novamente no versículo 9:

“Sejam fortes, filisteus! Sejam homens, ou estarão sujeitos aos hebreus, como eles foram para vocês. Sejam homens e lutem!” (1 Samuel 4:9)

Os filisteus achavam que se lutassem com afinco, poderiam derrotar o Deus do universo. Ironicamente, eles derrotaram os israelitas e capturaram a arca, mas acredite em mim, eles não derrotaram a Deus. Deus os deixou vencer. Não foi nenhuma competição. É como quando seus filhos têm quatro anos e você deixa eles te baterem na queda de braço. Jó 23 diz:

“Deus está sozinho, e quem pode se opor a ele? Ele faz o que quer”. (Jó 23:13)

Você não pode lutar contra Deus e vencer, e ainda assim muitas pessoas tentam. Algumas pessoas estão dispostas a fazer qualquer coisa ao invés de servir a Deus. Eles lutam contra ele a vida inteira e perdem um relacionamento com Deus no processo.

III. Nada é pior do que perder Deus (1 Samuel 4:10-22)

Então, você vê que é verdade. Você realmente pode perder Deus na religião. Pode perdê-lo enfatizando o ritual sobre o relacionamento. 

Você pode perdê-lo seguindo uma religião falsa. Mas há uma última coisa que nossa passagem nos ensina esta manhã, e isso é que nada é pior do que perder Deus. Nada é pior do que perder Deus.

    A. Perder a Deus é pior do que a morte ou a derrota

Em primeiro lugar, perder Deus é pior do que a morte ou a derrota. Vemos isso no relato da captura da arca para Eli. Veja o versículo 10:

Então os filisteus lutaram, e os israelitas foram derrotados e cada um fugiu para sua tenda. A matança foi muito grande; Israel perdeu trinta mil soldados de infantaria. A arca de Deus foi capturada, e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, morreram. (1 Samuel 4:10-11)

Isso foi em cumprimento da profecia anterior, onde Deus disse que os filhos de Eli morreriam no mesmo dia. Vamos continuar lendo.

Naquele mesmo dia, um benjamita fugiu da linha de batalha e foi para Siló, com as roupas rasgadas e poeira na cabeça. Quando ele chegou, lá estava Eli sentado em sua cadeira à beira da estrada, observando, porque seu coração temia pela arca de Deus. Quando o homem entrou na cidade e contou o que havia acontecido, toda a cidade deu um grito. (1 Samuel 4:12-13)

O benjamita chega a Siló com as roupas rasgadas e poeira na cabeça, sinal de luto e arrependimento. Lembre-se, essa deveria ter sido a atitude de Israel antes. Talvez se fosse, eles não teriam sofrido essa derrota. 

Eli está sentado em sua cadeira ao lado da estrada, apenas esperando notícias sobre a batalha. Lembre-se, eu lhe disse quase toda vez que vemos Eli que ele está deitado ou sentado. Ele pode ter tido algumas dúvidas sobre Israel trazer a arca para a batalha, porque lemos que seu coração temia pela arca.

Eli ouviu o clamor e perguntou: “Qual é o significado desse alvoroço?”

O homem correu para Eli, que tinha noventa e oito anos de idade e cujos olhos estavam fixos para que não pudesse ver. Ele disse a Eli: “Acabei de chegar da linha de batalha; Eu fugi disso hoje mesmo.”

Eli perguntou: “O que aconteceu, meu filho?”

O homem que trouxe a notícia respondeu: “Israel fugiu diante dos filisteus, e o exército sofreu grandes perdas. Também seus dois filhos, Hofni e Finéias, estão mortos, e a arca de Deus foi capturada”.

Quando ele mencionou a arca de Deus, Eli caiu para trás de sua cadeira ao lado do portão. Seu pescoço foi quebrado e ele morreu, pois era um homem velho e pesado. Ele liderou Israel quarenta anos. (1 Samuel 4:14-18)

Quando Eli caiu para trás da cadeira? Nem quando soube da derrota dos israelitas, nem quando soube das pesadas perdas, nem mesmo quando soube da morte de seus dois filhos. Eli caiu para trás e morreu quando soube que a arca havia sido capturada. 

Lembre-se, a arca era o sinal visível da presença de Deus entre os israelitas. O próprio fato de que a arca foi capturada significava que Deus já os havia deixado sozinhos. Eles já haviam perdido Deus na religião, enfatizando o ritual sobre o relacionamento. A captura da arca foi simplesmente uma confirmação do triste estado de Israel neste momento.

Perder a Deus é pior que a derrota; perder Deus é pior do que a própria morte. Quando você perde Deus, você perde tudo. 

“De que adianta um homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma?” (Marcos 8:36)

Nada é pior do que perder a Deus.

    B. Nada pode compensar a perda de Deus em sua vida

Não só isso, mas nada pode compensar a perda de Deus em sua vida. Para isso, analisamos o relato da esposa de Finéias nos versículos 19-22:

Sua nora, esposa de Finéias, estava grávida e perto do parto. Quando ela ouviu a notícia de que a arca de Deus havia sido capturada e que seu sogro e seu marido haviam morrido, ela entrou em trabalho de parto e deu à luz, mas foi vencida pelas dores do parto. Enquanto ela estava morrendo, as mulheres que a acompanhavam disseram: “Não se desespere; você deu à luz um filho”. Mas ela não respondeu nem prestou atenção.

Ela chamou o menino de Icabô, dizendo: “A glória se foi de Israel” – por causa da captura da arca de Deus e da morte de seu sogro e seu marido. Ela disse: “A glória se foi de Israel, porque a arca de Deus foi capturada”. (1 Samuel 4:19-22)

A pobre esposa de Finéias fica tão chateada quando ouve sobre a perda da arca que ela entra em trabalho de parto e dá à luz, mas ela não faz isso sozinha. Seu sogro está morto, seu marido está morto, e agora ela está morrendo também. 

As mulheres que a atendem tentam consolá-la dizendo: “Você deu à luz um filho”. Mas ela chama seu filho de Icabô, que significa “sem glória”, dizendo: “A glória se foi de Israel, pois a arca de Deus foi capturada”.

O nascimento de um filho deveria ser uma ocasião feliz, mas não era para a esposa de Finéias. Não porque ela mesma estivesse morrendo, mas porque a arca havia sido capturada. A glória partiu de Israel, e nada pode compensar a perda de Deus. 

Toda vez que alguém falava o nome de Icabô, eles se lembravam do que havia acontecido com Israel. Nada é pior do que perder Deus.

CONCLUSÃO desta pregação em 1 Samuel 4:

Ao encerrarmos a mensagem deste sermão, deixe-me perguntar a você. Você tem Deus em sua vida? Você está em relacionamento com Deus? 

Ou você está perdendo Deus na religião, seja concentrando-se em hábitos e rituais em vez de Deus, ou seguindo uma religião falsa que não se centra em Jesus Cristo? 

A Bíblia diz: “Porque Cristo morreu uma vez por todas pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus”. (1 Pedro 3:18)

É por isso que Jesus veio. É por isso que Jesus morreu. Para levá-lo a Deus, para restaurá-lo ao relacionamento com Deus. 

Nada é pior do que perder Deus. Deus está aqui. Deus está disponível através de Jesus Cristo. Confie nele esta manhã.

Conheça outros temas impactantes de esboços de sermões aqui.

Por Ray Fowler. Site: rayfowler.org

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!