3 crianças na bíblia que fizeram a diferença

É lindo como a Bíblia fala de crianças que fizeram a diferença na história sendo usadas por Deus para um propósito específico e, além disso, glorificaram o nome de Deus através de suas vidas.

Aqui estão 3 crianças na bíblia que fizeram a diferença e lições para aprendermos com elas:

1. Miriã

Miriã fez a diferença na vida do irmão Moisés. Ela ganha destaque na Bíblia em sua fase infantil em uma história de coragem e proteção que ressoa até os dias de hoje.

Quando Moisés, seu irmão recém-nascido, esteve em perigo devido ao decreto do Faraó de matar todos os bebês hebreus do sexo masculino, Miriã, ainda uma criança, mostrou uma coragem notável. Sua mãe, Joquebede, colocou Moisés em um cesto de junco e o colocou à deriva no rio, confiando em Deus para proteger seu filho.

Em Êxodo 2:4, Miriã aparece como estando à distância, observando o que aconteceria com seu irmãozinho.

E sua irmã postou-se de longe, para saber o que lhe havia de acontecer.

Êxodo 2:4

Essa atitude revela não apenas uma irmã preocupada, mas também uma criança animada disposta a agir.

Quando a filha do Faraó encontrou o cesto e viu o bebê, Miriã declarou ainda mais coragem. Ela se mudou da princesa e sugeriu encontrar uma ama entre as mulheres hebreias para cuidar da criança. Essa sugestão astuta permitiu que Moisés fosse devolvido à própria mãe, fortalecendo os laços familiares e garantindo seu cuidado amoroso.

A história de Miriã na infância destaca não apenas a coragem dela em um momento crítico, mas também as exceções divinas que trabalham por meio de atos aparentemente pequenos.

A menina Miriã não apenas ajudou salvar a vida de seu irmão, mas desempenhou um papel crucial na preservação do líder que guiaria o povo de Israel durante o Êxodo.

A Miriã criança nos ensina sobre confiança em Deus e a importância de agir, mesmo quando jovens, para proteger aqueles que amam. Além disso, ela fez parte dos planos divinos e também podemos fazer!

2. Jesus

A história de Jesus aos doze anos, descrita em Lucas 2:41-52, revela um aspecto marcante da infância de Jesus – sua busca pela sabedoria divina desde tenra idade. Este episódio não destaca apenas a precocidade intelectual de Jesus, mas também ressalta seu profundo desejo pelos ensinamentos do seu Pai celestial.

Quando Maria e José, os pais de Jesus, o encontraram no templo de Jerusalém, após uma busca ansiosa, testemunharam algo extraordinário. Jesus não estava apenas presente fisicamente, mas estava “ouvindo os doutores e questionando-lhes” (Lucas 2:46). Aqueles que ouviram suas perguntas e respostas ficaram admirados com sua compreensão e sabedoria além de sua idade.

Esse episódio não é apenas uma história fascinante, mas também uma lição profunda. Ele ressalta que, desde a infância, Jesus buscava estar envolvido nos interesses de seu Pai celestial.

Lucas detalha mais o episódio:

E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.

Lucas 2:46-47

E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.

Lucas 2:48

O interessante foi a resposta que Jesus deu:

E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?

Lucas 2:49

Essa declaração de Jesus reflete sua profunda compreensão de sua missão e identidade divina. Ao usar a expressão “os negócios de meu Pai”, Jesus está dizendo que seu propósito na terra está diretamente relacionado aos assuntos do Pai celestial. Essa afirmação não apenas destaca a sabedoria precoce de Jesus, mas também estabelece a base para sua missão redentora.

Ele estava consciente de que sua vida terrena tinha um propósito divino, e desde criança se dedicou a cumprir esse propósito.

Essa passagem de Jesus criança, nos ensina que, assim como ele estava dedicado aos negócios de seu Pai, também devemos direcionar nossas vidas para os propósitos divinos em nossa jornada espiritual.

3. O Menino dos Pães e Peixes

O menino dos pães e peixes realmente fez a diferença. Sua história se destacada de maneira especial no Evangelho de João 6:9, é uma narrativa poderosa que ilustra a generosidade desafiadora de uma criança.

Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos. Mas o que é isso para tanta gente?

João 6:9 – NTLH

No relato de João, o menino é identificado como “um rapazinho que tinha cinco pães de cevada e dois peixinhos”. A simplicidade e humildade de sua oferta tornam essa história ainda mais marcante. Num contexto onde milhares de pessoas se reuniram para ouvir Jesus, uma oferta aparentemente modesta desse menino ganha relevância.

A generosidade do menino não foi apenas em termos materiais, mas também refletiu uma fé simples e uma confiança profunda. Mesmo diante da aparente escassez, ele ofereceu o que tinha a Jesus. Essa atitude é uma lição útil para todos nós, independentemente da idade. Muitas vezes, nos sentimos limitados pelos recursos que possuímos, mas a história desse menino nos lembra que Deus pode transformar nossa oferta modesta em algo extraordinário.

Quando o menino entregou seus cinco pães e dois peixes a Jesus, o milagre da multiplicação aconteceu. Jesus tomou aquela oferta modesta e transformou em alimento suficiente para alimentar uma multidão de milhares. Esse milagre não apenas saciou a fome física das pessoas, mas também transmitiu uma mensagem mais profunda sobre a generosidade e a abundância divina.

A lição central desta história é que, ao oferecermos o que temos, por mais modesto que seja, com fé e confiança em Deus, Ele é capaz de multiplicar e transformar nossas contribuições de maneiras que ultrapassam nossas expectativas.

Essa narrativa nos inspira a desafiar a superar nossas hesitações e a confiar na provisão divina, independentemente da magnitude de nossos recursos.

A generosidade solicitando a este menino continua a ressoar como um exemplo atemporal de confiança e fé.

André Lourenço

Bacharel em Teologia, Graduado em Gestão da Qualidade e Pós Graduando em Psicologia nas Organizações, André possui mais de 17 anos de experiência na pregação e ensino da Bíblia. É Professor de cursos de Homilética e Hermenêutica. Já escreveu centenas de estudos bíblicos e ministra aulas na EBD. Se considera um eterno aprendiz e apaixonado por Compartilhar a Palavra de Deus!

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Muito lindo essas histórias e lições, me emocionei, querido irmão e professor Lourenço, será que poderiamos acrescentar também a historía da menina Israeleina na casa do gereneral Naamã, descrita em 2 Reis: 5:1-6? sabe meu querido, é lindo ver como Deus usou criançãs como instrumentos da graça na história.

    aprendi muito muito hoje,

    obrigado por compatilhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!