Arqueólogos descobrem cerâmica de 3.300 anos que data de Ramsés e possivelmente de Moisés

Arqueólogos israelenses revelaram esta semana o que chamam de “descoberta única na vida” envolvendo cerâmica intocada de 3.300 anos que data da época do faraó egípcio Ramsés II e, possivelmente, da época de Moisés.

A descoberta, divulgada no domingo, ocorreu na semana passada quando uma escavadeira mecânica penetrou no teto de uma caverna no Parque Nacional da Praia de Palmachim, revelando uma grande sala aparentemente “congelada no tempo” e repleta de cerâmica e outros objetos possivelmente usados ​​em um enterro egípcio. Na época, o reino egípcio incluía a terra que hoje é Israel.

A Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) disse que a caverna parecia um “cenário de filme Indiana Jones”, cheio de tigelas e jarros intactos.

“A caverna esculpida era quadrada com um pilar de suporte central”, disse o IAA. “Várias dezenas de artefatos intactos de cerâmica e bronze foram colocados na caverna, exatamente como foram dispostos na cerimônia de enterro cerca de 3.300 anos atrás. Esses vasos eram oferendas de enterro que acompanhavam o falecido na crença de que serviriam os mortos na vida após a morte.”

Arqueólogos disseram que a cerâmica estava “intocada há 3.300 anos” e data do final da Idade do Bronze, na época do faraó egípcio Ramsés II. Embora filmes modernos como O Príncipe do Egito e Os Dez Mandamentos retratem Ramsés como o faraó que disse a Moisés que não libertaria os hebreus, muitos estudiosos e especialistas bíblicos dizem que Moisés e Ramsés II não eram contemporâneos.

Arqueologia bíblica - descoberta de cerâmicas

“Esta é uma descoberta única na vida”, disse Eli Yannai, da Autoridade de Antiguidades de Israel. “…O fato da caverna lacrada, e não saqueada em períodos posteriores, nos permitirá empregar os modernos métodos científicos disponíveis hoje, para recuperar muitas informações dos artefatos e dos resíduos existentes nas embarcações, por exemplo, restos orgânicos que não são visíveis a olho nu. A caverna pode fornecer um quadro completo dos costumes funerários da Idade do Bronze Final.”

O diretor da Autoridade de Antiguidades de Israel, Eli Eskosido, e a diretora da Autoridade de Natureza e Parques de Israel, Raya Shurky, chamaram a descoberta de “absolutamente surpreendente”.

“Dentro de alguns dias, formularemos um plano para realizar a pesquisa e a proteção deste local único, que é uma festa para o mundo arqueológico e para a história antiga da terra de Israel”, disseram eles no comunicado à imprensa.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!