5 batalhas que todo pai enfrentará com sua filha

Ser pai é ser um líder, tomar decisões, intervir em favor de sua filha, instruir e formar seu caráter para que ela saiba distinguir o certo do errado, para que saiba dizer não e para que seja forte suficiente, para combater a tentação. E tudo isso exige que você tenha clareza moral, sem remorso.

Sua filha, no entanto, precisa conhecer seus padrões, porque todo mundo está tentando vender os seus para ela, seja na escola, nas revistas, na televisão e nas redes sociais

Separamos aqui, algumas das batalhas mais comuns que todo pai enfrentará com sua filha.

1. Eu preciso ser bonita

Não preciso me enfurecer contra o marketing do glamour, nos outdoor. Você vê isso, percebe isso, você não pode escapar disso. Nem sua filha. Então, o que você como pai pode fazer?

Contudo, o desejo de sua filha de ficar bonita é bom, se você, como pai dela, ajudar a direcioná-la. 

Os padrões não deveriam ser os da TV, deveriam ser seus. Não a deixe acreditar que precisa parecer de uma forma ou de outra, conforme ditado pela cultura popular. 

Porém, mostre a ela, que é linda assim como ela é.

2. “Eu preciso ser sexy”

Todos os dias, as meninas vêem a carne brilhando para elas por mulheres bonitas: decotes profundos, seios salientes, pernas longas e sedosas em vestidos de fenda, pés em saltos pontudos. 

Elas veem produtos anunciados com sexo, veem programas de TV incansavelmente focados em sexo, ouvem música e assistem a videoclipes mais gráficos em imagens sexuais do que qualquer coisa experimentada pelas gerações anteriores. 

Na mente de uma garota de 10 anos, e certamente se ela for mais velha, ser sexy é um modo de vida esperado. 

3.”Preciso ser independente”

Mulheres fortes são independentes. Elas pensam por conta própria, pesam opções e tomam decisões. 

Bons pais querem que suas filhas “se apoiem” e aprendam a pensar por si mesmas. Isso é ótimo em teoria, mas não entende que somos todos dependentes dos outros, e sua filha depende de você.

Portanto, embora a cultura popular ensine sua filha a ser independente, você precisa garantir que esse seja um desenvolvimento psicológico natural e saudável e não artificial. 

Afinal, as crianças devem aprender, e conquistar sua independência.

4. Eu preciso de mais

Este é simples. Mas também é amplamente ignorado. Os pais simplesmente acham difícil dizer não, quando as crianças dizem: “Mas, por favor, papai, eu preciso…”

Começa com brinquedos, depois passa para aparelhos eletrônicos, televisores no quarto, roupas de marca, e assim, por diante.

O problema não está em ter coisas. O problema é achar que “coisas” vão te deixar mais feliz.       

Sua filha realmente precisa de brinquedos extras, bicicletas, jeans e sapatos para tornar sua vida melhor? Claro que não. Você sabe disso. E ela precisa aprender isso. 

Portanto, tome as decisões com base nesse conhecimento.

5. Eu não posso dizer não

Se sua filha é sensível, sincera e muito simpática, você tem um problema sério nas mãos. Garotas legais querem agradar as pessoas. Filhas sensíveis trabalham muito para obter a aprovação de seus pais. Elas irão ao extremo para receber atenção, adoração e parabéns de você. 

Uma garota legal precisa ser ensinada a ser legal, mas firme, e dizer não e dizer isso. Ensine-a a agir de acordo com o que é melhor para ela, faça com que ela pratique dizer não, e diga a ela que a parte mais importante de ser legal, é viver de acordo com o código moral que você ensinou a ela.

Conselho para você ser um pai herói, quando enfrentar essas batalhas

Estas são apenas algumas das batalhas que você pai enfrentará, quando escolher criar uma filha forte. Mas lembrem-se papais, vocês são muito mais poderosos do que pensam que são. 

Tudo o que você precisa aprender, é como usar seu poder para melhorar sua vida com sua filha e, ao fazê-lo, tornar sua vida notavelmente mais rica, mais recompensadora e mais benéfica para aqueles que você ama.

“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te”. (Deuteronômio 6: 6-7)

Autora: Meg Meeker

Botão Voltar ao topo