O que Josué quis dizer com “eu e a minha casa serviremos ao Senhor”?

Quando uma pessoa está perto do fim de sua vida, suas últimas palavras significam muito. Normalmente, há verdade e honestidade completas, porque não há mais nada a perder neste momento. Isso geralmente dá às pessoas a liberdade de dizer o que realmente está em seus corações. 

De fato, se uma pessoa está em seu leito de morte, as palavras que ela fala são consideradas tão honestas que podem até ser usadas no tribunal, algo conhecido como declaração de morte. Isso nos leva às palavras de Josué no capítulo 24. Este capítulo é a declaração de Josué pouco antes de sua morte. O versículo que chama muita atenção é o 15.

“Mas eu e minha casa serviremos ao Senhor.” – Josué 24:15 (NVI)

O que Josué quis dizer com eu e minha casa serviremos ao Senhor? Esta é uma grande pergunta que quando você entender, a declaração terá ainda maior peso e valor. Vejamos então.

O que Josué quis dizer com “eu e a minha casa serviremos ao Senhor”?

Antes de mais nada, para obter o contexto completo desta questão, vejamos os versículos 14 e 15.

“Agora, pois, temam ao Senhor, sirvam-no com sinceridade e verdade, e afastem os deuses que seus pais serviram do outro lado do rio e no Egito. Sirvam ao Senhor! 15  E se vos parece mal servir Senhor, escolhei hoje a quem servireis, se aos deuses a que serviram vossos pais, que estavam do outro lado do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; mas quanto a mim e a minha casa , serviremos ao Senhor.” – Josué 24:14-15 (NVI)

Nesse versículo, Josué está fazendo uma declaração sobre o que mais importa para ele e sua família. Ele está afirmando claramente e sem qualquer dúvida a quem servirá. Não importava para ele o que qualquer outro israelita e suas famílias decidissem, ele estava decidido do que era certo para sua casa.

Neste capítulo, Josué começa convocando o povo de Israel.

“Então Josué reuniu todas as tribos de Israel em Siquém. Ele convocou os anciãos, líderes, juízes e oficiais de Israel, e eles se apresentaram diante de Deus.” – Josué 24:1

Durante esse tempo, ele os leva em uma jornada na história. A partir do tempo em que seus antepassados ​​não conheciam a Deus até Abraão. Ele então os leva sistematicamente através de uma história da fidelidade de Deus e entrega do povo de Israel. 

Ele os lembra de tudo o que Deus fez. E isso o leva a pedir um compromisso. E ele literalmente pede que eles escolham e o que fariam. Isso nos leva ao ponto deste versículo.

Por que é importante servir ao Senhor?

Sabemos o que significa Josué dizendo eu e a mim e minha casa serviremos ao Senhor. Este é um compromisso total de seguir a Deus. 

Isso foi bom para Josué e sua família, mas o que isso significa para você? Quais são as verdades que vemos nesses versículos que se aplicam a você e a mim agora? Aqui estão quatro.

1. Cada um deve decidir por conta própria.

Todo o Israel experimentou as coisas que Deus fez. Mesmo que os mais jovens não estivessem vivos quando aconteceram, os israelitas foram fiéis em continuar contando a história. 

Contar a história não é o que os protegeu, eles ainda tiveram que fazer uma escolha. Não importa se seus pais eram crentes ou você vem de toda uma linhagem de crentes. Você ainda deve fazer uma escolha. Você deve decidir a quem seguirá e a quem servirá. 

A beleza da salvação é que você não está preso às escolhas dos outros. Mesmo que seus pais não acreditem, isso não o impede de acreditar. 

Josué apresentou essa escolha à nação e, como os israelitas, todos devemos decidir por nós mesmos quem seguiremos.

2. Milagres nem sempre criam movimento.

Uma das coisas que acho incrível neste versículo é que mesmo depois de ver e experimentar tudo o que Deus fez, ainda existia aqueles que tiveram o desejo de seguir outros deuses. 

Poderia haver algum milagre maior do que o Mar Vermelho? Se isso não bastasse, o que dizer da água da rocha. Maná do céu. O rio Jordão. E as muralhas de Jericó? Então, como se explica isso?

A nação de Israel viu milagre após milagre e ainda assim, havia alguns que se agarravam a deuses estrangeiros. 

O que aprendemos com isso é que os milagres nem sempre criam movimento. Em outras palavras, eles nem sempre movem o coração. O que move o coração não é quando você vê Deus fazer algo milagroso, mas quando Deus revela sua necessidade no processo dele. 

É bem possível que alguns dos israelitas tenham dado como certa a liderança milagrosa de Deus e isso não foi suficiente para eles. Os milagres não os aproximavam de um relacionamento com Deus, simplesmente era normal. 

É por isso que nunca devemos nos concentrar apenas em Deus fazendo o milagre exteriormente, mas Deus fazendo o milagre no coração. 

De que serve a exibição milagrosa se não comove o coração? Jesus curou muitos que permaneceram inalterados em seus corações. Aqueles que foram transformados são aqueles cujos corações foram tocados.

3. Bênção Passada não significa automaticamente bênção contínua.

Quando Josué fez a declaração eu e a minha casa serviremos ao Senhor, ele reconheceu algo. A bênção de Deus sobre sua vida é condicional. 

O verdadeiro segredo para a bênção contínua é a obediência. Pois, Josué sabia disso. 

Muitos do povo de Israel estavam desfrutando das bênçãos que fluíam da obediência de outras pessoas e não da sua própria, porque muitos ainda tinham ídolos. 

Deixe-me então provar isso para você. Depois de desafiar o povo que disse sim, seguiremos a Deus, veja o que Josué disse.

“Agora, disse Josué, jogue fora os deuses estranhos que estão entre vocês e entreguem seus corações ao Senhor, o Deus de Israel”. – Josué 24:23

Eles ainda estavam sendo abençoados como nação, como um todo, mas havia indivíduos que abrigavam deuses estrangeiros. Se essa situação continuasse, sua bênção acabaria por parar.

“Se deixardes ao SENHOR, e servirdes a deuses estranhos, então ele se tornará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito o bem.” – Josué 24:20

Josué sabia que para continuar na bênção de Deus seria necessário obediência. Sabendo disso, estou convencido de que isso é parte do que Josué quis dizer com eu e a minha casa serviremos ao Senhor.

4. A decisão deve sair da sua boca.

A decisão de servir a Deus, embora comece no coração, deve eventualmente sair de sua boca. Isto é o que Josué declarou. 

Ele disse de sua própria boca eu e minha casa serviremos ao Senhor. Você deve fazer o mesmo. Se você olhar para a salvação, observe o que Romanos diz:

“Se você declarar com sua boca: Jesus é o Senhor, e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, você será salvo.” – Romanos 10:9

A salvação e a escolha de seguir a Deus não são apenas uma decisão interior. Você também deve declará-lo. A revelação e a verdade que está acontecendo no interior devem sair. 

Falamos anteriormente sobre uma declaração antes da morte, esta é uma declaração viva. Para que a declaração tenha importância, ela deve ser verbalizada. Não há como fazer de qualquer jeito quando se trata de escolher seguir a Deus. 

Se você vai seguir a liderança de Jesus, isso é maravilhoso, não faça isso silenciosamente, deixe que seja conhecido.

Quanto a mim e minha casa: uma pergunta final

Parece apropriado se estamos falando de uma decisão de escolher que a pergunta seja feita a você. A quem você vai servir? 

A verdade é que esta é uma escolha que você faz não apenas um dia, mas todos os dias. Sempre haverá coisas que lutarão para que você as siga. Essas coisas tentarão substituir o lugar número um que Deus deveria ter em seu coração. 

Eu o encorajo a sempre examinar seu coração e sempre voltar ao mesmo lugar como Josué. Eu e a minha casa serviremos ao Senhor.


Autor Clarence L. Haynes Jr.

Botão Voltar ao topo