Ezequiel 37: Os quatro Ventos de Deus

Sermão em Ezequiel 37:9 com o tema: Os quatro ventos de Deus. Esse é um Sermão Temático com o tema tirado de um texto bem conhecido da igreja e muito pregado, que é Ezequiel 37.

TEMA: OS QUATRO VENTOS DE DEUS

TEXTO: EZEQUIEL 37:9

E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam.

INTRODUÇÃO

Nesse texto Deus leva Ezequiel no meio de um vale que estava cheio de ossos sequíssimos.

Deus deu ordem para o profeta: “Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam”.

Conforme o contexto de Ezequiel 37, esses ventos de Deus tinham um propósito de trazer vida sobre os ossos secos.

Em Amós 4:13 diz: “Porque eis aqui o que forma os montes, e cria o vento…”

Hoje queremos falar dos quatro ventos de Deus que vai assoprar sobre sua vida para trazer vida! O primeiro vento é:

I. VENTO DA PROVISÃO (Números 11:31)

“Então soprou um vento do SENHOR e trouxe codornizes do mar, e as espalhou pelo arraial quase caminho de um dia, de um lado e de outro lado, ao redor do arraial; quase dois côvados sobre a terra”.

A) PROVISÃO NO DESERTO

Nesse contexto em que Deus soprou um vento e trouxe do mar codornizes no deserto.

Mesmo em meio aos nossos desertos, Deus tem providência para nossas vidas!

Deus sabe a hora de agir e por isso, precisamos confiar e esperar na sua provisão.

B) EM ABUNDÂNCIA

A provisão de Deus é certa e vem em abundância para nos saciar.

Portanto, não murmure, mas creia que na hora certa e abundantemente Deus vos suprirá.

Esse é o vento da provisão de Deus. Mas tem outro vento que vamos falar.

II. VENTO DO LIVRAMENTO (Êxodo 14)

“Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o SENHOR fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas”.

A) VEM DE ONDE MENOS ESPERAMOS

O povo de Israel estava em uma situação difícil, atrás deles vinham faraó e seu exército, ao lado montanhas e na frente um grande mar. Ou seja, Israel estava sem saída.

Mas, é nesse momento que o poderoso Deus abre uma porta, ou um caminho onde ninguém esperava, no meio do mar.

B) É COMPLETO

Podemos dizer também que, o livramento de Deus é completo porque o texto vai dizer que após todo Israel passar, o mar se fechou novamente e os egípcios forma mortos.

Perceba que, o livramento não foi pela metade, mas, sim completo.

O inimigo, portanto, pereceu e Israel atravessou em seco o mar.

Esse é o Vento do Livramento de Deus, mas ainda tem outro vento que vamos falar.

III. VENTO DA DIREÇÃO (João 3:8)

“O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito”.

A) NEM SEMPRE ENTENDEMOS

O texto afirma que “vento assopra onde quer”, e não sabemos de onde vem nem para onde vai, assim é Deus, nem sempre entendemos o que e como Ele age, mas devemos confiar.

Nosso papel é se entregar a Deus completamente e deixá-lo dirigir nossa vida.

E, quando não entendermos, vamos confiar que Ele nos conduzirá no caminho certo.

B) É PERFEITA

Podemos afirmar que a direção de Deus é perfeita porque Ele sabe de todas as coisas. Então, podemos confiar.

Deus não erra, não falha, não se esquece e não é injusto. Além disso, como Onisciente, sabe de tudo.

E, se Ele conhece tudo, sabe o que é melhor para nossas vidas. Portanto, podemos descansar Nele porque sua direção é perfeita.

Esse é o vento da direção de Deus, mas tem mais um vento que vamos falar.

IV. VENTO DO ESPÍRITO (Atos 2)

“E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados”.

A) VEM DE REPENTE

Respeitando ao que o texto diz “de repente” reforça o que já falamos sobre o vento da direção, ou seja, não podemos prever nem limitar a ação do Espírito Santo.

Percebam que de repente significa também surpreendente.

Embora houvesse a promessa “ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder”, mas ninguém sabia o exato momento.

Isso quer nos dizer que, Deus pode nos surpreender e de repente agir nas nossas vidas de uma forma e no momento que não sabemos.

B) ENCHE O CRENTE

Veja o que o texto diz: “E todos foram cheios do Espírito Santo”.

Todos foram cheios do Espírito Santo e assim como dizia a promessa que receberiam virtude para ser testemunhas.

Uma das obras do Espírito Santo é capacitar o cristão para testemunhar de Jesus, ou seja, pregar o evangelho.

Quando falamos em pregar o evangelho, não quer dizer que o Espírito Santo vai capacitar somente pregadores, mas a todos que estão envolvidos na pregação do evangelho, seja quem ora, quem cuida da portaria da igreja etc.

Em Efésios 5:18 Paulo afirma: “enchei-vos do Espírito”. Nesse contexto, nos versos seguintes vai falar de gratidão, de relacionamento com o próximo e familiar.

Quando estamos cheios do Espírito podemos viver uma perfeita comunhão uns com os outros.

CONCLUSÃO

Esses são, portanto, os quatro ventos de Deus que falamos hoje:

I. VENTO DA PROVISÃO (Números 11:31);

II. VENTO DO LIVRAMENTO (Êxodo 14);

III. VENTO DA DIREÇÃO (João 3:8);

IV. VENTO DO ESPÍRITO (Atos 2).

Descanse na provisão de Deus na hora certa; Creia no livramento de Deus por completo; Confie sua vida na direção de Deus e seja cheio do Espírito Santo.

biblioteca do pregador-curso-pregador-de-qualidade-melhor-ano

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  1. Parabéns pastor , senti a presença de Deus nessa mensagem , linda que Deus continue te abençoando pasto 👏👏🙏🙏🙏

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.