Laodicéia: Infeliz, miserável, cego, pobre e nu

Jesus foi muito duro quando chamou o pastor de Laodicéia de infeliz, miserável, pobre, cego e nu?

TEXTO: APOCALIPSE 3:17

“Pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.”

A CIDADE DE LAODICÉIA

Laodicéia era uma das cidades mais ricas da Ásia Menor, que orgulhosamente recusou a ajuda financeira de Roma, quando foi destruída por um terremoto em 60 d.C.

Ouro, produção de lã e fabricação de remédios, eram as três maiores fontes de riqueza desta cidade.

O QUE JESUS DISSE

Jesus condenou a autosuficiência do pastor de Laodicéia, por se orgulhar de pastorear uma igreja rica (Ap 3.17).

INFELIZ

Jesus chamou de “infeliz” porque a riqueza material dos Laodicenses não os deixava felizes.

MISERÁVEL

Jesus o chamou de “miserável”, porque não repartiam suas riquezas com os irmãos das igrejas pobres.

Por isso Jesus chamou os crentes pobres de Esmirna de “ricos” (Ap 2.9), e os crentes ricos de Laodicéia de “pobres” (Ap 3.17).

POBRE

Jesus o chamou de “pobre”, porque eram ricos materialmente, porém, pobres espiritualmente.

Mesmo negociando ouro em seu famoso centro bancário, os crentes de Laodicéia precisavam negociar com Cristo o verdadeiro “ouro refinado pelo fogo”, somente assim, seriam tidos como ricos (Ap 3.18).

CEGO

Jesus o chamou de “cego”, porque embora se negociasse em Laodicéia uma substância farmacêutica que era reduzida a pó misturada com água e aplicada aos olhos, todavia, os crentes e o seu pastor continuavam cegos espiritualmente.

Precisavam comprar de Jesus “colírio para ungirem os olhos”, pois somente assim seriam curados da falta de visão espiritual (Ap 3.18).

NU

Jesus o chamou de “nu”, porque embora se produzisse em Laodicéia muita lã para fabricação de roupas, os crentes de Laodicéia continuavam “nus” espiritualmente.

Precisavam comprar de Jesus “vestiduras brancas” para se vestirem, pois somente assim cobririam sua nudez espiritual. (Ap 3.17-18).

banner blog-biblioteca do pregador

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.