3 Lições da libertação da jovem adivinhadora em Atos 16:16

Você já parou para pensar, quantas pessoas estão a nossa volta e muitas vezes estão possessas por espíritos malignos? Pois bem, no estudo de hoje sobre a libertação da jovem adivinhadora, Paulo e Silas vão nos ensinar poderosas lições sobre o poder que Jesus nos deu para libertar os oprimidos.

Relato bíblico da jovem adivinhadora

“E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.”

Atos 16:16-18

Estudo sobre a libertação da jovem adivinhadora

A adivinhação era amplamente praticada no antigo Oriente Próximo. Essa tentativa de fazer contato com os poderes sobrenaturais desconhecidos buscava respostas que previam o futuro. Contudo, a bíblia já no antigo testamento condena veementemente tais práticas de adivinhações.

“Não comereis coisa alguma com o sangue; não agourareis nem adivinhareis.”

Levítico 19:26

“E vós não deis ouvidos aos vossos profetas, e aos vossos adivinhos, e aos vossos sonhos, e aos vossos agoureiros, e aos vossos encantadores, que vos falam, dizendo: Não servireis ao rei de Babilônia.”

Jeremias 27:9

Paulo e Silas haviam chegado para pregar em Filipos, estando eles a caminho do lugar da oração, encontraram uma moça adivinhadora, que lia a sorte. Tudo o que sabemos sobre ela é que era “uma jovem possessa de espírito adivinhador”.

Lucas reconheceu esse fenômeno como sendo idêntico ao das sacerdotisas de Delfos. Em outras palavras, ela não era simplesmente uma lunática ou uma habilidosa ventríloqua, mas estava, de fato, possuída por um espírito demoníaco que lhe dava poderes extraordinários de prever o futuro, o que era rigorosamente proibido.

“Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o SENHOR vosso Deus.”

Levítico 19:31

Seus senhores usavam e abusavam dela, recebendo muito dinheiro pela leitura da sorte, principalmente por fazê-la responder aos que tinham problemas e dificuldades, que estavam mais vulneráveis a tal engano.

A jovem seguiu Paulo e Silas durante dias, gritando em alta voz e atrapalhando o ministério deles. Então por esse motivo, Paulo já indignado expulsou do corpo da moça o demônio causador de problemas. Privados de seus lucros potenciais, os senhores arrastaram Paulo e Silas até a praça, onde os açoitaram e os prenderam.

Na prisão, todavia, Paulo e Silas testemunharam o poder do Cristo vivo. Não sendo apenas miraculosamente libertos, mas o carcereiro e toda a sua família alcançaram a salvação e foram batizados.

O que eu acho interessante é que no livro de Atos não fala mais nada sobre a jovem adivinhadora. Todavia, seu testemunho permanece para sempre, provando que Deus pode extrair glória até mesmo das situações mais injustas e difíceis.

3 Lições que podemos aprender com a libertação da jovem adivinhadora

jovem com espírito de adivinhação

A primeira lição que aprendemos aqui com Paulo e Silas é o exemplo poderoso de como viver uma vida cristã plena, usando a autoridade de Jesus para libertar os oprimidos. Eles reconheceram a opressão espiritual e a necessidade de libertação imediata dessa jovem.

Mesmo nos dias de hoje, há muitas pessoas que vivem sob a influência de forças espirituais malignas. Como cristãos, precisamos estar revestidos em jejum e oração para também reconhecermos essas situações e compreender a necessidade de libertação.

A segunda lição desse estudo em Atos 16:16-18 é que Paulo demonstrou sua autoridade em Jesus Cristo ao ordenar que o espírito de adivinhação saísse da jovem.

Este ato nos lembra que, como seguidores de Cristo, temos autoridade sobre os espíritos malignos.

Em Lucas 10:19, Jesus diz: “Eu lhes dei autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano.”

Será que estamos exercendo a autoridade que Jesus nos deu para confrontar e vencer o mal? Estamos preparados para usar essa autoridade com amor e sabedoria?

A terceira lição que aprendemos com essa libertação da jovem adivinhadora é que Paulo e Silas estavam a caminho de um lugar de oração quando encontraram a jovem possuída. Mesmo estando em uma missão espiritual, eles não ignoraram a necessidade urgente de libertação que encontraram. Isso nos ensina a importância de estar sempre prontos para agir em nome de Jesus, investindo nosso tempo e recursos para ajudar os que estão cativos pelo inimigo.

Que possamos refletir sobre essas lições e agir com amor e sabedoria para ajudar aqueles que estão cativos pelo inimigo.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo