6 Lições da mulher encurvada em Lucas 13:10-17

Somente Lucas menciona a história dessa mulher encurvada que havia passado 18 anos olhando para o chão. Sendo incapaz de se levantar, sentar ou mesmo de endireitar suas costas tortas. No entanto, Jesus e seus discípulos haviam passado pela cidade dela, em Pereia, no caminho da Galiléia para a Judeia. Era sábado, e eles entraram na sinagoga para ensinar.

Jesus sentiu profunda compaixão por essa mulher ao contemplar sua história tão trágica. Ele a chamou para perto de Si, tocou e a curou. Quando o chefe da sinagoga repreendeu o Senhor pela cura realizada indevidamente no sábado, Jesus expôs com firmeza a incoerência dos que levavam o gado para beber água no sábado, mas que se opunham à cura de uma mulher aflita.

É estranho Jesus ter se referido a ela como uma “filha de Abraão”, já que tal descrição é normalmente reservada para os filhos de Abraão. Diante de todas aquelas pessoas religiosas e corretas, Jesus deu a essa humilde mulher um lugar de honra ao afirmar que ela também pertencia à família de Abraão.

Após o suave toque de Jesus, pela primeira vez em 18 anos essa filha de Abraão endireitou suas costas, atingiu sua altura correta e, no meio dos filhos de Abraão, que talvez tenham abaixado a cabeça, em vergonha, ela levantou bem alto sua cabeça para a glória de Deus. Nada traz mais honra ao Salvador do que um coração cheio de gratidão e um espírito de louvor.

Após essa breve história da mulher encurvada, cuja bíblia não revela o seu nome,

vamos ver as principais lições que podemos aprender com a cura e libertação dessa filha de Abraão.

1. A mulher encurvada estava cativa por satanás

“E estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; e andava encurvada, e não podia de modo algum endireitar-se.” (Lucas 13:11)

A mulher encurvada sofria de um problema de coluna, possivelmente algum tipo de fusão vertebral, que fazia com que seu corpo ficasse encurvado. Sua enfermidade de 18 anos era causada por um espírito demoníaco. Essa mulher só consegui ver o chão, pés e poeira, sem esperança de uma vida melhor.

Quantas vezes, estamos como essa mulher olhando apenas para o chão. Sem ter esperança dias melhores, sem conseguir olhar para o céu e contemplar a beleza do sol, das estrelas. Acorrentados por espíritos malignos, que nos aprisionam em nossos medos, em nossa falta de fé. Mas o que aprendo aqui com essa história é que quando Jesus chega, não tem pra satanás. Qualquer espírito imundo tem que bater em retirada.

2. O olhar de Jesus alcançou a mulher encurvada

“Vendo-a Jesus” (Lucas 13:12a)

Sabemos que nas sinagogas as mulheres e crianças tinham que sentar nos últimos lugares, ao fundo da sinagoga. Mas o que eu acho lindo é que independente de onde a mulher encurvada estava, Jesus a enxergou.

Querido(a) leitor(a), você que esta lendo este estudo sobre as lições da mulher encurvada, saiba que Jesus assim como Ele a viu, Ele também te vê. Pode a sociedade te ignorar, desprezar e até mesmo maldizer, saiba que o olhar de Jesus também te encontra.

3. Perto de Jesus tem cura e libertação

“…chamou-a, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade;” (Lucas 13:12b)

Após Jesus ter avistado a mulher encurvada, Ele a chamou para perto de Si. Quebrando todos os protocolos, uma mulher oprimida por espirito de enfermidade, ouve a voz de Jesus e obedece ao seu chamado. Chegando ela onde Jesus estava, Ele lhe declarou que estava livre da enfermidade.

Jesus também nos chama hoje para mais perto dele, para o lugar de intimidade. Somente estando junto de Jesus, vamos ser curados e libertos de toda opressão que satanás tenta nos oprimir. Escute hoje a voz de Jesus e se achega até a sua presença, pois perto Dele te cura e libertação.

4. Perto de Jesus tem renovo

“e impôs-lhe as mãos e imediatamente ela se endireitou, e glorificava a Deus.” (Lucas 13:13)

Jesus impondo-lhe as mãos sobre aquela mulher, conhecida como “corcundinha”, no mesmo instante ela se endireitou e começou a glorificar ao Senhor. Pois, o toque de Jesus trás a libertação completa e ainda um novo cântico para os lábios dos oprimidos.

Outrora sem esperança, sem ânimo, sem perspectiva do futuro, agora, liberta, com sua vida transformada na presença do Senhor, ela começa a louvar, regozijar-se na presença do Senhor.

Da mesma maneira, somos nós, outrora andando como ovelhas desgarradas, sem o cuidado do pastor. Mas agora, andando na luz, sendo cuidados 24 horas por Aquele que não dorme e nem tosqueneja. Sempre com um louvor em nossos lábios, adorando somente ao que é digno de honra e louvor.

5. O chefe da sinagoga se opôs ao ver a mulher encurvada liberta

“Então o chefe da sinagoga, indignado porque Jesus curara no sábado, tomando a palavra disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, neles para serdes curados, e não no dia de sábado.” (Lucas 13:14)

Essa mulher encurvada estava 18 anos padecendo com este mal, sendo aprisionada por satanás. E no dia em que ela recebe a sua benção, e está adorando ao Senhor, um religioso, entendido da lei, se levanta para calar o seu louvor. Acusando ela e Jesus de terem descumprido a lei.

Saiba que quando Jesus operar em sua vida entregando aquela benção que tanto você almeja, os acusadores de satanás se levantaram. Porém, eu digo, assim como Jesus defendeu a causa dessa mulher, Ele defenderá a sua também. Então continue louvando, pois nada pode calar um verdadeiro adorador.

A lição que aprendemos aqui é que acusadores sempre estaram em prontidão para te apontar o dedo, contudo, permaneça de cabeça erguida, glorificando ao Seu Deus.

6. A mulher encurvada também era filha de Abraão

“E não devia ser solta desta prisão, no dia de sábado, esta que é filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?” (Lucas 13: 16)

Ao chamar a mulher encurvada de filha de Abraão, Jesus a incluiu como membro da aliança da família de Abraão em um local público. A expressão “filho de Abraão” era bastante usada por toda a escritura, mas associar uma mulher a Abraão era muito raro.

Você e eu também fazemos parte da promessa, somos filhos e filhas de Abraão. Deus não nos identifica pela nossa dor, mas pela nossa identidade.

Portanto, alegre-se na presença do Senhor, pois somos filhos, herdeiros de Deus e co-herdeiros da infinita graça de Jesus Cristo, nosso Senhor. (Romanos 8:17)

Se você gostou dessas lições da mulher encurvada, veja outras aqui:

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!