Jesus curando os 10 leprosos: 5 lições sobre gratidão

A maioria de nós está familiarizada com a história de Jesus curando os 10 leprosos, mas em nossa familiaridade, é fácil perder as lições profundas escondidas nesta história. Lições de mudança de vida sobre fé e gratidão aparecem ao longo da história. 

Encontramos a história em Lucas 17:11-19. Ao contrário de outros milagres de Jesus, o foco desta história não é a cura em si, mas o que acontece antes e depois da cura.

Quer se aprofundar na história dos 10 leprosos? Então abra sua Bíblia no evangelho de Lucas, capítulo 17:11, e dê uma olhada.

A história de Jesus curando os 10 leprosos

Jesus estava a caminho de Jerusalém pela fronteira entre Samaria e Galiléia. É importante lembrar que Jesus estava a caminho da cruz. Ele sabia o que estava diante Dele em Jerusalém, o momento mais difícil de Seu ministério. 

No entanto, Jesus foi capaz de olhar além de seu próprio sofrimento para dar esperança a dez leprosos que se aproximaram dele.

A lepra nos tempos de Jesus

A lepra é uma doença terrível que afeta a pele, olhos, nariz e nervos periféricos. Além disso, é altamente contagiosa. Os diagnosticados com lepra eram isolados do resto da sociedade. 

A lei judaica exigia que aqueles com lepra gritassem: “Imundo, imundo” quando as pessoas se aproximassem, para evitar contaminar os outros. 

Na época de Jesus, não se conhecia cura para os leprosos.

O que Jesus falou para os 10 leprosos?

Jesus viu os leprosos clamando: “Jesus, Mestre, tem piedade de nós!” (Lucas 17:13). Então, movido de compaixão, Jesus respondeu com “Ide, mostrai-vos aos sacerdotes” (Lucas 17:14). 

Em vez de curá-los imediatamente, Jesus pediu que fossem até o sacerdote. Pois, eram os sacerdotes que determinavam se eram ou não curados e declarados limpos. 

O interessante é que Jesus não os curou primeiro! Ele lhes deu uma ordem que testaria sua fé nEle. “Indo eles, foram purificados” (Lucas 17:14b). 

Você não se pergunta o que poderia estar passando por suas mentes quando eles se viraram e se dirigiram para uma reunião com o sacerdote? A cura foi gradual ou aconteceu quando eles se viraram e obedeceram? 

Nós não sabemos, porque as Escrituras não nos dizem. No entanto, o que sabemos é que todos os leprosos exerceram fé ao se virarem para ir embora. Os leprosos acreditaram na palavra de Jesus. 

Um dos dez percebeu que estava completamente curado. Cheio de gratidão correu de volta para Jesus, louvou a Deus em alta voz e se jogou aos Seus pés para agradecer (Lucas 17:15-16). 

Curiosamente, ele era um samaritano. Os judeus odiavam os samaritanos e os consideravam pouco espirituais! 

Neste ponto da história, Jesus fez uma pergunta profunda: “Não foram todos os dez leprosos purificados? Onde estão os outros nove? Ninguém voltou para louvar a Deus além deste estrangeiro?” (Lucas 17:17-18).

O que podemos aprender com o encontro dos 10 leprosos com Jesus?

Embora existam muitas, há três lições principais que se destacam.

Deus valoriza o mínimo

Em nossa cultura de construção de status de celebridade crescente, esquecemos que Deus valoriza menos. Ele honra os pobres, os desprezados e os excluídos. Os 10 leprosos eram excluídos da sociedade. 

Além de ter lepra, ele vinha de Samaria, o que o tornaria o pior dos piores. Ele não tinha absolutamente nenhum status e era visto como um intocável. 

No entanto, Jesus valorizou cada um deles, ouviu seus clamores e os curou, até mesmo o samaritano

Deus honra a fé

Os 10 leprosos não foram curados até que agiram com fé obedecendo a ordem de Jesus. Eles tinham muita fé ou apenas um pouco de fé? Nós não sabemos. 

O que sabemos é que eles agiram de acordo com a fé que tinham e começaram a jornada para se mostrar aos sacerdotes. 

Em sua vida e mente, Deus nunca nos deixará escapar da fé. Como o escritor de Hebreus escreveu:

“E sem fé é impossível agradar a Deus, porque quem se aproxima dele precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam” (Hebreus 11:6). 

Deus recompensou a fé dos 10 leprosos curando-os.

Deus preza a gratidão

Ainda mais do que a medida de nossa fé, Deus preza a gratidão. 

Apenas um dos 10 leprosos voltou atrás, caiu aos pés de Jesus e agradeceu em alta voz. 

Embora Jesus fosse Deus Todo-Poderoso, Ele era sensível. Sua sensibilidade não o tornou fraco. Foi um presente poderoso. Já que Jesus veio para nos revelar o Pai, podemos supor que nosso Pai celestial também é sensível. 

Acredito que O ofendemos quando aceitamos Seus dons e esquecemos de dizer: “Obrigado”. 

O apóstolo Paulo aludiu a isso quando escreveu à igreja em Tessalônica, instruindo-os a “dar graças em todas as circunstâncias; pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus” (1 Tessalonicenses 5:18). 

A gratidão é uma questão central do discipulado para o crente e é a vontade de Deus que aprendamos a ser gratos em todas as situações.

A questão então é: como damos graças e mantemos uma atitude de gratidão em nossas vidas cotidianas ocupadas?

5 maneiras práticas de agradecer a Deus diariamente

gratidão a Deus

1. Mantenha um diário de bênçãos na mesa de jantar. 

Coloque um diário fino no porta guardanapos em sua mesa de jantar e adquira o hábito de listar suas três principais bênçãos de todos os dias. 

Ao escrever suas bênçãos todos os dias, a gratidão crescerá em seu coração. 

Nem todas as bênçãos são enormes. Talvez uma bênção seja um clima bonito ou um abraço de um amigo. Talvez seja porque um bebê dormiu a noite toda, ou você ganhou um bônus no trabalho. Ou talvez a bênção seja uma deliciosa xícara de café quente ou um telefonema encorajador. 

Seja qual for a bênção, pratique escrevê-la como uma forma de agradecer. Dessa forma, você se fortalecerá em gratidão. Como aquele único que voltou dos 10 leprosos, se lembre de agradecer.

2. Desenvolva um ritmo diário de agradecimento a Deus por Seu amor todas as manhãs e Sua fidelidade todas as noites. 

Nossos pais da igreja primitiva tinham prioridades em seus dias para que Cristo fosse central em sua gratidão.  

Desenvolva um ritmo matinal e noturno de agradecimento, para que se torne um padrão para toda a vida. 

O salmista escreveu: “BOM é louvar ao SENHOR, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; Para de manhã anunciar a tua benignidade, e todas as noites a tua fidelidade” (Salmo 92:1-2). 

Antes mesmo de sair da cama de manhã, agradeça a Deus por Seu profundo amor por você. Antes de adormecer à noite, sussurre uma oração, agradecendo a Deus por Sua fidelidade que você experimentou durante o dia.

3. Defina um alarme em seu telefone para lembrá-lo de agradecer a Deus.

O salmista escreveu: “Sete vezes por dia eu te louvo” (Salmo 119:164). Que lindo padrão. 

Em nossos dias, temos o benefício de alarmes em nossos telefones. Podemos definir lembretes em nossos telefones para que, em horas específicas do dia, possamos dar uma paradinha para agradecer. 

Não seria lindo se seguíssemos o exemplo do salmista e parássemos sete vezes por dia para agradecer?

4. Perdoe aqueles que o feriram. 

O que o perdão tem a ver com gratidão? Tudo. Antes de tudo, lembre-se que Deus o perdoou por todas as vezes que você o feriu. Então, por gratidão por Seu perdão, perdoe aqueles que te feriram (Efésios 4:32). 

Quando você percebe a profundidade de sua própria pecaminosidade e da graça de Deus, a gratidão brota dentro de você e fica muito mais fácil perdoar aqueles que te feriram.

5. Ouça a música de adoração para estimular sua ação de graças. 

A música de adoração é uma ótima ferramenta para estimular nosso louvor e ação de graças. Ao ouvir, peça ao Espírito Santo que desperte gratidão em seu coração por tudo o que o Senhor fez. 

Você não precisa cantar sua ação de graças (embora pudesse). Pois, o objetivo é permitir que a música o lembre de todas as maneiras pelas quais Deus tem sido bom para você. 

Dessa forma, ao lembrar de Sua bondade, agradeça a Ele. Uma ótima música para você começar é “Te Agradeço” do Diante do Trono. 

Você pode encontrar a música no YouTube. Ouça e permita que as palavras estimulem sua ação de graças.

A história dos 10 leprosos é uma das mais profundas encontradas nos evangelhos. Podemos aprender que Deus valoriza o mínimo, Ele honra a fé e aprecia a gratidão. 

À medida que você procura oferecer gratidão a Ele diariamente, experimente uma ou mais dessas ideias práticas: Mantenha um diário de bênçãos, desenvolva um padrão matinal e noturno, defina um alarme no telefone, perdoe aqueles que o machucaram ou aprenda a usar a música de adoração para estimular sua ação de graças. 

Acima de tudo, peça ao Espírito Santo para ajudá-lo a desenvolver um coração de gratidão. Isso agrada muito a Deus.

Botão Voltar ao topo