O que é o paraíso e é diferente do céu?

Há dois ladrões pendurados em uma cruz ao lado de Jesus. Um está zombando, e o outro demonstrando um pouco de fé, pedindo a Jesus que se lembre dele quando entrar em Seu reino. 

“Respondeu-lhe Jesus: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.”

Por que Jesus não diz: “hoje estarás comigo no céu”? 

Com isso, então, surge a pergunta: O que é o paraíso? e o céu? É uma espécie de tanque onde os crentes vão antes da ressurreição? 

Ou o paraíso era o lugar para onde os santos do Antigo Testamento iam quando morriam, mas depois da ressurreição, quando as pessoas morrem, elas vão para o céu? O paraíso é um lugar diferente do céu?

Sim. E não.

Vou responder a essa pergunta explicando um pouco sobre a palavra paraíso e onde ela aparece na Bíblia. Mas também é importante entender um pouco sobre o céu e os novos céus. 

Espero que, no final, você entenda por que a resposta é sim e não.

Onde a Bíblia fala sobre o paraíso?

Paraíso é uma palavra que provavelmente foi emprestada dos persas. Significa “jardim”. 

A palavra aparece no Antigo Testamento somente em três lugares, onde se refere a um parque (Eclesiastes 2:5), uma floresta (Neemias 2:8), e um pomar (Cantares de Salomão 4:13). 

Mas a palavra parece ter ganhado um novo sentido após o exílio babilônico. Na Septuaginta (LXX) a palavra grega paradeisos é usada para o Jardim do Éden. “Paraíso” torna-se o Jardim de Deus. 

Assim, na época do Novo Testamento, o paraíso tornou-se sinônimo de descanso na presença de Deus. 

A palavra paradeisos aparece apenas três vezes no Novo Testamento. 

Em Lucas 23:43, o local onde Jesus diz ao ladrão na cruz que ele estará com ele. 

Paulo fala de ser arrebatado ao “terceiro céu” e então se refere a ele quase como sinônimo de “paraíso”. 

E em Apocalipse 2:7, Jesus diz à igreja em Éfeso que lhes será concedido “comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus”. Apocalipse 2 claramente tem conotações do Jardim do Éden.

É surpreendente que a palavra paraíso apareça apenas seis vezes em toda a bíblia sagrada. E, no entanto, o conceito da presença de Deus com a humanidade está por toda parte.

O que é o paraíso e é o céu?

Se você perguntar ao seu amigo sobre sua viagem às Bahamas, ele pode responder que foi um paraíso. Há uma cidade na Califórnia com o nome Paradise e outra localidade ao sul de Vegas conhecida como Paradise. 

Se você estiver no Texas, por exemplo, pode visitar uma tabacaria chamada Smokers Paradise. Há programas de televisão com o nome paraíso neles, e é uma palavra que os hotéis de luxo usarão para vender seus produtos. 

Paraíso tornou-se uma palavra comum em nosso vocabulário. 

Mas o que isso significa?

De acordo com o paraíso de Merriam-Webster é “um lugar muito bonito, agradável ou tranquilo que parece ser perfeito”. 

Um “lugar perfeito para uma atividade específica ou para uma pessoa que gosta dessa atividade”. 

Finalmente, é um “estado de completa felicidade”. 

Mas o que a Bíblia quer dizer quando se refere ao paraíso?

Como dito anteriormente, a palavra originalmente se referia a um jardim. Especificamente, referia-se aos jardins exuberantes e murados dos reis persas. 

O Jardim do Éden, então, é uma representação perfeita de um paraíso. Merriam-Webster não está tão longe quando se refere a um lugar bonito, agradável e tranquilo. 

Mas a diferença entre os dois é que na bíblia sagrada o que torna o Jardim do Éden tão maravilhoso não são as árvores ou os rios ou os frutos deliciosos, é a presença do Deus Todo-Poderoso. 

Quando o primeiro casal é expulso do Jardim (observe o conceito de ser murado), a grande tragédia não é simplesmente que agora eles têm espinhos em vez de belos jardins, é que eles são removidos da boa presença de Deus. 

A história da Bíblia é sobre a humanidade retornando à presença de Deus através da obra do Filho de Deus, Jesus Cristo. Contudo, a Bíblia é sobre o Paraíso Perdido e o Paraíso Reconquistado.

Se usarmos as definições mais simples para paraíso e céu, veremos que eles são praticamente sinônimos. Ambos se referem a um lugar de felicidade cheio da boa presença de Deus. 

Em 2 Coríntios 12:4, Paulo parece se referir ao “terceiro céu” e ao “paraíso” como o mesmo local. 

Quando Jesus diz ao ladrão que ele estará com ele no paraíso, certamente não é errado conectar isso com a declaração de Paulo de que “partir” é estar na presença de Jesus.

Então, para responder o que é paraíso e céu, devemos fazer a seguinte pergunta: Paraíso e céu são a mesma coisa? Acredito que a resposta a essa pergunta depende do que você entende por céu. 

Quando um crente em Cristo morre hoje, ele vai para o céu? Sim. 

Quando um crente em Cristo morre hoje, ele vai para o paraíso? Sim. 

Nesse sentido, os dois são sinônimos. Mas o céu de hoje não será o mesmo de amanhã.

Como podemos distinguir a diferença entre o paraíso e o céu?

Há alguns que ensinam que o Sheol/Hades (o submundo) era na verdade composto de duas partes. O lado bom foi chamado de paraíso ou seio de Abraão. A maioria obtém esse entendimento da parábola do Homem Rico e Lázaro (assim como os usos da palavra Sheol no Antigo Testamento).

Muitos que se apegam a essa visão da vida após a morte também se apegam a algo chamado Angustiante do Hades (ou Inferno). 

Essa visão sustenta que, quando Jesus morreu, sua alma foi para o Paraíso (no Sheol, localizado sob a terra), mas após sua ressurreição, ele levou as almas do paraíso para o céu com ele. 

Este lugar não estaria na presença direta de Deus Pai, mas seria um tipo de lugar de espera até a ressurreição final.

Embora tal visão seja plausível, acho um pouco instável desenvolver toda uma teologia da vida após a morte sobre uma parábola. 

O que está claro nas Escrituras é que quando um crente morre, ele está na presença de Cristo. Isso é certamente o suficiente para mim. 

E acho que as palavras de John Piper são particularmente convincentes e expõe nosso verdadeiro desejo na vida após a morte:

“A questão crítica para a nossa geração – e para todas as gerações – é esta: se você pudesse ter o céu, sem doença, e com todos os amigos que você já teve na terra, e toda a comida que você sempre gostou, e todas as atividades de lazer que você já desfrutou, e todas as belezas naturais que você já viu, todos os prazeres físicos que você já experimentou, e nenhum conflito humano ou qualquer desastre natural, você poderia estar satisfeito com o céu, se Cristo não estivesse lá?”

O que Piper está dizendo é que o objetivo do céu/paraíso é a presença de Cristo. É disso que trata realmente a história da Bíblia. Não há diferença entre o céu e o paraíso quando os definimos pela boa presença de Deus. Mas talvez haja um pouco de diferença quando estamos falando de local e palco dentro da história redentora. 

Acho que você poderia dizer com algum nível de certeza que o céu/paraíso que existe agora não é o mesmo que existirá quando Apocalipse 21-22 se tornar realidade.

Eu acredito que você poderia falar de “subir” para o céu/paraíso no presente. Mas não acredito que você possa falar dessa maneira dos novos céus e da nova terra. 

Apocalipse 21-22 é claro que Deus desce à terra e transforma tudo. 

Christopher JH Wright explica:

“Em outras palavras, a última grande visão da Bíblia não é de nós indo ‘para cima’ (para o céu), mas de Deus vindo ‘descer’ aqui (para a terra). É por isso que eu disse, estou ansioso para ir para o céu se eu morrer antes da volta de Cristo. Mas eu não vou ficar lá mais do que o necessário para receber meu corpo ressurreto e me juntar ao resto da humanidade redimida na terra quando Cristo retornar. É aí que Apocalipse 21-22 localiza claramente a noiva de Cristo e a cidade de Deus. Não ‘para cima’, mas ‘para baixo’ aqui! (Wright, 195)”

Conclusão

Aguardamos a ressurreição, nossa última e abençoada esperança. Até então, quando morremos sabemos que estamos na presença de Cristo. Se você chama isso de paraíso ou de céu, não importa muito. 

O que importa é se você está ou não com Jesus. 

Se você está com Jesus, então é bem-aventurança. Se você não está com Jesus, então é tudo, menos felicidade. 

Essa é a pergunta mais importante a se fazer ao paraíso/céu e inferno. Você está com Jesus?

Autor: Mike Leake

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo