Quem foi Febe na bíblia: A história da Diaconisa da igreja primitiva

A história dessa mulher chamada Febe, nos mostra em apenas dois versos, quão grande trabalho ela desempenhou como serva, servindo ao Senhor com alegria e tendo grande importância no ministério do Apóstolo Paulo e da igreja.

Sabemos que em toda a história da igreja primitiva, existiram mulheres de fé que fizeram à diferença e alcançaram o favor do Senhor.

Sendo assim, vamos descobrir quem foi Febe na bíblia, sua história e as lições que ela nos ensina.

Aonde está escrita a história de Febe na Bíblia?

A história de Febe aparece apenas no livro de Romanos, com apenas dois versículos dedicados à ela. Porém, as lições que ela nos ensina, são de grande aprendizado.

“RECOMENDO-VOS, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia. Para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo.” (Romanos 16:1-2)

Qual o significado de Febe na Bíblia?

O nome Febe deriva-se da mitologia grega e significa “pura” ou “radiante como a lua”. Paulo a descreve como uma “serva” (diakonom em grego) e “ajudadora” (prostatis em grego). Ela pode ter sido também uma patrocinadora de recursos financeiros.

Quem foi Febe e qual a sua história?

Febe foi uma cristã gentia, uma serva do Senhor e uma grande ajudadora do Apóstolo Paulo, em seu trabalho missionário. Ela servia na cidade portuária de Cencréia, uma antiga cidade portuária que ficava situada mais ou menos 8 km a sudeste da moderna Corinto, na Grécia.

Nas Cidades gregas, os governantes normalmente designavam patrocinadores ou ajudadores para suprir as necessidades dos estrangeiros. Febe, no entanto, pode ter desempenhado alguma função assim, como no cargo oficial para proteger os direitos e cuidar das necessidades dos inúmeros visitantes estrangeiros e também dos Judeus residentes.

Febe, no entanto, foi uma pessoa importante que usou sua riqueza e influência a serviços dos cristãos daquela localidade.

Alguns estudiosos acreditam que foi Febe a portadora da carta aos Romanos, pois nessa ocasião, ela teria viajado para Roma, possívelmente a negócios. Paulo, então sabendo que ela passaria por Corinto, aproveitou a ocasião para escrever e enviar uma carta aos irmãos de Roma.

O apóstolo Paulo, reconhece com muita gratidão o trabalho realizado por Febe, quando ele a recomenda aos cristãos em roma.

Ele não apenas apresenta Febe como uma simples irmã, mas faz questão de contar as qualidades, bem como, os serviços prestados por ela, tais como: serva e ajudadora, Paulo também pede para que aigreja em Roma, recebam ela com hospitalidade e comunhão, auxiliando ela a respeito da política e também da lei romana.

Quem foi a primeira diaconisa da bíblia?

Para entendermos melhor, precisamos saber o que é uma diaconisa na bíblia. Então vamos lá, o cargo de diácono ou diaconisa, foi criado com o intuito de servir, ou de auxiliar principalmente nas necessidades físicas e sociais dos crentes primitivos, especialmente no cuidado das viúvas e órfãos.

Sendo assim, podemos considerar que Febe foi uma diaconisa da igreja primitiva, pois juntamente com outras mulheres desempenhou a função de serva, auxiliadora, ajudadora.

O Apóstolo Paulo usa a expressão grega “diakonon” (servo ou ministro), para informar que a irmã Febe realizava seu serviço cristão como ministério oficial aos membros da igreja em Cencréia.

Lições que aprendemos com a irmã Febe

Somente uma mulher com um coração tão dedicado ao serviço do Senhor, poderia ter conquistado o respeito e a recomendação do Apóstolo Paulo. Vamos explorar então, algumas lições importantes que Febe nos deixou.

1. Febe era uma mulher de fé prática

Na carta escrita por Paulo, aos cristãos de Roma, vemos que ele faz questão de dizer que Febe era uma cristã da cidade de Cencréia.

Uma Cidade que acreditava e adorava muitos deuses, a deusa principal de Corinto era afrodite, considerada a deusa grega do amor, da beleza, do desejo e da fertilidade. Onde milhares de mulheres serviam no templo da deusa afrodite como sacerdotisa.

Porém, Febe mesmo sendo uma mulher grega altamente capaz, de posição social importante, financeiramente bem sucedida, deixou toda a idolatria e suas origens pagãs, para servir ao Senhor com alegria, de forma radiante e com uma fé prática.

Sua fé era tão grande que se tornou em serviço para o reino de Deus.

Independente, das circunstâncias e do meio onde vivemos, precisamos estar firmados em Deus. Com a nossa fé viva e ativa na presença do Senhor.

2. Ela era uma patrocinadora da igreja primitiva

O apóstolo Paulo se referiu a Febe como uma “patrocinadora”. Todos sabemos que um patrocionador é alguém que ajuda com recursos financeiros.

Provavelmente, ela era uma mulher de negócios extremamente bem-sucedida e de grande estima em sua comunidade.

Como patrocinadora ela usava do seu próprio dinheiro para ajudar aos estrangeiros, e até mesmo a Paulo. Ela deve ter aberto as portas de sua casa, para acolher a quem estivesse precisando de abrigo, permitindo também que fosse realizado cultos em seu lar.

Essa atitude de Febe nos motiva a também contribuir mais para o reino do Senhor, sendo com nossos recursos financeiros ou com nosso tempo. Tudo o que fazemos aos pequeninos aqui na terra, estamos fazendo para o Senhor.

“E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens. Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.” (Colossenses 3:23)

3. Febe era uma mulher de caráter nobre

Notamos que Paulo recomenda a irmã Febe, com tanta segurança e confiança. Demonstrando que ele realmente sabia quem era aquela mulher.

Provavelmente, os dias em que Paulo passou perto dessa mulher, ela demonstrou grande influência e temor a Deus, com um caráter nobre, digno de confiança e credibilidade.

A carta de recomendação era extremamente importante. Pois naquela época, viajar era um negócio arriscado, principalmente por ser uma mulher sozinha, não era fácil encontrar um lugar seguro para se hospedar.

A carta de Paulo serviu como uma certidão de antecedentes criminais, em nossos dias.

Essa atitude de Paulo, era uma forma de gratidão por tudo que Febe tinha feito por ele e pelos demais.

Será que alguém pode te recomendar?

Devemos aprender com Febe, sermos pessoas sinceras, com um caráter nobre, crentes verdadeiros em Deus. Para que possamos ganhar a confiança dos nossos líderes, patrões, do nosso conjuge e de todos aqueles que estão a nossa volta, e o mais importante apresentarmos o Deus a quem nós estamos servindo.

4. Ela era uma mulher de confiança

Sabemos da importância da carta aos Romanos, ela é considerada uma obra teológica. E somente alguém de muita confiança de Paulo, poderia ficar responsável para entregá-la.

A viagem em Febe estava para fazer, seria uma viagem que levaria dias, sendo feita por mares e vias terrestres. Era uma grande responsabilidade, porém, Paulo conhecendo a Febe, lhe confiou essa carta.

Qual é o nosso grau de confiança?

Como cristãos precisamos exalar confiança, sermos sinceros em tudo que fazemos.

5. Febe servia ao Senhor e a igreja com alegria

Febe não media esforços para servir ao Senhor. Fosse ele com o seu tempo ou com seus recursos financeiros.

Assumiu a grande responsabilidade de entregar a carta aos Romanos, levando muitos a encontrar a verdadeira Salvação por Cristo Jesus.

Que possamos ser como essa mulher serva do Senhor, uma diaconisa, servindo ao Senhor e as pessoas com alegria.

Se você realmente quer ser rico, sirva as pessoas levando lhes a mensagem da Salvação.

“Servi ao SENHOR com alegria; e entrai diante dele com canto.” (Salmos 100:2)

Conclusão sobre a história de Febe

A irmã Febe nos deixou realmente um legado, de uma grande mulher de fé.

Seu exemplo de fidelidade, integridade, hospitalidade, serva do Senhor, nos motiva a sempre melhorarmos, bem como, estar dispostos para o serviço do Senhor.

Que assim como Febe, possamos desempenhar nosso papel, como servos do Senhor. Sendo reconhecido através de um título, ou no anônimato, crendo que Deus nossa recompensa virá das mãos do nosso Deus.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.
Botão Voltar ao topo