Quem foi o rei Asa na Bíblia e o que aprendemos sobre ele?

Você sabe quem foi o rei Asa na Bíblia? Já imaginou como a história de um rei pode mostrar para nós a importância de permanecer fiel a Deus até o fim?

Muitas vezes pensamos quais das nossas ações podem nos afastar da presença divina, de andar nos seus caminhos e desfrutar das suas bênçãos.

E entender que foi o rei Asa na bíblia, o que ele fez e o que aconteceu no seu reinado, pode nos ajudar a refletir melhor sobre a nossa maneira de servir a Deus.

Continue lendo para conhecer como o rei de Judá começou muito bem o seu reinado e terminou muito mal. 

Quem foi o rei Asa na Bíblia

O Rei Asa foi um dos reis de Judá, que governou aproximadamente de 912 a.C. a 871 a.C. Ele era filho de Maaca, mãe de Absalão, o meio-irmão de Salomão.  Ele reinou 41 anos sobre Judá em Jerusalém. (1 Reis, 15:9-10)

Como estava o reino de Judá quando este rei foi coroado?

O reino de Judá, durante o tempo de Asa, estava em um estado de instabilidade política e religiosa. Seu pai, o Rei Abias, havia liderado uma guerra contra o reino do Norte, Israel, mas não conseguiu recuperar o controle das terras perdidas. 

Além disso, a religião em Judá estava abandonada, com muitos, adorando a Baal e outros deuses estrangeiros em vez de seguir o Deus de Israel.

Assim, quando Asa se tornou rei, ele imediatamente começou a trabalhar para melhorar a situação em Judá. Então, ele removeu os ídolos e os altares pagãos que estavam sendo adorados e incentivou as pessoas a se voltarem para Deus. (1 Reis, 15: 11-15)

Ele também fortaleceu as cidades de Judá e construiu novas fortalezas para proteger o reino de possíveis ataques inimigos.

Além disso, Asa liderou uma grande reforma religiosa em Judá, removendo todos os ídolos e altares pagãos e restaurando o altar do Senhor em Jerusalém. Ele também convocou todo o povo de Judá para se reunir em Jerusalém para renovar sua aliança com Deus e reafirmar sua obediência à lei de Deus.

O que o rei Asa fez de errado

O que o rei Asa fez de errado?

Embora Asa tenha feito muitas coisas boas, ele também cometeu um erro significativo. Quando Asa ficou com medo e pediu ajuda ao rei da Síria em vez de confiar em Deus para proteger seu reino. (2 Crônicas 16: 7-12)

Deus não ficou satisfeito com a falta de confiança de Asa e enviou um profeta para repreendê-lo por sua desobediência. No entanto, depois da repreensão, ele se indignou contra o profeta e “o lançou no cárcere e no tronco”. Além disso, oprimiu alguns do povo.  (2 Crônicas 16:10)

No final de sua vida, Asa ficou doente e, em vez de buscar a Deus para sua cura, ele buscou ajuda de médicos. Ele morreu alguns anos depois e foi sucedido por seu filho, Josafá. (1 Reis 15: 23,24 e 2 Cr. 16: 11-14)

Por que saber quem foi o rei Asa na Bíblia é tão importante para nós?

Em primeiro lugar, essa história nos ensina que Deus é fiel e nos protegerá se confiarmos nele e obedecermos a sua vontade. Em segundo lugar, devemos perseverar orando e vigiando para não nos desviarmos da confiança no Senhor.

Esses acontecimentos também nos ensinam sobre a importância da confiança em Deus e que não podemos confiar nas próprias habilidades e forças. Precisamos sempre buscá-lo em tudo, seja para vencer um grande desafio, seja para procurar um médico.

O Senhor Deus ficou desgostoso com o rei Asa, porque ele passou a depender unicamente de soluções naturais, em vez de buscar o Senhor.

Na doença que acometeu seus pés, por exemplo, a intenção de Deus era despertá-lo espiritualmente, ajudando-o a reconhecer o amor do Pai por ele. (2 Cr. 16:12)

Com essa história, conhecemos quem foi o rei Asa na bíblia enquanto seu coração buscava a Deus e, também, conhecemos o seu fim, quando decidiu andar segundo o seu próprio coração.

Daí, se seguirmos o exemplo inicial de Asa e buscarmos a Deus em todos os momentos de nossas vidas, podemos encontrar a orientação e a proteção que precisamos para viver uma vida plena e significativa.

5 Lições da Oração do rei Asa

1. Clamou ao Senhor por socorro: A narrativa em 2 Crônicas 14:11 nos revela que, diante da ameaça de um exército vasto e poderoso, Asa não hesitou em clamar ao Senhor por socorro. Sua primeira reação foi buscar a ajuda divina, reconhecendo a limitação da força humana diante dos desafios.

2. Orou ao Senhor, que era seu Deus pessoal: Asa não se dirigiu a um Deus distante e desconhecido, mas ao Senhor que ele conhecia pessoalmente. Sua oração refletia um relacionamento íntimo e confiante com Deus. Ele tinha a certeza de que poderia recorrer ao seu Deus pessoal em tempos de necessidade.

3. Sua súplica foi bem determinada: A oração de Asa não foi vaga ou genérica. Ele fez uma súplica específica: “Ajuda-nos, pois, Senhor, nosso Deus…” contra seus inimigos. Sua petição estava claramente definida, demonstrando que ele sabia o que estava buscando de Deus.

4. Orou com confiança: A linguagem da oração de Asa reflete confiança inabalável em Deus. Ele declarou: “Em Ti confiamos”, evidenciando sua fé sólida e sua convicção de que Deus era capaz de intervir e proteger seu povo.

5. Foi atendido completamente: O resultado da oração de Asa foi notável. Deus atendeu sua súplica e deu a Asa uma vitória completa sobre os inimigos. A resposta divina foi clara e impactante, validando a confiança e a fé de Asa em Deus.

Gostou deste estudo sobre o rei Asa? Então veja mais em personagens bíblicos:

Josiane Silva

Olá, eu sou a Josiane Silva, mãe, avó e procuro servir a Deus. Amo estudar a bíblia para compreender o comportamento humano. Afinal podemos aprender muito com as histórias dos outros, não é mesmo? Como gosto muito de ler e de escrever, também trabalho como redatora freelancer.
Botão Voltar ao topo