Salmo 30:5 Significado de “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”

Salmo 30:5 – ACF

“Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Traduções Bíblicas de Salmo 30:5

NAA – Salmo 30:5

“Porque a sua ira dura só um momento, mas o seu favor dura a vida inteira. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.”

NVI – Salmo 30:5

“Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria.”

NVT – Salmo 30:5

“Pois sua ira dura apenas um instante, mas seu favor, a vida inteira! O choro pode durar toda a noite, mas a alegria vem com o amanhecer.”

Explicação e Comentário do Salmo 30:5

Deus resgatou o rei Davi quando ele estava desesperado. Ele o trouxe de volta da beira do desespero.

Exatamente qual foi o pecado ou queda de Davi neste caso não é claro, mas há muitos para escolher em sua história de vida nos livros de história do Antigo Testamento.

É claro que Deus amava Davi e o considerava um “homem segundo o seu coração” (Atos 13:22) e essa é mais uma razão para Deus disciplinar Davi quando ele se afastou de Deus em seu pecado. A experiência de Davi com seu Pai Celestial é que ele é justo e misericordioso e que toda a disciplina de Deus é necessária e útil para seguir a Deus e crescer à sua semelhança.

Se você está experimentando a disciplina de Deus e se sente capaz de se arrepender, então faça isso rapidamente. Ou talvez você esteja sofrendo sem ter consciência de qualquer pecado de sua parte. Deus é misericordioso. 

Ore por libertação, mas ore também para que seu Pai complete qualquer trabalho de refinamento que ele esteja fazendo em você através da provação.

Interpretação do Salmo 30:5, as partes chave do versículo:

“Porque a sua ira dura só um momento”

Um bom pai ficará tão irritado quanto necessário para treinar a criança. Não é a emoção humana descontrolada que Deus está expressando, mas a justa indignação pelo pecado e rebelião. 

Deus não deseja ficar zangado, mas restaurar o relacionamento correto com seus filhos. Sua raiva neste contexto é expressa em sua disciplina amorosa e eficaz.

“mas seu favor dura a vida inteira

Até mesmo a disciplina de Deus surge de seu favor. Davi desfruta das fiéis promessas de Deus de que abençoará sua descendência para sempre. 

De fato, sua promessa a Davi se estende até o trono eterno de seu Filho, Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Seu favor por nós em Cristo é tão certo e eterno.

“O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.”

Quando você estiver no poço do choro, tenha coragem de que o seu choro, quando estiver na tristeza adequada pelo pecado, resultará em alegria quando a manhã chegar. 

Os profetas não hesitam em dizer a verdade do julgamento de Deus pelo pecado, mas também são fiéis em falar das promessas de restauração de Deus para sua amada noiva, sua Igreja (Am 9:14; Os 6:1; Is 61: 7).

Comentários sobre o que Significa o Salmo 30:5

Comentarios-sobre-o-que-Significa-o-Salmo-30-5

Comentário de Wiersbe

Salmo 30:5. Este salmo começa e termina com ações de graças (vv. 1, 12; e ver 4 e 11). A ênfase é sobre o louvor ao Senhor por salvar Davi de uma situação perigosa e difícil, que inclui enfermidade (v. 2), proximidade da morte (vv. 3, 9), a ira de Deus (v. 5), choro (vv. 5, 11) e grande agitação emocional (v. 7).

Pode-se ver, porém, que essa tribulação também afetou Israel, pois nos versículos 4 e 5 Davi se dirige ao povo. Ao que parece, tratou-se de uma crise nacional que Davi colaborou para desencadear por haver desobedecido à vontade de Deus. Ocorreu num tempo em que o rei estava desfrutando tranquilidade e segurança e estava cheio de orgulho de si mesmo e de seu reino (vv. 6, 7).

A mensagem do salmo é clara: o Senhor perdoou Davi e o abençoou com um recomeço. Nas palavras do conhecido pregador escocês George Morrison: “A vida cristã vitoriosa é uma série de recomeços”. Essa definição encaixa-se perfeitamente no Salmo 30.

Wiersbe esboça o Salmo 30 da seguinte forma:

  1. Um a nova vitória – da morte à vida (Sl 30:1-3)
  2. Um novo dia – da noite a o romper do dia (Sl 30:4, 5)
  3. Um novo coração – do orgulho à humildade (Sl 30:6-10)
  4. Um novo cântico – do pranto ao regozijo (Sl 30:11,12)

Comentário de Beacon (Contexto Salmo 30:5)

O Salmo 30 é uma expressão fervorosa de louvor a Deus pela libertação da morte, de alguém ameaçado provavelmente por uma enfermidade muito séria. Os versículos 9-12 reverberam na oração de ações de graça de Ezequias após sua cura (Is 38.18-20).

O título indica que o salmo foi usado na dedicação “da casa de Davi”. Ele pode ter sido usado na dedicação do segundo Templo (Ed 6.16), como ocorreu mais tarde em conexão com a Festa da Dedicação dos macabeus. O uso seria apropriado visto que a história da nação seguia o padrão da experiência individual.

1. Experiência (Salmo 30:1-3)

O escritor relata vividamente sua experiência de restauração quando já estava às portas da morte. Exaltar-te-ei (1). Ele tem esse desejo porque o Senhor o havia exaltado e não permitiu que seus inimigos se alegrassem com a sua morte. A oração foi respondida e o homem de Deus foi sarado (2). A cura divina se tornou bem mais proeminente no NT, mas o AT também apresenta diversos casos de cura.

2. Expressão (Salmo 30:4-6)

Os versículos 4-6 dão expressão à gratidão do cantor por sua experiência com o toque divino. Ele convoca todos os santos de Deus (4), os devotos do povo, a unir-se a ele para celebrar a memória da sua santidade. A santidade de Deus no AT é, de muitas maneiras, uma descrição resumida da sua natureza. Ela incluía a misericórdia e a fidelidade do Senhor bem como sua pureza radiante. A saúde restaurada do poeta era um monumento à bondade de Deus.

A lição de tudo isso aparece no versículo 5: o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. A ira de Deus é momentânea e causada somente pelo pecado; no seu favor está a vida. Ele concede o perdão e a vida eterna para o humilde e arrependido. Parte do problema do salmista pode ter sido um sentimento de autossuficiência: Eu dizia na minha prosperidade: Não vacilarei jamais (6). Nada dissipa mais rapidamente uma atitude semelhante a essa do que o ataque de uma enfermidade.

3. Protesto (Salmo 30:7-9)

A oração de protesto feita pelo salmista nos lembra de uma expressão semelhante de Jó no tempo da sua aflição (Jó 10.3). Com o favor de Deus o salmista tem se tornado forte. Quando o Senhor encobriu seu rosto, o salmista ficou perturbado (7). Em sua perturbação, ele clamou ao Senhor e suplicou (8). Sua argumentação é parecida com a de Ezequias em Isaías 38.18-19. Não haveria proveito para o Senhor na morte do seu servo (9). Na verdade, a morte interromperia o louvor do poeta e sua proclamação acerca da verdade de Deus.

4. Expectativa (Salmo 30:10-12)

Como ocorre frequentemente nos salmos, o poeta passa da oração e louvor para a expectativa. Sua fé se projeta até a eternidade. Ele continuará orando por piedade e auxílio (10). Seu pranto se havia transformado em folguedo (11; “dança”, NVI), a expressão quase universal de alegria. Ele havia trocado o cilício (pano de saco) da sua tristeza por um cinto de alegria, para que a sua glória cante louvores a ele e não se cale (12). Como em 16.9 (veja comentários) e em outras partes, minha glória significa “minha alma”, visto que a alma, como a imagem divina, era a parte mais nobre

Comentário de Ellicott do Salmo 30:5

“Por um momento (está) em sua raiva,

A vida a seu favor;

À noite vem a hospedaria chorando,

Mas de manhã um grito de alegria.”

Alguma oferta vem alojar-se com a última cláusula, mas a imagem é completa e mais refinada sem. É completamente oriental. Tristeza é o viajante que chega à tenda para uma noite de hospedagem, mas a metáfora de sua despedida pela manhã não continua, e temos, em vez disso, o súbito despertar com um grito de alegria, repentino como a aurora oriental, sem crepúsculo ou preparação. Nunca a fé no amor Divino foi mais belamente expressa. (Isaías 54:7-8)

Notas de Barnes sobre a Bíblia

Salmo 30:5 – Pois sua raiva dura apenas um momento – Há apenas “um momento em sua raiva”. Ou seja, sua raiva dura apenas um curto período de tempo. A referência aqui é aos problemas e tristezas pelos quais o salmista passou, em comparação com sua felicidade subsequente. Embora na época pudessem parecer longos, ainda assim, em comparação com as muitas misericórdias da vida, com a alegria que os sucedeu e com as esperanças agora acalentadas, pareciam ser apenas por um momento. Deus, de acordo com a visão do salmista, não é um Ser que acalenta a ira. Não aquele que guarda isso em sua mente; não alguém que não esteja disposto a mostrar misericórdia e bondade. Deus está pronto para mostrar misericórdia. Mesmo que ele não esteja satisfeito com o comportamento dos homens, ele não alimenta esse desagrado.

A seu favor está a vida – é sua natureza transmitir vida. Ele poupa a vida; Ele dará a vida eterna. Em outras palavras, não é Sua natureza infligir a morte; a morte deve ser atribuída a outra coisa. A morte não é agradável ou gratificante para Ele; é agradável e gratificante para Ele conferir vida. Seu favor assegura a vida; a morte é uma evidência de Seu desagrado – isto é, a morte é causada pelo pecado que leva ao Seu desagrado. Se um homem tem o favor de Deus, ele tem certeza da vida; se não a vida neste mundo, mas a vida no mundo vindouro.

O choro pode durar uma noite – A palavra aqui traduzida como “suportar” significa adequadamente “alojar, peregrinar”, como se faz por um pouco de tempo. A ideia é que chorar é como um estranho – uma pessoa que viaja – que se hospeda apenas por uma noite. Em outras palavras, a tristeza logo passará para ser sucedida pela alegria.

Mas a alegria vem pela manhã

Haverá cantos, gritos, exultação. Ou seja, se tivermos a amizade de Deus, a tristeza sempre será temporária, e sempre será seguida de alegria. A manhã virá; uma manhã sem nuvens; uma manhã em que as fontes de tristeza desaparecerão. Isso ocorre frequentemente na vida presente; sempre ocorrerá aos justos na vida futura. As tristezas que enfrentamos são temporárias. No céu, haverá luz e alegria. Mesmo que as tristezas pareçam durar muito, no final, serão como se fossem apenas um momento. O choro que experimentamos aqui é como uma noite longa, mas será seguido por um dia eterno sem tristeza.

Estudo dos Salmos

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!