João 17: Missão Cumprida! Sermão missionário

Sermão missionário em João 17: 4-21 com o título Missão Cumprida! Esboço de Sermão Expositivo missionário.

TÍTULO: Missão Cumprida       

TEXTO: João 17: 4-21

INTRODUÇÃO

Nada traz mais satisfação a vida de alguém do que ver o dever cumprido.

É duro passar pela vida, ou ver a vida passar, e não ter realizado os sonhos ou aquilo que gostaria de ver concluído.

Proposição: Assim como Cristo cumpriu a sua missão glorificando o Pai, nós também devemos cumprir a nossa missão.

Transição: Cumprirmos a missão que Deus nos confiou é sinal de responsabilidade cristã.

Portanto, três aspectos devem ser considerados:

I. A MISSÃO É DIVINA

O Deus que nós cremos, é um Deus ativo na missão de salvar o mundo dos seus delitos e pecados.

Seria muito fácil e irresponsável passarmos pelo mundo sem nos envolvermos com a obra missionária que recai sobre todos nós.

No caso específico de Cristo, ele declara que a sua missão “foi manifestar o nome de Deus aos seres humanos” (João 17:6).

Portanto, se somos herdeiros de Deus e de Cristo, herdamos também a mesma missão:

“Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo” (João 17:18).

Aplicação

Sem a consciência desta herança e sem uma ação firme no cumprimento da nossa missão, nos enquadraremos na irresponsabilidade cristã que já permeia muitas mentes e corações dentro das igrejas evangélicas.

Transição: Cumprirmos a nossa missão é sinal de responsabilidade cristã. Porém isso só será possível se superarmos:

II. OS OBSTÁCULOS DA MISSÃO

Toda missão tem os seus obstáculos.

Em  Mateus 4:1 vemos que Imediatamente após o seu batismo e de ter ouvido as palavras de aprovação de Deus, “Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Inimigo” .

Quando se trata da missão divina os obstáculos são muitos, porque eles são batalhas espirituais.

Semelhante a Jesus, nós somos tentados a não cumprirmos a nossa missão.

Estes obstáculos podem ser:

  • Um limitado entendimento da vontade de Deus e do que ele requer de nós.
  • A insensibilidade e a falta de vontade.
  • A falta de tempo e as sobrecargas do dia a dia.

Aplicação

Tudo isto é comprovado na falta de um compromisso sério com o Reino de Deus.

Será que nós temos tido a consciência de que os obstáculos ao nosso redor têm como propósito nos desviar do cumprimento da nossa missão?

Transição: porém se formos responsáveis no cumprimento de nossa missão, teremos:

III. AS RECOMPENSAS DA MISSÃO CUMPRIDA

Se cremos que as portas de inferno não vão prevalecer contra a igreja de Cristo, então cremos também que seremos vitoriosos.

Por isso, as recompensas são muitas:

  • A alegria de termos sido úteis no reino de Deus. Nada pode ser melhor.
  • A alegria de termos deixado a nossa marca em nossa passagem pela terra.
  • Alegria de não termos decepcionado o nosso Deus que nos confiou tamanha missão.
  • A alegria em saber que o nome de Deus foi glorificado através de nós.

A recompensa maior, todavia, será a de ouvir da própria boca de Jesus:

Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei: entra no gozo do teu Senhor” (Mt 25: 21).

CONCLUSÃO (João 17)

Aos que são verdadeiramente filhos e filhas de Deus só há um caminho a seguir: o caminho de Cristo.

Como afirma o Apóstolo Pedro em 1 Pedro 2: 21:

“Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos”

Os que preferem o outro caminho, não são dignos de Cristo e não deveriam usar o nome de cristão.

Então, a estes só resta uma opção: arrependimento.

Apelo final (João 17)

Amado, será que Você pode dizer “Pai, eu te glorifiquei na terra”.

Será que temos sido filhos (as) obedientes e dignos dos cuidados de Deus?

banner blog-biblioteca-pregador-qualidade-biblica

BAIXE ESSE ESBOÇO DE JOÃO 17: SERMÃO MISSIONÁRIO EM PDF

baixar pdf biblioteca do pregador
Joao-17-sermao-missionario.pdf (137 downloads)
COMPARTILHE estudos esbocos BIBLIOTECA DO PREGADOR

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.