Sermão sobre a parábola dos dois filhos em Mateus 21

Esboço de sermão sobre a parábola dos dois filhos em Mateus 21:28-32.

Texto do sermão: Mateus 21:28-32

28 Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. 29 Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi. 30 E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi. 31 Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. 32 Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para o crer.

INTRODUÇÃO deste sermão da parábola dos dois filhos…

1. Como vemos nas demais parábolas, Jesus muitas vezes respondeu às perguntas de Seus discípulos com uma parábola

“O Servo Inclemente” (Mateus 18:21-35), em resposta a uma pergunta sobre o perdão.

“Os Trabalhadores da Vinha” (Mateus 20:1-16), em resposta a uma pergunta sobre o que receberiam os discípulos que tivessem desistido de tudo para seguir Jesus.

2. Ele também usou parábolas para responder a alguns dos desafios daqueles que se opuseram a Ele.

Durante Sua última semana em Jerusalém, Ele foi desafiado por líderes religiosos – Mateus 21:23-27

Em resposta, Ele contou três parábolas…

“Os Dois Filhos” – Mateus 21:28-32

“Os maus vinhateiros” – Mateus 21:33-46

“A Festa das Bodas” – Mateus 22:1-14

Nesta lição, focalizaremos nossa atenção na parábola dos dois Filhos (Mateus 21:28-32), olhando primeiro para…

I. EXPLICAÇÃO DA PARÁBOLA

A. A PRÓPRIA PARÁBOLA É BEM SIMPLES…

1. É o relato de um homem com dois filhos e uma vinha

2. O pai manda seus dois filhos trabalharem na vinha

  • O primeiro filho diz que não ia, mas depois se arrependeu e foi
  • O segundo filho disse que iria, mas na verdade não foi

B. JESUS ​​EXPLICA A PARÁBOLA…

1. Ele começa com uma pergunta: “Quem dos dois fez a vontade de seu pai?”

A resposta é óbvia, e os líderes religiosos respondem “O primeiro”

2. A resposta de Jesus aos líderes religiosos é então muito direta

“Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram antes de vós no reino de Deus.”

“Pois João veio a vós no caminho da justiça, e não lhe crestes; mas os publicanos e as meretrizes creram nele; e, vendo isso, depois não vos arrependestes e crestes nele”.

Jesus estava aplicando esta parábola aos líderes religiosos de seus dias

Eles eram como o segundo filho, que disse que iria, mas não…

Ao passo que aqueles cobradores de impostos e meretrizes que se arrependeram com a pregação de João eram como o primeiro filho, que primeiro disse não, mas depois foi.

Deve ter sido um choque ouvir Jesus dizer a eles que aqueles desprezados pelos judeus entrariam no reino de Deus antes de seus líderes religiosos!

Mas como Lucas registra em seu evangelho…

Os cobradores de impostos (e outros) que aceitaram o batismo de João “justificaram Deus”

Considerando que os líderes religiosos que não foram batizados “rejeitaram o conselho de Deus para si mesmos” – Lucas 7:29-30

II. APLICANDO A PARÁBOLA HOJE

A. O PONTO PRINCIPAL DA PARÁBOLA…

1. Não devemos apenas falar que fazemos mas sim fazer.

2. Como Hendriksen diz em seu comentário: “Essa lição clara é esta: fazer a vontade de Deus é a única coisa necessária.”

3. Jesus enfatizou esta verdade em outras ocasiões também:

Em Seu Sermão da Montanha – Mateus 7:21-27

Ao dar A grande missão antes de Sua ascensão ao céu – Mateus 28:20

4. Como John Stott escreveu“A grandeza no reino de Deus é medida em termos de obediência”. 

B. ESSA LIÇÃO É MUITO NECESSÁRIA HOJE…

1. As doutrinas de “graça barata” e “crença fácil” criaram uma geração de “dizentes” e não “realizadores”.

Muitos professam Jesus como Senhor, mas depois não fazem o que Ele diz – Lucas 6:46

São como o segundo filho, que diz que fará a vontade do pai, mas não fazem.

2. Não entendendo a doutrina da “salvação pela graça por meio da fé”, muitas pessoas concluíram que exigir obediência ao mandamento de Deus é “legalismo” ou “salvação por obras de mérito”.

No entanto, nada poderia estar mais longe da verdade!

Guardar os mandamentos de Deus é essencial para a salvação conforme Mateus 7:21-23 que diz:

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

3. O que devemos lembrar é que…

Quando guardamos os mandamentos de Deus, de forma alguma ganhamos ou merecemos a salvação.

Nós simplesmente fazemos o que é nosso dever fazer, e sempre permanecemos “servos inúteis” salvos pela graça – Lc 17:10; Tito 3:4-7

No entanto, ainda “devemos ter o cuidado de manter boas obras”! – Tit 3:1, 8, 14

CONCLUSÃO – Que tipo de “filho” você é? 

1. Lembre-se que eram os “líderes religiosos” nos dias de Jesus…

Quem “rejeitou para si o conselho de Deus” ao não aceitar o ensino de João sobre a necessidade de arrependimento e batismo.

Quem provavelmente acreditava que eles tinham boas “bases teológicas” para não atender aos simples mandamentos de Deus dados por meio de Seus pregadores.

2. De maneira semelhante, muitos “líderes religiosos” de nossos dias…

Rejeitaram o ensino claro de Cristo e Seus apóstolos sobre os mandamentos de se arrepender e ser batizado – Mc 16:15-16; At 2:38

Eles rejeitam o “conselho de Deus para si mesmos” com base em “fundamentos teológicos”

3. Será que hoje existem muitas pessoas (mesmo “cobradores de impostos” e “prostitutas”) que entrarão no reino de Deus antes de muitos religiosos?

Que tipo de “filho” você é? 

Aquele que faz a vontade de seu Pai? Ou aquele que diz que vai, mas no final não o faz? Como você responde aos mandamentos de nosso Senhor determina a diferença…

Se você gostou deste sermão sobre a parábola dos dois filhos, então veja também estes sermões.

Extraído de Executableoutlines.com com permissão.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!