Sermão sobre a Ceia do Senhor – Por que se lembrar de Jesus?

Esboço de sermão sobre a Ceia do Senhor enfocando três razões convincentes pelas quais devemos nos lembrar da morte de Jesus constantemente. Indicado para pregar em culto de Santa Ceia.

TÍTULO deste Sermão: Por que se lembrar de Jesus?

TEXTO desse Sermão sobre a Ceia do Senhor: Lucas 22: 14-20

PROPOSTA: Devemos nos lembrar de Jesus porque 1) É parte da doutrina de Jesus e dos apóstolos, 2) Um coração agradecido se lembrará do sacrifício, 3) Deus, o Pai, deseja que nos lembremos de Seu Filho, Jesus.

Objetivo geral: Apresentar três razões convincentes de porque devemos nos lembrar da morte de Jesus constantemente. E Que cada um pudesse dizer aos outros por que deveriam se lembrar do sacrifício de Jesus mais vezes.

INTRODUÇÃO: (Início deste sermão sobre a Ceia do Senhor.)

A. Sobre o texto:

1) Quando olhamos para o relato de Lucas sobre a Ceia do Senhor, uma frase se destaca das outras: “Fazei isto em memória de mim”.

2) Paulo cita esta frase também quando instrui a igreja em Corinto sobre a devida observância da Ceia do Senhor em 1 Coríntios 11: 23ss.

3) Para alguns, pode ser óbvio porque devemos nos lembrar de Jesus, mas talvez não pareça tão óbvio para outros.

  • Alguns se lembram de Jesus talvez uma ou duas vezes por ano, no Natal e talvez na Páscoa.
  • Alguns se lembram de Jesus com mais frequência, mas não entendem como devemos nos lembrar de Jesus.
  • E alguns se lembram de Jesus só quando estão em perigo.

4) O que a Bíblia ensina a respeito de lembrar de Jesus e como devemos fazer isso?

I. ERA E FAZ PARTE DA DOUTRINA DE JESUS E DOS APÓSTOLOS

A. Os apóstolos ensinaram o fato de que devemos nos lembrar de Jesus

1) Lucas registra as palavras de Jesus durante a instituição da Ceia do Senhor (Lucas 22:19)

“Fazei isto em memória de mim”.

2) João registra o desejo de Jesus de que eles se lembrassem (João 16: 4a)

“Mas estas coisas vos tenho dito, para que, quando chegar o tempo, vos lembreis de que vos falei delas.”

3) E quando chegou a hora, eles se lembraram. Em Lucas 24: 6-8, lemos:

“Ele não está aqui, mas ressuscitou; lembrai-vos de como vos falou, quando ainda estava na Galiléia, dizendo: O Filho do homem deve ser entregue nas mãos de pecadores, e ser crucificado, e ao terceiro dia ressuscitar. E eles se lembraram de suas palavras”.

4) Anos depois, Pedro também afirmou que não seria negligente nestes assuntos (2 Pedro 1: 12-15)

“Portanto, não serei negligente em vos colocar sempre na memória destas coisas, ainda que as saibais, e ser estabelecido na verdade presente. Sim, eu acho que é adequado, enquanto eu estiver neste tabernáculo, despertar você, colocando-o na lembrança. Sabendo que em breve devo deixar este meu tabernáculo, assim como nosso Senhor Jesus Cristo me mostrou. Além disso, me esforçarei para que, depois de minha morte, possais ter sempre essas coisas em lembrança.”

5) Era o desejo de Jesus e dos apóstolos que nos lembrássemos Dele.

B. Mas o fato de lembrar não era a única preocupação de Jesus e seus apóstolos. Houve também a questão de “como?”

1) Que esta pergunta era importante para Jesus está claramente indicado na declaração: “FAZER em memória de mim.”
2) O próprio Jesus nos disse COMO nos lembrar Dele.
3) Ele nos diria COMO fazer algo se isso não fosse importante?
4) Os apóstolos também achavam que o “como” de se lembrar de Jesus era importante.
5) Paulo achou tão importante que escreveu à igreja em Corinto para dizer-lhes como fazer isso corretamente. 1 Coríntios 11: 23-26

“Porque recebi do Senhor o que também vos entreguei: Que o Senhor Jesus, na mesma noite em que foi traído, tomou o pão; e, dando graças, o partiu e disse: Tomai, comei: este é o meu corpo, que está partido por vós; fazei isto em memória de mim. Da mesma maneira também tomou o cálice depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento em meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Pois sempre que comais este pão e bebeis este cálice, anunciais a morte do Senhor até que ele venha.”

C. Também temos a questão de “quando?”

1) Podemos, é claro, lembrar-nos mentalmente de Jesus em qualquer momento de nossa vida.

a. Paulo disse a Timóteo em 2 Timóteo 2: 8

“Lembre-se de que Jesus Cristo, semente de Davi, foi ressuscitado dentre os mortos segundo o meu evangelho”.

b. “Lembrar” aqui significa “continuar lembrando”.

2) Mas quando nos lembramos de Jesus na Ceia do Senhor, tanto o como quanto o quando devem ser respeitados.

a. Paulo disse aos coríntios:

“Porque sempre que comais este pão e bebeis este cálice, anunciais a morte do Senhor até que ele venha” (1 Coríntios 11:26). Havia regularidade na prática.

b. Encontramos, de fato, que Jesus disse que observaria isso com os discípulos no reino (Mateus 26:29, Marcos 14:25, Lucas 22:16, 18).

c. O reino veio em Atos 2 e encontramos os apóstolos participando da Ceia do Senhor naquele domingo – Atos 2:42 afirma: “E eles continuaram firmes na doutrina e comunhão dos apóstolos, e no partir do pão, e nas orações.”

d. Depois disso, foi observado regularmente todos os domingos por todos os cristãos em todos os lugares – Atos 20: 7 exemplifica isso:

“E no primeiro dia da semana, quando os discípulos se reuniam para partir o pão…”

e. Eles observaram a Ceia do Senhor no domingo, o primeiro dia da semana, todas as semanas.

D. Se continuarmos na doutrina de Jesus e dos apóstolos, nos lembraremos de Jesus.

II. UM CORAÇÃO AGRADECIDO SE LEMBRARÁ DO SACRIFÍCIO

A. Sabemos como lembrar o sacrifício de outros.

1) Washington DC contém centenas de memoriais.
2) Washington, Lincoln, Jefferson, etc.
3) Os memoriais de guerra: Segunda Guerra Mundial, Coréia, Vietnã.
4) A tumba dos desconhecidos.

B. Também reconhecemos a necessidade de regularidade na memorização do sacrifício de outra pessoa.

1) Dia do Memorial, Dia dos Veteranos, Pearl Harbor, etc.
2) No início da maioria dos grandes eventos esportivos.
3) Quem poderia razoavelmente sugerir que não o fazemos?

C. A Bíblia fala de nossa necessidade de ser gratos.

1) Em tudo assim como diz em 1 Tessalonicenses 5:18

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.”

2) Para todos assim como diz em 1 Timóteo 2: 1

“Exorto, pois, que, antes de tudo, súplicas, orações, intercessões e ações de graças sejam feitas por todos os homens”.

3) Por Cristo assim como diz em 2 Coríntios 9:15

“Graças a Deus pelo seu dom inefável.”

D. Aqueles que são gratos, lembre-se.

1) Existe uma relação entre agradecer e lembrar – Salmo 6: 5

“Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?” (Paralelismo hebraico)

2) O salmista escreve:

“Cantai ao SENHOR, ó santos seus, e dai graças na lembrança da sua santidade” (Salmo 30: 4).

3) Dar graças faz parte do padrão da ceia do Senhor – 1 Coríntios 11:24

“E, dando graças, o partiu e disse: Tomai, comei: este é o meu corpo, que se partiu por vós: este faça em memória de mim.”

4) A gratidão é, por si só, uma forma de lembrar.

E. Por que não desejaríamos ser gratos e lembrar do sacrifício de Jesus?

III. DEUS, O PAI, DESEJA QUE NOS LEMBREMOS DE SEU FILHO JESUS

A. A totalidade da Bíblia serve para ilustrar este ponto.

1) O fato de termos a Bíblia em si prova que Deus deseja que nos lembremos de Jesus.
2) Jesus como Messias é o tema da Bíblia.
3) Ele fala conosco hoje por meio de Seu Filho, Jesus. Hebreus 1: 1,2a

“Deus, que muitas vezes e de várias maneiras no passado falou aos pais pelos profetas, nestes últimos dias nos falou por seu Filho”.

B. Os escritores do Novo Testamento nos convidam a lembrar.

1) Deus quer que nos lembremos… (Filipenses 2:5-8)

a. Que Jesus veio do céu

b. Que Ele viveu como um homem

c. Que ele assumiu a forma de um servo

d. Que ele se humilhou em obediência

e. Que ele se submeteu à morte

2) 1 Coríntios 15: 3

“Porque primeiro vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as escrituras”.

3) Gálatas 1: 4

“o qual se entregou por nossos pecados, para nos livrar deste presente mundo mau, segundo a vontade de Deus e nosso Pai”.

4) Efésios 5: 2

“E andai em amor, como também Cristo nos amou, e se deu por nós como oferta e sacrifício a Deus em cheiro doce.”

5) 1 Pedro 2:24

“Levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por cujas pisaduras fostes sarados.”

C. Você não gostaria que as pessoas se lembrassem se seu filho fez tal sacrifício?

1) Ilustração: Epidemia mundial.
2) Você não gostaria que as pessoas se lembrassem?
3) Você não acha que Deus quer que nos lembremos de Seu Filho unigênito Jesus?
4) Como você se sentiria se o memorial de seu filho fosse negligenciado?
5) Como você acha que Deus se sente a respeito disso?

D. Alguns dizem que não observam a Ceia do Senhor semanalmente por medo de que envelheça e perca o significado.

1) Você acha que nossa lembrança de Jesus envelhece para Deus?
2) Perde o significado para Deus?

E. Acreditamos que Deus nos deixará escapar sem nos lembrarmos de Jesus?

CONCLUSÃO deste sermão sobre a Ceia do Senhor:

A. Por que se lembrar de Jesus?

1) Faz parte da doutrina de Jesus e dos apóstolos.
2) Um coração agradecido se lembrará do sacrifício.
3) Deus, o Pai, deseja que nos lembremos de Seu Filho Jesus.

B. Apelo para desse Sermão sobre a Ceia do Senhor.

1) Se você é cristão, você tem se lembrado de Jesus em sua vida?

a. Os cristãos se lembram de Jesus todos os dias, vivendo a vida que o próprio Jesus viveu.

2) Se você não é cristão esta manhã…

a. Você precisa se lembrar de Jesus.

b. Ouvindo, crendo, arrependendo-se, confessando e sendo batizado.

c. Vivendo uma vida cristã fiel.

Esboço de Sermão sobre a Ceia do Senhor indicado para pregar em culto de Santa Ceia.

Veja mais Esboços de Pregação.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Conheça a Poderosa Ferramenta que te ajudará a Entender a Bíblia de Forma Profunda!