10 Chaves Bíblicas para a Identidade do Anticristo

10 Chaves Bíblicas para a Identidade do Anticristo

As profecias bíblicas claramente falam sobre o aparecimento do Anticristo no final dos tempos. Mais de cem passagens das Escrituras o descrevem, revelando sua origem, nacionalidade, caráter, carreira e conquista global.

O TERMO ANTICRISTO

O termo “anticristo” pode ser aplicado tanto ao indivíduo como ao sistema que ele representa.

Curiosamente, a palavra “anticristo” (gr. antichristos) aparece apenas em 1 João 2:18-22; 1 João 4:3 e 2 João 1:7.

TEXTOS BÍBLICOS COM O TERMO ANTICRISTO

1 João 2:18-19

18 Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. 19 Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. 20 E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo. 21 Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade. 22 Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.

1 João 4:3

E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.

2 João 1:7

Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.

O apóstolo João usou-a no singular (“o Anticristo” ) e no plural (“muitos anticristos” ).

CONTEXTO

João dá a entender que seus leitores haviam ouvido que o Anticristo viria no futuro. Então, ele os surpreende dizendo que muitos anticristos já tinham vindo.

João descreve estes anticristos menores como mentirosos que negam que Jesus é o Cristo (2.22). Neste sentido, anticristo é qualquer falso mestre que nega a Pessoa e a obra de Jesus Cristo. Tais mestres são, portanto, verdadeiramente (contrários a) Cristo.

Em 1 João 4.1-3, nos alerta para provar os espíritos e para nos certificarmos de que estes realmente provêm de Deus.

Pois, ele nos adverte de que muitos falsos profetas (gr. pseudo-prophetes) “têm saído pelo mundo afora”.

São pessoas que não reconhecem que Jesus vem de Deus. Dentro deste contexto, João anuncia que “o espírito do anticristo […] já está no mundo”.

O ESPÍRITO DO ANTICRISTO

Neste sentido mais amplo, podemos afirmar, sem medo de errar, que o espírito do Anticristo está em ação.

Este espírito anticristão faz todo o possível para rejeitar, negar e questionar a verdade acerca de Jesus Cristo. Ele tem estado em atividade desde o século I d.C., opondo-se ferozmente contra a obra de Jesus na terra.

Os escritores da Bíblia certamente criam que o espírito do Anticristo estava vivo e ativo no primeiro século. Por esse motivo, não lhes causou surpresa a rejeição ao cristianismo, acompanhada de perseguição e até mesmo martírio. Pois, eles estavam convencidos de que a guerra espiritual entre Cristo
e o Anticristo já havia começado.

OUTRAS REFERÊNCIAS SOBRE O ANTICRISTO

Muitas e remotas referências cristãs ao Anticristo estão presentes no Apocalipse de Pedro, no Didaqué, na Ascensão de Isaías e na epístola de Pseudo-Tito.

Também vemos tais referências nos escritos de diversos pais da igreja, como Irineu, Jerônimo e Hipólito.

Irineu, que estudou com Policarpo, que, por sua vez, fora discípulo do apóstolo João, disse que o Anticristo viria como “um apóstata”, personificando a “apostasia satânica”.

Desde o início da era cristã, os crentes sempre estiveram convictos de que um governante mundial, a encarnação de Satanás, em algum momento surgiria.

Apocalipse 12-13 apresenta uma “trindade profana” que reúne Satanás (correspondente ao Pai), o Anticristo (correspondente ao Filho) e o Falso Profeta (correspondente ao Espírito Santo).

O verdadeiro poder por trás do Anticristo é, portanto, Satanás. O “pai da mentira” é a origem do engodo que condenará multidões ao juízo de Deus (2 Ts 2.11).

TÍTULOS DO ANTICRISTO

A Bíblia utiliza diversos nomes e títulos para a pessoa a quem usualmente nos referimos como “Anticristo”. Cada um traz um novo vislumbre, uma nova faceta, de seu caráter e sua natureza diabólica.

Juntos, apresentam um complexo retrato do Anticristo. Veja, então, alguns exemplos:

A Besta

“[…] vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e, sobre os chifres, dez diademas, e, sobre as cabeças, um nome de blasfêmia.” (Ap 13.1)

O Anticristo

“Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos […] Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.” (1 Jo 2.18,22)

Muito se escreveu sobre o prefixo “anti” na palavra “anticristo”.

Ele poderia significar tanto “contra” (“em oposição a”) como “em vez de” (“no lugar de”).

Seria então ele o grande inimigo de Cristo ou um falso Cristo? Se for o inimigo de Cristo e líder de um governo mundial gentio, ele mesmo será provavelmente um gentio.

Se for um falso messias, aceito pelos judeus, provavelmente será judeu.

Aquele que é chamado de antichristos (“anticristo”) se opõe a Cristo, enquanto que o pseudochristos (“falso Cristo”) afirma ser o próprio Cristo. A descrição bíblica mostra que ele é ambos.

Inicialmente, ele se apresenta como o “salvador” da nação de Israel, firmando uma aliança para protegê-la (Dn 9.27).

Dessa maneira, ele parece ser o messias há muito aguardado. Na verdade, porém, ele se opõe a todas as profecias acerca do verdadeiro Messias.

Dentre outros títulos atribuídos ao Anticristo, temos:

  • “o homem do pecado” e “o filho da perdição” (2 Ts 2.3);
  • “o iníquo” (2 Ts 2.8);
  • “um pequeno chifre” (Dn 7.8);
  • “o príncipe que há de vir” (Dn 9.26);
  • “o rei que fará conforme sua vontade” (Dn 11.36).

A NACIONALIDADE DO ANTICRISTO

O Novo Testamento não afirma claramente se o Anticristo é judeu ou gentio, mas, a maioria dos estudiosos de profecias crê que seja gentio por três razões:

  1. Ele lidera a união europeia de nações gentias (Dn 7.8-24).
  2. Em sua aliança, promete proteção gentílica para Israel (Dn 9.27).
  3. Seu governo faz parte do “tempo dos gentios”, do domínio destes sobre Israel (Lc 21.24).

Estas passagens deixam claro que o Anticristo liderará as potências ocidentais, mas não indicam que ele será especificamente um gentio.

Ele poderia ser de origem ou descendência judaica e, mesmo sendo um judeu americano ou europeu, liderar o governo mundial dos últimos dias.

O QUE O LIVRO DE DANIEL REVELA SOBRE A NACIONALIDADE DO ANTICRISTO

Em Daniel 11.37, lemos que ele não terá respeito pelo “Deus de seus pais”. Esta expressão também pode ser traduzida por “deuses de seus pais”. Portanto, não chegamos a nenhum a conclusão.

A exegese de Daniel 11.37, via de regra, enfoca as crenças heréticas do Anticristo e desconsidera se ele é judeu ou gentio.

Tanto o livro de Daniel como o de Apocalipse associa o Anticristo a uma confederação de dez nações europeias que, de certa forma, correspondem ao antigo Império Romano.

Na grande estátua do sonho de Nabucodonosor, descrita em Daniel 2.31-45, vemos esta confederação simbolizada pelos dez dedos. Ela é também representada em Daniel 7.19-28, e em Apocalipse 13.1-9, com os dez chifres da besta.

Nas profecias de Daniel, o Anticristo é sempre associado à última fase do Império Romano (a quarta dinastia).

Em Apocalipse 17.9, ele é relacionado a uma cidade situada sobre “sete colinas” (frequentemente interpretada como sendo Roma).

Daniel 9.25-27 declara que ele estará entre as pessoas que destruirão o segundo Templo, ou seja, os romanos.

Com a importância que atualmente se dá à união mundial necessidade de um líder para garantir paz entre as nações, não é difícil imaginar um poderoso governante mundial surgindo a qualquer momento.

A GENIALIDADE E O PODER DO ANTICRISTO

O anticristo será o mais notável líder político que o mundo já conheceu.

Arthur W. Pink escreve: “Satanás teve todas as oportunidades de estudar a natureza decaída do homem […] O diabo sabe muito bem como deslumbrar as pessoas com a sedução do seu poder […] sabe com o satisfazer a sede de conhecimento […] Podemos nos deleitar com música e deliciar nossos olhos com belezas arrebatadoras […] sabe como exaltar as pessoas ao píncaro da glória e da fama, para, em seguida, usar esta fama contra Deus e seu povo”.

Veja abaixo a lista de características do Anticristo, tais quais estão relacionadas nas Escrituras:

  1. Intelectualmente poderoso (Dn 7.20)
  2. Orador impressivo (Dn 7.20)
  3. Mestre político (Dn 11.21)
  4. Possuidor de grandes habilidades comerciais (Dn 8.25)
  5. Gênio militar (Dn 8.24)
  6. Perito administrador (Ap 13.1-2)
  7. Experto em religião (2 Ts 2.4)

Possivelmente, a característica mais marcante de seu caráter é a descrita em Daniel 11.21, onde lemos que ele “[…] virá caladamente e tomará o reino com engano”.

Eis aí um “mestre do engano”, fortalecido pelo “pai da mentira”. Muitos acreditam que será o próprio Satanás encarnado, o que explicaria a recuperação sobrenatural de Apocalipse 13.3.

Os contrastes entre Cristo e o Anticristo demonstram que ambos são complenamente opostos.

Uma rápida análise das características do Anticristo confirma que ele é tanto um falso Cristo (pseudochristos) como também se opõe a Cristo (antickristos).

Ele se disfarça como um anjo de luz apenas para mergulhar o mundo em trevas espirituais.

Como Satanás, ele é um destruidor e não um edificador. Prometendo paz, leva o mundo à guerra.

Em todos os aspectos imagináveis, ele é, portanto, exatamente igual a Satanás, que nele habita e o capacita.

O ANTICRISTO ESTÁ VIVO NOS DIAS DE HOJE?

O espírito do Anticristo está vivo e em ação. Trata-se da expressão, inspirada por Satanás, de desrespeito e rebeldia contra Deus, as coisas de Deus e o povo de Deus. Tal espírito está vivo desde que Satanás rondou o jardim do Éden.

Ele tem sido a força motriz por trás de toda terrível história da raça humana: guerras, assassinatos, assaltos, estupros, etc.

Estas são as repugnantes expressões da natureza destrutiva do próprio grande enganador.

Os autores do Novo Testamento nos asseguraram que o espírito do Anticristo já agia em sua época, isto há quase vinte séculos.

Ele continuou ativo ao longo de toda a história da Igreja, expressando-se em perseguições, heresias, enganos espirituais, falsos profetas e falsas religiões.

O Anticristo já está em nosso meio?

Satanás vem combatendo a Igreja a cada passo, esperando pelo momento certo para habitar a pessoa certa, o Anticristo em sua derradeira obra-prima.

Entretanto, conjecturar se certas figuras da atualidade seriam ou não o Anticristo não leva a nenhum lugar.

Apenas no século XX, vimos algumas especulações fantásticas e incorretas. Cada uma padece da mesma deficiência: são sempre tentativas incertas baseadas em uma perspectiva limitada.

Tragicamente, tais pessoas que propõem datas e apontam possíveis Anticristos afirmam saber mais do que os próprios autores das Escrituras.

O apóstolo Paulo comenta a respeito disso em 2 Tessalonicenses 2.1-12, quando nos diz que o “Dia de Cristo” não virá “sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado”. Em seguida, ele declara: “vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado” (v. 6).

Somente após o arrebatamento da Igreja, será revelada a identidade do Anticristo.

Em outras palavras, você não quer saber quem ele é. Se algum dia você descobrir quem ele é, significa que foi deixado para trás!

A cada geração, Satanás precisa preparar um homem para ser sua maior realização.

Não se surpreenda, portanto, com diversos candidatos aparecendo no horizonte da história humana apenas para desaparecerem logo adiante.

Satanás precisa esperar o momento definido por Deus, de forma que ele já está derrotado antes mesmo de iniciar seu ataque final. Ele continuará impedido de agir até que Deus retire o poder que o detém; a saber, o Espírito Santo que habita a Igreja.

O Espírito, portanto, é o agente e a Igreja, o meio. Dessa forma, Deus retém o plano diabólico de Satanás até que o Pai nos chame para estar com Ele nos céus.

Nesse meio tempo, Satanás aguarda sua oportunidade de arruinar o mundo inteiro e o plano supremo de Deus.

Ele pode ser um adversário derrotado, mas está decidido a lutar até o fim. Mesmo agora, segue
em frenética atividade, buscando o homem correto para ser o Anticristo.

DEZ CHAVES BÍBLICAS PARA A IDENTIDADE DO ANTICRISTO

A Bíblia apresenta pelo menos dez chaves para identificarmos o Anticristo quando este subir ao poder.

Ela nos dá detalhes suficientes para termos uma ideia geral de quem ele será quando Satanás, a fim de
agir no cenário mundial, passar a inspirá-lo.

Tais informações também deixam claro que apenas uma pessoa na história poderá se encaixar nesta descrição. Muitos protótipos surgiram e desapareceram, mas haverá apenas um Anticristo. Vejamos então:

1. Ele subirá ao poder nos últimos dias.

“ […] no último tempo da ira [tempo do fim] […] se levantará um rei, feroz de cara, e será entendido em adivinhações” (Dn 8.19, 23).

2. Ele governará o mundo inteiro.

“[…] e deu-se-lhe poder sobre toda tribo, e língua, e nação” (Ap 13.7).

3. Sua base será em Roma.

“A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo […] A s sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada” (Ap 17.8-9)

4. Ele será inteligente e persuasivo.

“[…] do outro [chifre] que subiu, diante do qual caíram três, daquele chifre que tinha olhos e uma boca que falava com insolência e parecia mais robusto do que os seus com pinheiros” (Dn 7.20)

5. Seu domínio será apoiado pela comunidade internacional.

“E os dez chifres que viste são dez reis […] Estes têm um mesmo intento e entregarão o seu poder e autoridade à besta” (A p 17.12-13)

6. Ele governará por meio do engano.

“E se fortalecerá a sua força […] e prosperará, e fará o que lhe aprouver […] também fará prosperar o engano na sua mão; e, no seu coração, se engrandecerá.” (Dn 8.24-25)

7. Ele controlará a economia global.

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o numero do seu nome.” (Ap 13.16-17)

8. Ele firmará um tratado de paz com Israel.

“E ele firmará um concerto com muitos por uma semana… na meta de da semana, fará cessar o sacrifício
e a oferta de manjares” (Dn 9.27)

9. Ele romperá seu tratado e invadirá Israel.

“[…] o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas assolações” (Dn 9.26)

10. Ele afirmará ser Deus.

“[…] o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus” (2 Ts 2.4).

A Bíblia traz muitos outros detalhes a respeito da pessoa que conhecemos como “o Anticristo”.

No geral, contudo, será um europeu que tomará o poder sobre todo o mundo ocidental. O fato de ele ser judeu ou gentio não está inteiramente claro.

E evidente, porém, que controlará o último bastão do poder mundial gentio. De sua base no ocidente, ele estenderá seu controle sobre todo o mundo. Administrará o governo e a economia mundial, assessorado pelo líder da religião mundial (Ap 13.11-18).

Portanto, somente o tempo revelará sua verdadeira identidade.

Redação BP

Redação BP

Compartilhe

Compartilhe

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts em seu email

Publicidade

© 2022 Biblioteca do Pregador

Esse site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Leia Mais