Colossenses 1:15-18 O Supremo Relacionamento de Cristo

Esboço de Sermão Expositivo no texto de Colossenses 1:15-18 com o tema: O Relacionamento de Cristo.

TEMA: O Supremo Relacionamento de Cristo

TEXTO: Colossenses 1:15-18

“15 O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;

16 Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.

17 E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.

18 E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.”

INTRODUÇÃO

Cristo enche o espaço entre Deus e os homens. Não há necessidade de uma multidão de seres ilusórios para vincular o céu à terra.

Jesus Cristo coloca sua mão sobre os dois. Ele é o cabeça e o manancial de vida para sua igreja.

Logo, ele tem a primazia em tudo para ser escutado, amado e adorado pelos homens.

Aqui temos três grandes conceitos dos relacionamentos de Cristo.

Temos Cristo e Deus, Cristo e a criação, Cristo e a igreja, e, edificada sobre todos estes, a proclamação triunfante da sua supremacia sobre todas as criaturas, em todos os aspectos.

Por que Jesus Cristo é supremo em tudo, sobre todas as criaturas?

Por causa de sua relação com Deus, com a criação e com a igreja.

Jesus Cristo é supremo sobre todas as criaturas, em tudo, por causa de seu relacionamento com Deus, com a criação e com a igreja.

I. O relacionamento entre Cristo e Deus: “a imagem do Deus invisível” (Colossenses 1:15)

A. Deus em si mesmo é inconcebível e inabordável.

B. Cristo é a perfeita manifestação e imagem de Deus.

Nele, o invisível se torna visível.

Somente ele dá certeza suficientemente firme, para acharmos poder de sustentação, em face às provações da vida.

II. O relacionamento entre Cristo e a criação: “o primogênito de toda a criação” (Colossenses 1:15-17)

A. Cristo é o agente de toda a criação, e as frases que Paulo emprega, dão a entender a prioridade de existência e supremacia sobre todas as coisas.

B. Cristo sustenta uma variedade de relacionamentos com o universo, fato este que é desenvolvido através das várias preposições que Paulo usou.

III. O relacionamento entre Cristo e sua igreja: “a cabeça do corpo” (Colossenses 1:18)

Ele é “o princípio, o primogênito de entre os mortos” (Colossenses 1:18).

A. Aquilo que o Verbo de Deus, antes da encarnação, era para o universo, assim também é o Cristo encarnado para sua igreja.

Ele é o “primogênito” para os dois.

B. Como “a cabeça do corpo”, ele é a fonte e o centro da vida da igreja.

C. Como “princípio” da igreja mediante sua ressurreição, ele é o poder que deu origem à igreja, e mediante o qual seremos ressuscitados.

Conclusão:

O apóstolo tira a conclusão de que Cristo, em todas as coisas, tem a primazia e que todas as coisas existem para que ele tenha a primazia.

Seja na natureza, seja na graça, a preeminência é total e suprema…

De modo que a pergunta suprema para todos nós é: “Que pensais de Cristo?… Ele é alguma coisa para nós além de um nome?

Felizes somos, se dermos a Jesus a preeminência e se nosso coração estabelecer a noção: Ele, em primeiro lugar.

biblioteca do pregador-curso-pregador-de-qualidade-melhor-ano

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.