Pregação de Ano Novo: Um velho desafio para 2024

Aqui está uma poderosa pregação expositiva para pregar no início de um Novo Ano com o tema: Um velho desafio para um ano novo.

Tema da Pregação: Um velho desafio para um ano novo

Texto para esta pregação de Ano Novo: Colossenses 3:1-4

1 Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. 2 Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; 3 Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. 4 Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.

Introdução da pregação de Ano Novo

2023 acabou. 2024 está iniciando. Como estamos no início de um Ano Novo, é um bom momento para refletir sobre o ano que está terminando e pensar no ano que está começando. É também um bom momento para o povo de Deus fazer um balanço de sua caminhada com o Senhor. 

Devemos dar uma olhada muito de perto onde estamos em nosso relacionamento com Ele. Precisamos examinar a nós mesmos e ver onde estivemos, onde estamos e onde o Senhor quer que estejamos. Esta passagem nos dá a oportunidade e o desafio de fazer exatamente isso.

Ao ler esses versículos, descubro que eles desafiam os filhos de Deus a fazer um auto exame de si mesmo. Ao olharmos para nossas vidas à luz desses versículos, somos desafiados a reter algumas coisas, liberar outras e buscar novas. 

Nesta pregação de Ano Novo, quero explorar esses versículos hoje e compartilhar com vocês os desafios que eles contêm. Quero mostrar a você que Deus tem um plano para a sua vida, Ele quer certas coisas da sua vida, e que Ele tem o direito de exigir essas coisas da sua vida. 

Observe os desafios contidos nesses versículos enquanto prego sobre o tema “Um velho desafio para um novo ano”. 

1. Algumas coisas devem ser mantidas (Colossenses 3:1-2a)

Enquanto limpávamos nosso quarto esses dias, encontramos vários itens que eram importantes para nós. Não jogamos esses itens fora, mas os guardamos para que possam nos ser úteis. 

No sentido espiritual, Paulo está nos dizendo que há alguns bens espirituais preciosos aos quais faríamos bem em nos apegar.

I. Uma consciência de nossa Fundação (Colossenses 3:1a)

Paulo nos diz que “ressuscitamos com Cristo”. A palavra “se” não é uma declaração de possibilidade, é uma declaração de uma realidade espiritual. Paulo está dizendo “…já que você ressuscitou com Cristo…

Paulo está discutindo nossa posição espiritual. Quando Jesus Cristo morreu no Calvário, todas as pessoas que colocaram sua fé Nele também morreram naquele dia (Gálatas 2:20; Romanos 6:1-11). No sentido espiritual, nós morremos para a penalidade e o poder do pecado quando Jesus morreu na cruz.

Como estou morto, não preciso me preocupar com a punição por meus pecados. O preço foi pago e eu já morri (Romanos 6:23). Por ter morrido com Cristo, também fui liberto do poder do pecado em minha vida (Romanos 6:14). Em certo sentido, todo filho de Deus está morto! Eles estão mortos para o pecado (Colossenses 2:20).

Neste versículo, Paulo nos lembra que também fomos ressuscitados com Jesus. Quando Ele morreu, nós morremos. Quando Ele ressuscitou dos mortos, nós também ressuscitamos dos mortos. E quando Ele se levantou, todas as pessoas que creriam Nele também se levantaram. 

Nunca devemos esquecer que estamos mortos para o pecado e vivos para uma nova vida em Jesus! Esse conhecimento nos ajudará a viver limpos e próximos da glória de Deus.

II. Atenção ao nosso Foco (Colossenses 3:1b-2a)

Uma vez ressuscitados para uma nova vida em Jesus, somos instruídos a buscar as coisas que são do alto. O verbo “buscar” está no Presente – Modo Imperativo. Em outras palavras, somos instruídos a buscar continuamente as coisas que são de cima. 

O segundo versículo se baseia nesse pensamento, dizendo-nos para colocar nossos interesses nas coisas do alto, não nas coisas da terra. Somos instruídos aqui a focar nossos pensamentos nas coisas celestiais, não nas coisas terrenas. Devemos colocar nossas mentes nas coisas de Deus e nas coisas que trazem glória a Ele. 

Uma rápida olhada em alguns dos versículos que seguem este versículo dá uma pequena visão sobre o que Paulo está falando aqui. Devemos perseguir:

A. Um conhecimento mais profundo de Jesus (Colossenses 3:10)

B. Uma vida limpa e santa (Colossenses 3:5-9)

C. Virtudes divinas (Colossenses 3:12-17)

D. Santidade em nossa vida familiar, (Colossenses 3:18-21)

E. Santidade em nossa vida social, (Colossenses 3:22-4:1)

F. Uma vida de oração eficaz – (Colossenses 4:2)

G. Um testemunho frutífero – (Colossenses 4:3-6)

Em outras palavras, devemos viver como Jesus viveu (1 João 2:6). Devemos produzir o fruto do Espírito em nossas vidas dia a dia (Gálatas 5:22-23). Temos o desafio de viver nossas vidas com valores espirituais genuínos e não com os valores de um mundo caído. 

Ao darmos nossa atenção a essas coisas espirituais e celestiais, temos a capacidade a viver uma vida celestial, santa e que honra a Deus neste mundo.

Devemos permitir que uma perspectiva celestial governe nossa caminhada terrena! Toda decisão, toda atividade, todo plano e propósito devem ser considerados à luz da eternidade. Tudo deve se apresentar ao Senhor e considerado não de uma perspectiva terrena e sensual, mas do ponto de vista do Céu.

Deus chama o seu povo a ter uma mentalidade celestial. Isso é possível por causa da presença de nosso Senhor no céu. De Seu lugar à direita do Pai, Jesus intercede por nós e nos dá tudo o que precisamos para viver para Ele neste mundo (Hebreus 7:25; Romanos 8:31-34). 

Ao nos prepararmos para entrar no Ano Novo, que o Senhor nos ajude a perceber quem somos e o que temos em Jesus. Que essa percepção mude nossa caminhada para a glória Dele!

2. Algumas coisas devem ser liberadas (Colossenses 3:2b)

Enquanto limpávamos nosso quarto outro dia, nos deparamos com vários itens que simplesmente precisavam eliminar. Nós realmente não tínhamos espaço para alguns deles e algumas dessas coisas eram simplesmente lixo. Tem que ir e foi. Enquanto mantivemos algumas coisas, outras coisas precisávamos liberar.

Em nossa vida espiritual, a mesma coisa é verdade. Algumas coisas precisamos deixar de lado. Há algumas coisas que tentam se ligar às nossas vidas que são simplesmente lixo. Essas coisas precisamos tirar de nossas vidas. Outras coisas simplesmente não têm lugar em nossas vidas e essas coisas precisamos abandonar.

Paulo nos diz no versículo 2 que devemos focar nossos pensamentos nas coisas celestiais. Enquanto fazemos isso, devemos evitar tropeçar nas coisas deste mundo que podem inundar nossas mentes e atrapalhar nossa caminhada. 

Se permitíssemos que a mente se concentrasse neste mundo, ela não teria tempo para se dedicar às coisas de Deus. Aqui em Colossenses, Paulo menciona algumas distrações perigosas que atrapalhariam nossa caminhada se permitidas. Deixe-me mostrar o que ele diz que precisamos evitar.

I. Falsa Doutrina

Em Colossenses 2:8, Paulo adverte esses primeiros crentes sobre aqueles que os levariam a falsas crenças doutrinárias. A palavra “estragar” significa “levar alguém cativo”. O inimigo adoraria que o povo de Deus ficasse preso em algum falso sistema de crença que tira a ênfase de Jesus. 

Se você ouvir certos pregadores de alto perfil em nossos dias, certamente você ouvirá as mesmas coisas ensinadas nos púlpitos que Paulo advertiu os colossenses. Devemos evitar falsas doutrinas a todo custo. Devemos fugir disso, independentemente da forma como se apresenta.

II. Exigências tolas

Em Colossenses 2:16-17; 21-23) Paulo também adverte os crentes a tomar cuidado com as pessoas que os colocariam de volta sob a Lei. Jesus veio para nos libertar do legalismo e das duras e impossíveis exigências da Lei. 

Os cristãos devem permanecer na liberdade que receberam em Jesus Cristo. Paulo está dizendo a esses crentes que nenhum homem tem o direito de ser seu juiz. Se foram salvos por Jesus, foram libertos das exigências da Lei e desfrutam de grande liberdade em Jesus. 

O ponto principal desses versículos é este: a verdadeira espiritualidade não consiste em guardar regras externas feitas pelo homem; mas em um relacionamento pessoal de fé com o Senhor Jesus Cristo. A espiritualidade vem de conhecer Jesus e permitir que Ele viva através de você.

III. Obras da carne

Nestes versículos, Paulo lista vários pecados comuns da carne e admoesta os crentes a eliminá-los de suas vidas. Vamos dar uma olhada rápida nesses versículos e no que eles proíbem (Colossenses 3:5-10):

Fornicação – Esta palavra é traduzida de uma palavra grega que se refere a qualquer tipo de expressão sexual. Paulo está nos dizendo que qualquer atividade sexual que ocorra fora dos limites de um relacionamento matrimonial é pecado e devemos afastar de nossas vidas (Colossenses 3:5).

Impureza – Esta palavra significa “impureza” e olha além dos atos do corpo para os próprios pensamentos da mente e os motivos do coração. Não apenas o homem exterior deve estar limpo, mas também o coração e a mente (Colossenses 3:5)

Afeto desordenado – Isso fala de “paixões perversas”. Tem a ideia de luxúria por coisas proibidas. Deus marcou certas coisas como estando fora dos limites; esse tipo de luxúria busca essas coisas e anseia por elas (Colossenses 3: 5)

Concupiscência maligna – Significa “desejos malignos”. Fala de uma mente que anseia por coisas proibidas. A pessoa com esse tipo de mente nunca comete o mal no nível físico, mas vive em um mundo de fantasia onde seus pensamentos mais perversos são concretizados no coração e na mente (Colossenses 3:5).

Cobiça – Cobiçar é desejar desordenadamente, colocar o objeto do desejo adiante do amor e da devoção a Deus. Essa ideia é comunicada no Novo Testamento por uma palavra grega que significa literalmente “desejo desordenado de ter mais”. É por isso que ”é chamado de“ idolatria, (Colossenses 3: 5).

Raiva – Esta palavra refere-se a uma amargura profunda e latente. É uma raiva que mora no coração e torna difícil lidar com a pessoa irada. A pessoa irada tenderá a atacar tanto em palavras quanto em ações (Colossenses 3:8).

Ira – Esta palavra se refere à raiva que transborda. Fala de explosões repentinas e explosivas de raiva (Colossenses 3:8).

Malícia – É a raiva misturada com o desejo de prejudicar o foco da raiva. Quando a malícia está envolvida, a pessoa irada ataca para causar dano a outra pessoa (Colossenses 3:8).

Blasfêmia – A palavra significa literalmente “caluniar”. Pode se referir a calúnias dirigidas a Deus ou a outras pessoas. Nós caluniamos os outros quando os insultamos e menosprezamos. Isso acontece nas fofocas e quando rebaixamos os outros pelas costas, (Colossenses 3:8)

Maledicência – Refere-se a “discurso abusivo”. Fala de palavras que são lançadas na tentativa de ferir e ofender alguém. Isso geralmente acontece quando as pessoas dizem coisas que não deveriam dizer em um momento de raiva (Colossenses 3:8).

Mentir – Quando mentimos uns para os outros, estamos usando a ferramenta e a tática do diabo (João 8:44). Esta característica não tem lugar na vida de um filho de Deus, (Colossenses 3:9)

Se alguma dessas coisas estiver em sua vida, elas precisam ser eliminadas. Eles vão atrapalhar sua caminhada com Deus e aleijá-lo espiritualmente. 

Como podemos ser vitoriosos sobre o pecado em nossas vidas? Um passo que podemos dar é matar de fome os apetites carnais. Não alimente a raiva. Não alimente a luxúria. Em segundo lugar, podemos superá-lo expulsando-o. 

Podemos encher nossas vidas com coisas positivas de tal forma que o mal não tenha mais espaço para florescer. Quando nos enchemos das coisas de Deus (Filipenses 4:8) e da Palavra de Deus (Colossenses 3:16), o pecado não pode se firmar em nossos corações.

3. Algumas coisas devem ser lembradas (Colossenses 3:3-4)

Enquanto limpávamos nosso quarto, abrimos uma sacola grande. No topo havia várias coisas que não importavam e foram descartadas. À medida que cavávamos mais fundo, descobrimos algumas coisas que nos levaram a fazer uma viagem pela estrada da memória. Encontramos fotos de nossos filhos quando eram pequenos e fofos. Algumas das coisas de bebê estavam lá. Vários dos meus diplomas universitários também estavam lá. Foi uma boa oportunidade para pararmos e relembrarmos as bênçãos do Senhor.

Esses dois últimos versículos do nosso texto servem como lembretes de algumas verdades espirituais importantes hoje. Precisamos considerá-los antes de deixarmos essas coisas para trás.

I. Houve uma morte

Somos lembrados novamente que morremos para o pecado e para a influência deste mundo (Colossenses 3:3a). Uma das maneiras mais seguras para o filho de Deus desfrutar da vitória espiritual em sua vida é que essa pessoa entenda que está crucificada com Cristo (Gálatas 2:20). Se pudermos nos apegar a essa verdade e fizermos o que (Romanos 6:11) nos diz para fazer, cresceremos mais profundamente nas coisas do Senhor.

II. Houve um depósito

Quando fomos salvos, recebemos uma nova vida em Jesus (Colossenses 3:3b). Esta nova vida nos transmite a “natureza divina” (2 Pedro 1:4). Esta nova vida garante a segurança eterna do crente (1 Pedro 1:5; Hebreus 7:25; João 10:28). Porque estamos escondidos em Jesus, estamos sob custódia protetora e nenhum dos inimigos da alma pode se aproximar de nós ou nos atacar ou nos tirar de Jesus.

III. houve um sonho

Paulo fecha este parágrafo lembrando-nos que este mundo não é o melhor que existe (Colossenses 3:4). Podemos ter que negar nossa carne aqui, mas tudo valerá a pena lá. Podemos ter que lutar contra Satanás aqui, mas desfrutaremos da vitória lá. Quando Jesus vier, nossa fé Nele será vindicada e seremos glorificados com Ele.

Neste momento, cada crente nesta sala luta contra o mundo, a carne e o diabo. Cada um desses inimigos faz tudo o que pode para nos impedir e nos levar ao fracasso. Um dia, as batalhas terminarão. Esta carne será transformada e refeita à Sua imagem (1 Coríntios 15:53-54; 1 João 3:1-3). 

Deixaremos este mundo com seu pecado, sua maldade, seus problemas, seu diabo e iremos para a terra da perfeição para nos deleitarmos na glória de nosso Redentor para sempre (Apocalipse 21:4).

Neste momento, temos um sonho. Sonhamos com um dia em que iremos para casa. Sonho com o dia em que veremos o Senhor Jesus Cristo. Um dia esse sonho se tornará realidade e estaremos em Sua presença. É disso que precisamos nos lembrar ao combatermos o bom combate da fé.

Conclusão desta pregação de Ano Novo

Ao finalizar esta pregação de Ano Novo, podemos dizer: é muita coisa para assimilar, não é? Mas, enquanto estamos aqui na iminência de um Ano Novo, precisamos dar uma boa olhada em nossas vidas e em nossa caminhada com o Senhor.

A. Existem algumas coisas em sua vida que precisam ser mantidas? Seu foco precisa ser ajustado?

B. Existem algumas coisas em sua vida que precisam ser liberadas? Você precisa estabelecer algumas das coisas mencionadas nesta mensagem?

C. Existem algumas coisas em sua vida que precisam ser lembradas? Você precisa fazer uma viagem pela estrada da memória e acertar algumas coisas hoje?

D. Quaisquer que sejam as necessidades hoje, você deve ouvir a voz do Senhor e fazer o que Ele está lhe dizendo para fazer. Finalizo esta pregação de Ano Novo dizendo: Vamos buscar fazer de 2024 o melhor ano de nossas vidas para a glória de Deus!

Confira mais sermões prontos para pregar.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!