Entenda o que é violência simbólica

Começando com um trabalho de campo na Argélia, ele (Pierre Bourdieu) desenvolveu pouco a pouco um sistema de explicação sociológica da dominação social.

A escola, a cultura, a economia foram, entre outros, estudadas aplicando conceitos novos na sociologia, tais como habitus, violência simbólica ou campo social.

Propondo uma nova leitura das relações sociais, Bourdieu criou um modo de pensar suscitando críticas severas, mas também uma obra profícua utilizada nos mais variados setores sociais.

O que é essa violência?

Violência simbólica é a imposição de valores culturais e visão de mundo social por parte de dominadores. Essa dominação pode ocorrer pelos vários setores da sociedade, escola, trabalho, família, igreja, tribos sociais, partidos políticos etc.

Onde há associação humana e a liderança conduzindo pessoas pode ocorrer essa violência, que na prática naturalizam suas imposições. São as frases e discursos que passa a ser de domínio público, que expressam uma omissão de responsabilidade, em nome da liberdade sempre regras, leis ou princípios: “não dá nada”, “nada haver”, “meu corpo minhas regras”, “somos pais de pet”.

E o mais perigoso é que os dominados ou influenciados não chegam a encarar com imposição acordos sociais desiguais. Perdem a capacidade de questionar, pensar e ser!

Situação 1 de violência simbólica:

Redes sociais. Local com facilidade de acesso e transmissão de dados, local onde a imposição de ideias e ideais políticos, de beleza, alimentação, ostentação e de opinião geram comentários e polarização das mais impositivas, amplificando a violência e impondo a naturalização da agressividade.

Situação 2 de violência simbólica:

Escola. Ocorre no contexto de formação do indivíduo o domínio por autoridade dos docentes, a reprodução de valores e a manutenção de desigualdades na escolha dos conteúdos que serão transmitidos e que perpetuam os interesses de classes dominadoras.

Situação 3 de violência simbólica:

Família. No contexto familiar pode-se observar que a transmissão de valores, comportamento, religião, sotaque (regionalismos) podem ser alvos da imposição do campo, definiu Bourdieu campo como o espaço social que esse indivíduo vai ocupar.

Sabemos que a mudança entre os espaços sociais não é tranquila e a imposição social, por marcas, locais de convívio como restaurantes, bares, shoppings, cinemas, escolas, shows e etc. todos perpetuam e naturalizam a violência simbólica e a desigual distribuição de capital pelo habitus proposto por Bourdieu.

Versículos da Bíblia

”Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.” 1 Coríntios 6:12

”Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.” Mateus 10:16

Botão Voltar ao topo