HABACUQUE, LIVRO – Significado bíblico

HABACUQUE, LIVRO DE – O Livro de Habacuque é singular em virtude de duas características distintas. Em primeiro lugar, Habacuque registra seu diálogo com Deus, onde levanta questões teológicas e recebe respostas divinas. Além disso, o capítulo 3 adota a forma de um salmo, com termos musicais anotados no primeiro e último versículo.

HABACUQUE – As informações disponíveis sobre Habacuque estão principalmente contidas no livro que leva o seu nome. Duas referências importantes atribuem a autoria do oráculo que ele testemunhou (Habacuque 1.1) e a oração que ele proferiu (Habacuque 3.1). No livro, uma única e clara referência histórica é feita aos caldeus (Habacuque 1.6), o que fornece uma base sólida para datar o ministério desse profeta como sendo próximo do final do século VII a.C.

Habacuque provavelmente testemunhou o declínio e a queda do Império Assírio. É possível que ele também tenha presenciado a derrota de Nínive em 612 a.C. e tenha estado ciente do crescente poder dos babilônios quando recebeu a sua mensagem profética. As condições predominantes em Judá, após a morte de Josias em 609 a.C., e antes da invasão dos caldeus em 605 a.C., tornam esse período altamente favorável como a data provável das profecias de Habacuque.

A mensagem de Habacuque pode ser resumida da seguinte forma:

I. Por que Deus Tolera a Violência? (1.1-4)

II. Os Caldeus Irão Trazer o Castigo a Judá (1.5-11)

III. Por que os Gentios Deveriam Ser Usados para Castigar o Povo de Deus? (1.12-2.1)

IV. O Justo Confia na Justiça de Deus (2.2-20)

V. Oração de Confiança e Louvor (3.1-19)

Por meio de suas orações, Habacuque faz um apelo a Deus diante da violência, injustiça, destruição e indiferença em Judá. Ele não conseguia compreender como um Deus justo poderia tolerar tais injustiças. Quando Deus respondeu, indicando que os caldeus invadiriam e puniriam os culpados em Judá, Habacuque ficou ainda mais perplexo. Ele questionou se os caldeus, cujo poder estava em seus deuses, teriam permissão para castigar os judeus, que eram, em sua visão, menos pecadores que esses invasores pagãos.

A resposta divina convida Habacuque a entender que, no final, os pecadores seriam punidos, enquanto os justos viveriam pela fé e fidelidade. O justo não deveria tirar conclusões com base em uma perspectiva temporal limitada, mas deveria esperar e contemplar o resultado final. Os ímpios que o cercavam, incluindo agressores, malfeitores, assassinos, trapaceiros e idólatras (2.6-19), pereceriam, enquanto os justos viveriam, pois o Senhor habita em Seu santo Templo. Portanto, toda a terra deve ficar em silêncio perante Ele (2.20).

Na oração em que faz um apelo a Deus para que, em Sua ira, lembre-se da misericórdia, o profeta expressa seu louvor e ação de graças a Deus. Ele está determinado a continuar assim, mesmo que tudo o que é temporário venha a desaparecer.

Um midrash, ou comentário sobre o livro de Habacuque, foi encontrado entre os Rolos do Mar Morto na Caverna 1 de Qumrã. Aparentemente, foi escrito por um sectário judeu da Palestina que interpretou os dois primeiros capítulos à luz da história da seita de Qumrã. No entanto, esse comentário não oferece muitos esclarecimentos quanto ao significado da profecia.

A teoria atual, adotada por muitos estudiosos do Antigo Testamento, sugere que o capítulo 3 não fazia parte do livro original. No entanto, o fato de o comentário de Qumrã não incluir esse capítulo não é suficiente para provar essa teoria. O capítulo 3, devido à sua forma de salmo, pode não ter sido incluído no comentário. Há uma probabilidade de que esse comentário nunca tenha sido concluído. A Septuaginta (LXX) inclui os três capítulos, e não existem provas que neguem que o profeta tenha composto um salmo de louvor e ação de graças. Os escritos dos profetas frequentemente apresentavam uma forma poética intensa.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!