Posso namorar um descrente? 7 princípios para não entrar em um jugo desigual

Posso namorar um descrente? Será que é possível ter um relacionamento com alguém que professa outra fé?

Desejo que a resposta seja sim, mas antes de tirarmos qualquer conclusão, vamos considerar alguns aspectos importantes. Embora eu acredite no poder do amor e da compreensão mútua, é crucial abordar essa questão com honestidade. Afinal, não quero comprometer a crença dos cristãos ou do cristianismo, nem confundir a imagem de Deus.

Antes de pensarmos, é fundamental manter o coração aberto, especialmente se você já está envolvido em um relacionamento com alguém de outra crença. Neste estudo bíblico, vamos abordar os 7 princípios bíblicos pelas quais você pode deve levar em consideração quando for se relacionar com alguém.

1. Você tem um compromisso com Deus

Como seguidores de Cristo, somos chamados a ser separados para o Seu propósito (1 Pedro 2:9). Nesse contexto, Deus estabelece limites em relação a quem nos unimos:

“Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos. Pois que a sociedade pode haver entre a justiça e a injustiça? Ou que comunhão, da luz com as trevas?” (2 Coríntios 6:14, NVI).

O namoro é um estágio que antecede o casamento, e é importante considerar essa perspectiva. Ao namorar um descrente, você estaria abrindo a possibilidade de compartilhar sua vida com alguém que não possui o mesmo compromisso que você, ou seja, essa pessoa não compartilha da mesma fé, ela não tem compromisso nenhum com Deus.

Atenção, isso pode ser um empreendimento arriscado.

Como Jesus afirmou:

“De que adiantará alguém ganhar o mundo inteiro e perder a própria alma? Ou, o que alguém poderá dar em troca de sua alma?” (Mateus 16:26).

O compromisso com Deus, traz consigo uma grande responsabilidade. Portanto, antes de comprometer suas convicções ao namorar alguém fora dos padrões bíblicos, é importante ponderar cuidadosamente essa razão.

2. Namoro, um compromisso sério

Você pode buscar estar apenas se divertindo, sem estar pronto para um compromisso sério, flertando e aproveitando os benefícios sem compromisso. Nesse caso, você pode se perguntar qual é o problema em namorar um descrente?

No entanto, há muitas considerações a serem feitas. Mesmo que você comece a namorar com boas intenções, lembre-se de que todos nós influenciamos uns aos outros e também somos influenciados.

O namoro com um descrente pode influenciar seu modo de pensar, como a bíblia nos diz claramente:

“Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.” (1 Coríntios 15:33)

Além disso, alguém que não tem consideração pela Palavra de Deus pode estar aberto a atitudes prejudiciais e destrutivas. Enquanto as Escrituras nos guiam sobre o que é edificante e o que não é (1 Coríntios 10:23), os não-cristãos nem sempre adotam essa perspectiva.

Um descrente pode encarar tudo como uma simples brincadeira, sem levar em consideração como isso pode afetar você.

Por exemplo, e se seu parceiro não cristão quiser ter relações sexuais? Ou querer misturar substâncias perigosas em sua bebida? Ou ainda, se começar a pressionar você, para abandonar sua fé e seu compromisso com Deus? Vou mais além, e se você chegar se casar com essa pessoa descrente e ele te proibir de ir à igreja?

Será mesmo que você estaria disposto a abandonar o seu Deus, a sua fé, pecando contra Deus por causa desse relacionamento? Estaria mesmo disposto a sofrer as consequências?

Pense nisso!

3. Lidando com a solidão

Você se sente sozinho? Saiba que não está sozinho nesse sentimento, especialmente após o impacto da pandemia.

No entanto, se a solidão o leva a considerar qualquer pessoa como um parceiro em potencial, é importante que você reflita sobre suas escolhas.

O dicionário Merriam-Webster define um encontro como “um encontro social, geralmente romântico, com alguém”. Mas quando o objetivo é apenas combater a solidão, não é necessário adicionar um aspecto romântico à situação.

De fato, misturar romance nesse contexto, especialmente com alguém que não compartilha sua fé, pode levar a sérios problemas. Na melhor das hipóteses, você pode acabar com o coração partido, e na pior, pode se afastar de sua própria fé.

É possível desfrutar de uma refeição ou assistir a um filme com alguém sem necessariamente buscar um relacionamento romântico. Manter as coisas universitárias platônicas pode ser uma alternativa saudável.

4. Namoro com o propósito de evangelização

Você pode estar pensando que a pessoa com quem está saindo não é apenas incrível, mas também carinhosa. E se ela não confessar a Cristo? Será possível evangelizá-la durante o namoro, certo?

De fato, existem histórias de sucesso de relacionamentos em que o evangelismo ocorreu durante o namoro, assim como a história de amor de minha própria prima. No entanto, para cada história bem-sucedida de namoro evangelístico, há muitos outros de cristãos que perderam suas convicções ao se envolverem com incrédulos. Em alguns casos, mesmo que o casal mantenha suas visões de mundo distintas, seus filhos e netos acabam se tornando agnósticos.

No final das contas, o motivo pelo qual namorar um descrente é desencorajado, está relacionado à próxima geração.

A bíblia nos explica isso de forma clara:

“Não foi ele que os fez? Um só corpo e um só espírito. E por que somente um? Ele estava procurando uma descendência consagrada a Deus”. (Malaquias 2:15)

Nos casamos não apenas por nós mesmos, mas também com outros crentes, para que juntos possamos gerar e criar as próximas gerações para Deus. É importante ter em mente a responsabilidade que temos de transmitir nossa fé para as gerações futuras.

jugo desigual

5. Compromisso em manter-se puro sexualmente

Vamos encarar a realidade de forma honesta? Alguns adultos solteiros buscam relacionamentos por companhia, enquanto outros têm a relação sexual como motivação principal.

Há relatos de indivíduos que, mesmo professando serem cristãos, justificam envolvimentos sexuais casuais em nome da “saúde sexual”. No entanto, essa lógica não encontra respaldo nas Escrituras.

Na verdade, Deus ordena exatamente o oposto:

“Vocês não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo, que habita em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos.” (1 Coríntios 6:19, NVI)

Deus projetou a intimidade para ser algo puro e honrado exclusivamente dentro do casamento (1 Coríntios 7:2). Qualquer comportamento que viole esse padrão perfeito resultará em consequências dolorosas, porque a Palavra de Deus tem o propósito de nos proteger (Salmos 81:14).

Se você enfrentar dificuldades em permanecer solteiro e celibatário, lembre-se de como Jesus andou neste mundo em um corpo humano, mantendo o compromisso da pureza sexual. No entanto, busque a Ele para descobrir o segredo dessa disciplina.

Além disso, reflita novamente sobre o final de 1 Coríntios 6:13, o versículo que mencionamos há alguns parágrafos atrás. O Senhor se preocupa com o seu corpo, portanto, clame por ajuda para que você possa manter o compromisso de se manter puro sexualmente e “controlar o seu próprio corpo de maneira santa e honrosa” (1 Tessalonicenses 4:4).

6. Esperando em Deus

Você pode estar enfrentando uma longa espera pelo cristão compatível que ainda não apareceu em sua vida. Essa espera pode ser desafiadora e, às vezes, você pode se sentir tentado a namorar alguém que não compartilha sua fé.

Eu entendo que sua paciência pode estar se esgotando, pois o tempo parece impotente para mudar seu status de solteiro.

No entanto, é importante lembrar que aqueles que esperam em Deus não serão envergonhados (Salmos 25:3). Ele ouve suas orações por um parceiro de vida. Além disso, nosso Pai compassivo tem uma memória impecável. Deus se lembra de suas necessidades e Ele virá, independentemente de quanto tempo tenha passado.

“Porque a visão ainda está para cumprir-se em seu tempo determinado, mas se apressado para o fim e não falhará; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará.” (Habacuque 2:3)

Use esse versículo como um lembrete de que você deve manter seu compromisso de não se contentar com menos, mesmo que aos olhos humanos pareça estar demorando.

Acredite, esperar em Deus é a melhor escolha, pois quando o tempo chegar, tudo será perfeito e você será uma pessoa completa e feliz conjugalmente.

7. A Resposta Definitiva: O Sim de Deus

Finalmente, encontre a resposta! Embora tenhamos discutido vários motivos pelos quais namorar um descrente pode ser desaconselhável, há de fato um “sim” para a pergunta inicial.

Tudo bem namorar um descrente? A única resposta afirmativa é se Deus assim o disser.

No entanto, é necessário que você esteja convicto de que ouviu a voz de Deus corretamente.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!