Pregação para o Dia dos Pais: Dia de reflexão!

Esboço de pregação para o Dia dos Pais com o tema: Dia dos Pais, dia de reflexão! Sermão textual apropriado para pregar no domingo ou véspera do Dia dos Pais.

Tema desta pregação: Dia dos Pais – Dia de reflexão!

Texto desta pregação: Lucas 15:11-24

“Mas o pai disse aos seus servos: Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés.” – Lucas 15:22

Introdução da pregação para os pais:

Quero iniciar esta pregação dizendo que de todos os pais que encontramos na Bíblia, este homem é mais falado do que os outros juntos. Não sabemos o nome dele ou os nomes de seus filhos.

Sabemos muito pouco sobre ele, a não ser que Jesus escolheu usar para nos ilustrar o relacionamento do filho de Deus com o Pai Celestial.

Ele era pai de dois filhos. Um é chamado de “pródigo”. Quantas vezes eu ouvi pregações sobre essa passagem. Mas eu não tinha certeza do significado da palavra “pródigo”. Webster diz que é imprudentemente extravagante; ou caracterizados por gastos desnecessários.

Muitas vezes nos dão a ideia de que havia um filho bom e um filho ruim, mas não é assim que a parábola diz. Ambos os filhos tiveram alguns problemas, e seu pai lidou com cada um individualmente.

Hoje queremos nos concentrar no pai e não nos filhos. Foi porque ele era o que era que seus filhos se tornaram o que deveriam ter sido.

I. Ele era um pai acessível. (Lucas 15:12-18)

A. A história familiar é desconhecida.

Mas parece que talvez a mãe desses filhos tenha falecido. O pai então fica sozinho para criar seus filhos.

Há também uma indicação de que eles eram uma família rica por causa de seus servos e rebanhos.

B. O filho mais novo teve sonhos:

Ele queria viajar e ver coisas que nunca tinha visto antes.

Ele queria ir para o país distante.

  • Ele sonhou com uma grande tarefa, mas encontrou uma grande tentação.
  • Ele sonhava com aventura, mas em vez disso encontrou agonia.
  • Ele sonhava com prestígio, mas encontrou a pobreza.
  • Ele sonhava com romance, mas acabou em trapos.
  • Ele sonhava com a felicidade, mas se viu no chiqueiro.

Parece que o filho mais velho já havia assumido a direção da fazenda e do negócio.

C. Este pai era acessível por seus filhos.

Pais, precisamos ser acessíveis. Seus filhos podem falar com você sobre qualquer coisa?

Você se colocou à disposição deles? Nosso Pai Celestial é muito acessível por aqueles que precisam Dele.

  • Ele quer que os perdidos venham a Ele e sejam salvos!
  • Ele desejava tanto isso que estava disposto a dar Seu único Filho para morrer no Calvário para que os homens pudessem vir a Ele e serem salvos!
  • Você está salvo esta manhã? Você sabe que vai passar a eternidade no céu?
  • Podemos ir a Deus a qualquer momento e encontrar nossas necessidades atendidas!

II. Ele era um pai espiritual. (Lucas 15:18)

A. Quando seu filho pensou no que havia feito, percebeu que havia pecado.

Isso significa que seu pai o ensinou direito.

Provérbios 22:6: “Educa a criança no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.”

A responsabilidade pela criação dos filhos recai sobre os ombros dos pais, não da escola e não da igreja.

No entanto, não há garantias! Nossos filhos têm liberdade para escolher o caminho que levam na vida.

Se seus filhos estão servindo a Deus, agradeça a Deus por isso e seja um incentivo para eles.

Se eles não estão servindo ao Senhor, ore por eles e faça o seu melhor para influenciá-los para Cristo.

B. O filho associou o céu com seu pai.

Ele não poderia ser lembrado de Deus sem se lembrar de seu pai. Que impacto aquele pai teve em seu filho.

Pais, estamos causando a impressão adequada em nossos filhos? Seus filhos aprenderam a orar te ouvindo?

Nós os ensinamos a amar a Palavra de Deus?

Se não o fizermos, então quem o fará?

III. Ele era um pai carinhoso. (Lucas 15:20)

A. Pais de verdade não têm medo de mostrar suas emoções.

Muitos homens pensam que não é coisa de macho chorar.

Jesus chorou muitas vezes!

Espero que meus filhos nunca tenham medo de me dizer que me amam, e espero que nunca tenham vergonha de ouvir isso de mim.

Eu cresci em um lar onde isso simplesmente não era feito.

Dois anos atrás, meu pai estava a poucas horas da morte quando me disse que me amava. Eu respondi com “eu também te amo pai”.

Ele me fez uma pergunta que nunca esquecerei… ele disse: “Por que não dissemos isso com mais frequência?”

B. Vemos seu olhar de amor. v 20

O pai estava esperando o retorno do filho. Quando o viu, então correu, abraçou-o e beijou-o.

Que belo quadro… Deus anseia que voltemos para Ele. Pois, Ele está pronto para nos receber quando for preciso voltar.

Se você tem desperdiçado sua vida no distante país do pecado, arrependa-se e volte para casa do Pai!

C. Esse pai retrata para nós o amor e a compaixão de nosso Pai Celestial.

O pai não se importava com quanto tempo seu filho estava fora, agora ele estava em casa. Ele não se importava com o cheiro dos porcos, agora ele estava em casa. Ele não estava preocupado com os trapos,
porque agora seu filho estava em casa!

Que desafio para nós pais ao ouvir esta pregação…

Precisamos voltar para casa com Deus hoje?

Se você nunca foi salvo, por que não vem agora e aceita o amor de Deus por você e confia em Cristo como seu Salvador.

Se você se afastou de Deus por qualquer motivo, por que não volta para casa hoje?

Deus, nosso Pai está te esperando para recebê-lo com muita alegria.

Veja aqui mais esboços prontos de pregações.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo