SERMÃO TEXTUAL, O QUE É E COMO ELABORAR?

O sermão textual é elaborado e estruturado com base em um texto bíblico pequeno. Normalmente de um só versículo, de onde vêm o tema e as divisões principais.

ASSISTA A AULA: O QUE É SERMÃO TEXTUAL?

O QUE VOCÊ VERÁ NESSE ESTUDO SOBRE SERMÃO TEXTUAL

O QUE É SERMÃO TEXTUAL

Sermão textual é elaborado a partir de um texto bíblico menor. O tema e as divisões são tirados apenas do texto base.

Ou seja, a estrutura do sermão é construída como base no texto escolhido.

Normalmente são textos pequenos. Veja o exemplo abaixo do Salmos 23:

sermão textual como fazer salmo 23

VANTAGENS DO SERMÃO TEXTUAL

Assim como nos demais métodos, o textual possui suas vantagens.

Portanto, veremos a seguir algumas vantagens desse método de pregação.

🔵 FIXA A ATENÇÃO NUM TRECHO DA BÍBLIA.

Esse método tem a conveniência de manter a Bíblia aberta num ponto só.

Isso porque as divisões estão todas no texto base escolhido.

O pregador pode usar outros textos da bíblia apenas para reforçar uma divisão.

melhores textos para pregação

🔵 O SERMÃO TEXTUAL É FÁCIL DE PREPARAR

Normalmente as ideias estão visíveis no texto.

E às vezes as divisões podem ser as mesmas palavras do texto.

Normalmente os textos utilizados no sermão textual são os que têm afirmações bem diretas e que produzem ideias nítidas.

Veja no exemplo do texto de 1 Pedro 2:9.

Esboço de sermão textual 1 pedro

🔵 AJUDA O OUVINTE A ACOMPANHAR A IDEIA.

As várias partes da mensagem estão próximas, dentro do próprio texto.

E isso facilita o acompanhamento pelo ouvinte.

melhores textos para pregar fáceis

🔵 O SERMÃO TEXTUAL LEVA O OUVINTE A BÍBLIA

Em vez de a Bíblia apoiar o assunto, o próprio assunto sai da Bíblia.

Diminuindo, portanto, o risco de secularismo ou de assuntos não-bíblicos.

QUER SE APROFUNDAR MAIS NO ASSUNTO? CONHEÇA O MATERIAL ABAIXO

melhores textos para se pregar

DESVANTAGENS DO SERMÃO TEXTUAL

O sermão textual também possui algumas desvantagens ou dificuldades, se é assim que podemos chamar.

Portanto, veremos a seguir as desvantagens desse tipo de pregação.

🔴 O MÉTODO NÃO SE APLICA A TODOS OS TEXTOS

Nem todos os textos da Bíblia trazem afirmações diretas que o dividam em ideias claras.

Por se tratar de textos curtos, nem sempre é possível encontrar todas as ideias necessárias para um bom sermão.

🔴 O TEXTO PODE CONTER MAIS IDÉIAS

Alguns textos podem até conter mais ideias (assuntos) do que as que convém ao pregador.

Isso não chega a ser um problema grave, porque o pregador pode escolher as ideias que interessam ao assunto.

Mas exige um pouco mais de cuidado e habilidade.

🔴 RISCO DE ARTIFICIALISMO

Se o texto não tem as ideias bem divididas, há então o perigo de o pregador tirar lições que a passagem não ensina.

A tentativa de aplicar o método a qualquer texto pode forçar o texto a dizer algo diferente do propósito porque o autor bíblico o escreveu.

🔴 RISCO DE DESINTERESSE

Se as ideias não forem fortes, o sermão pode tornar-se mecânico, repetitivo e ficar dentro do que é óbvio e evidente no texto.

Por isso o pregador precisa revestir as ideias de uma roupagem atraente, para que o sermão não se torne cansativo e redundante.

🔴 DIFÍCIL APLICAÇÃO PRÁTICA

Como o texto é pequeno, pode limitar muito o espaço para aplicação das ideias na vida prática.

O método textual talvez seja o método menos usado pelos pregadores.

Porque o método temático e o expositivo são mais ricos e pródigos no fornecimento de ideias.

Contudo, usado com sabedoria, com alguns textos especiais, pode produzir excelentes sermões.

Portanto, tudo depende da preferência e da habilidade do pregador.

DIFERENÇAS ENTRE SERMÃO TEXTUAL E EXPOSITIVO

Alguns estudiosos da homilética a distinguem da pregação expositiva, enquanto outros a consideram um tipo de pregação expositiva ou até mesmo a igualam com a ela.

Outros argumentam que a amplitude da passagem a ser pregada determina se o sermão é textual ou não.

sermão textual e sermão expositivo

Podem parecer iguais, pelo fato de ambos se originarem no texto bíblico.

Mas a diferença vai além do tamanho do texto. Vejamos então as principais diferenças:

1. DIFERENÇA NAS DIVISÕES

O sermão textual extrai as divisões principais do texto, mas as subdivisões são construídas conforme a argumentação do pregador.

Enquanto o sermão expositivo constrói as subdivisões a Partir das circunstâncias do texto.

2. DIFERENÇA NO TAMANHO DO TEXTO

sermão textual limita-se a um ou dois versículos da bíblia.

Enquanto o expositivo pode usar uma narrativa ou um conceito de um ou mais capítulos, ou até de um livro inteiro da Bíblia.

3. DIFERENÇA NO CONTEXTO

No sermão textual, o estudo do contexto é importante, no expositivo, é indispensável, pois, do contrário, o sermão deixa de ser expositivo.

DIFERENÇAS ENTRE SERMÃO TEXTUAL E TEMÁTICO

Existe uma diferença entre o sermão textual e o sermão temático no que diz respeito à origem do assunto.

Enquanto no temático o assunto surge de uma ideia do pregador, no textual o assunto sai do próprio texto bíblico.

Ou seja, primeiro vem o texto, depois, o tema, então.

No textual as divisões são tiradas do próprio texto base, mas no temático, as divisões são tiradas de qualquer lugar da bíblia.

Ou seja, no sermão textual o texto fornece o tema e as divisões, enquanto no temático as divisões são tiradas do tema.

COMO ORGANIZAR O SERMÃO TEXTUAL

PREPARO DA INTRODUÇÃO DA PREGAÇÃO

O primeiro passo para preparar um sermão a partir de um versículo da Bíblia é definir a ideia central do texto.

Mesmo porque alguns textos podem fornecer mais de um tema diferente.

Tendo a ideia central, o passo seguinte é definir a sequência das divisões principais.

Que podem vir na ordem em que aparecem no texto ou em outra que o pregador achar conveniente.

Sempre dirigindo para o clímax do sermão.

Veja como elaborar um sermão textual de diversas maneiras.

ORDEM SIMPLES CONFORME O TEXTO

Nesse exemplo, de João 14.6, as ordens são seguidas como no próprio texto.


TROCA DA ORDEM PARA ATINGIR O CLÍMAX

Percebam nesse exemplo de Efésios 4.11-12, que as ordens das divisões foram alteradas para atingir o clímax.

A divisão III “propósito missionário: servir a Deus” foi alterada para último lugar no esboço.

MAS ENTÃO É O SERMÃO.

EXPLORAÇÃ DE CAUSA E EFEITO

Veja nesse outro exemplo em Lucas 19:10. Observe como foi tirado de um texto pequeno o tema a missão do Salvador.

E as divisões estão respondendo qual é causa da missão do salvador.

COMO FAZER UM SERMÃO TEXTUAL

EXPLORAÇÃO DE CONTRASTES E COMPARAÇÕES

Nesse exemplo do texto de Lucas 5:32, é explorado as comparações.

Percebam que nesse caso, o pregador vai trabalhar seu sermão comparando os critérios de Jesus para com os justos, os pecadores e os arrependidos.

ORDEM DO CLÍMAX IDEAL NO SERMÃO TEXTUAL

O ideal em uma pregação, independente de qual método você usar, é ter uma ordem que atinja o clímax.

Do negativo ao positivo, do problema a solução, da exortação ao consolo.

Por exemplo, se você começar sua mensagem exortando sobre o pecado, termine oferecendo o arrependimento.

POR ISSO QUE ESSE TIPO DE SERMÃO SEGUE O TEXTO. MAS VEJA MAIS.

ESBOÇOS DE SERMÃO TEXTUAL

esboço do sermão textual

TEMA: 3 PILARES DA VIDA CRISTÃ

TEXTO: 1 Co 13. 13

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor”.

INTRODUÇÃO

Veremos os três pilares sobre os quais o crente deverá estar firmado.

I – PILAR FÉ

A) A origem da fé: (Rm 10.17)

“…A fé vem pelo ouvir e o ouvir da palavra de Deus.”

B) A definição da fé: (Hb 11.1)

“Ora, a fé é a certeza das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.”

C) A necessidade da fé: (Hb 11.6)

“Ora, sem fé é impossível agradar a Deus…”.

II- PILAR ESPERANÇA

A) Elemento salvador da vida: (Rm 8.24)

“Pois nesta esperança somos salvos. Mas a esperança que se vê não é esperança. Quem espera por algo que já tem?”

III- PILAR AMOR

A) E um mandamento: (Jo 15.12)

“O meu mandamento é este: Amai- vos uns aos outros como eu vos amei.”

B) É uma prova do nosso discipulado: (Jo 13.35)

“Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.”

C) Deve ser fervoroso: (I Pe 1.22)

“Tendo purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, amai-vos ardentemente uns aos outros de coração”.

CONCLUSÃO DO SERMÃO

Se faltar um desses pilares, nossa salvação está em risco!

Esboço: O Convite de Jesus

MÉTODO SIMPLES DE ELABORAR UM SERMÃO TEXTUAL

No sermão textual, as divisões principais saem do texto.

Uma forma prática de desenvolver o esboço é utilizar as mesmas palavras do texto.

E essas partes podem ser com as mesmas palavras que se encontram no texto.

Veja o exemplo a seguir.

TEMA: JESUS, A PORTA

TEXTO: João 10:9

“Eu sou a porta, se alguém entrar por mim, salvar-se-á”.

I – EU SOU A PORTA

A) Da Salvação

B) Da felicidade

C) Estreita

II –SE ALGUÉM ENTRAR POR MIM

A) Não há acepção de pessoas

B) A única entrada

III – SALVAR-SE-Á

A) Uma decisão própria

B) Da perdição eterna

CONCLUSÃO SOBRE O SERMÃO TEXTUAL

Quando empregado cuidadosa e estrategicamente, os sermões textuais podem conduzir os seus ouvintes por textos específicos das Escrituras.

E, ainda assim cobrir a vasta extensão da teologia bíblica.

Tudo depende da preparação bem cuidadosa.

Se você chegou até aqui, parabéns! Isso mostra o quanto é dedicado e se esforça para aprender.

Por isso, deixei dois presentes abaixo.

O primeiro, um E-book para baixar e nossa indicação para você poder se aprofundar mais ainda no assunto.

BAIXE O E-BOOK SOBRE PREGAÇÃO

E-book-Iniciando-na-Pregação.pdf (1975 downloads)

SEJA ESPECIALISTA EM SERMÕES TEXTUAIS E OUTROS MÉTODOS

COMO ELABORAR SERMAO TEXTUAL
Como agradecer compartilhe

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.