SERMÃO TEXTUAL, O QUE É E COMO ELABORAR?

O sermão textual é elaborado e estruturado com base em um texto bíblico pequeno. Normalmente de um só versículo, de onde vêm o tema e as divisões principais.

O QUE VOCÊ VERÁ NESSE ESTUDO SOBRE SERMÃO TEXTUAL

O QUE É SERMÃO TEXTUAL

Sermão textual é elaborado a partir de um texto bíblico menor. O tema e as divisões são tiradas apenas do texto base.

Ou seja, a estrutura do sermão é construída como base no texto escolhido.

Normalmente são textos pequenos. Veja o exemplo abaixo do Salmos 23:

sermão textual como fazer salmo 23

VANTAGENS DO SERMÃO TEXTUAL

Assim como nos demais métodos, o textual possui suas vantagens.

Portanto, veremos a seguir algumas vantagens desse método de pregação.

🔵 FIXA A ATENÇÃO NUM TRECHO DA BÍBLIA.

Esse método tem a conveniência de manter a Bíblia aberta num ponto só.

Isso porque as divisões estão todas no texto base escolhido.

O pregador pode usar outros textos da bíblia apenas para reforçar uma divisão.

melhores textos para pregação

🔵 O SERMÃO TEXTUAL É FÁCIL DE PREPARAR

Normalmente as ideias estão visíveis no texto.

E às vezes as divisões podem ser as mesmas palavras do texto.

Normalmente os textos utilizados no sermão textual são os que têm afirmações bem diretas e que produzem ideias nítidas.

Veja no exemplo do texto de 1 Pedro 2:9.

Esboço de sermão textual 1 pedro

🔵 AJUDA O OUVINTE A ACOMPANHAR A IDEIA.

As várias partes da mensagem estão próximas, dentro do próprio texto.

E isso facilita o acompanhamento pelo ouvinte.

melhores textos para pregar fáceis

🔵 O SERMÃO TEXTUAL LEVA O OUVINTE A BÍBLIA

Em vez de a Bíblia apoiar o assunto, o próprio assunto sai da Bíblia.

Diminuindo, portanto, o risco de secularismo ou de assuntos não-bíblicos.

ASSISTA A AULA SOBRE O SERMÃO TEXTUAL

QUER TER ACESSO A MUITAS OUTRAS AULAS? CLIQUE NO BANNER ABAIXO E SAIBA MAIS

PREGAÇÃO DE QUALIDADE TEXTUAL

DESVANTAGENS DO SERMÃO TEXTUAL

O sermão textual também possui algumas desvantagens ou dificuldades, se é assim que podemos chamar.

Portanto, veremos a seguir as desvantagens desse tipo de pregação.

🔴 O MÉTODO NÃO SE APLICA A TODOS OS TEXTOS

Nem todos os textos da Bíblia trazem afirmações diretas que o dividam em ideias claras.

Por se tratar de textos curtos, nem sempre é possível encontrar todas as ideias necessárias para um bom sermão.

🔴 O TEXTO PODE CONTER MAIS IDÉIAS

Alguns textos podem até conter mais ideias (assuntos) do que as que convém ao pregador.

Isso não chega a ser um problema grave, porque o pregador pode escolher as ideias que interessam ao assunto.

Mas exige um pouco mais de cuidado e habilidade.

🔴 RISCO DE ARTIFICIALISMO

Se o texto não tem as ideias bem divididas, há então o perigo de o pregador tirar lições que a passagem não ensina.

A tentativa de aplicar o método a qualquer texto pode forçar o texto a dizer algo diferente do propósito porque o autor bíblico o escreveu.

🔴 RISCO DE DESINTERESSE

Se as ideias não forem fortes, o sermão pode tornar-se mecânico, repetitivo e ficar dentro do que é óbvio e evidente no texto.

Por isso o pregador precisa revestir as ideias de uma roupagem atraente, para que o sermão não se torne cansativo e redundante.

🔴 DIFÍCIL APLICAÇÃO PRÁTICA

Como o texto é pequeno, pode limitar muito o espaço para aplicação das ideias na vida prática.

O método textual talvez seja o método menos usado pelos pregadores.

Porque o método temático e o expositivo são mais ricos e pródigos no fornecimento de ideias.

Contudo, usado com sabedoria, com alguns textos especiais, pode produzir excelentes sermões.

Portanto, tudo depende da preferência e da habilidade do pregador.

DIFERENÇAS ENTRE SERMÃO TEXTUAL E EXPOSITIVO

Alguns estudiosos da homilética a distinguem da pregação expositiva, enquanto outros a consideram um tipo de pregação expositiva ou até mesmo a igualam com a ela.

Outros argumentam que a amplitude da passagem a ser pregada determina se o sermão é textual ou não.

sermão textual e sermão expositivo

Podem parecer iguais, pelo fato de ambos se originarem no texto bíblico.

Mas a diferença vai além do tamanho do texto. Vejamos então as principais diferenças:

1. DIFERENÇA NAS DIVISÕES

O sermão textual extrai as divisões principais do texto, mas as subdivisões são construídas conforme a argumentação do pregador.

Enquanto o sermão expositivo constrói as subdivisões a Partir das circunstâncias do texto.

2. DIFERENÇA NO TAMANHO DO TEXTO

sermão textual limita-se a um ou dois versículos da bíblia.

Enquanto o expositivo pode usar uma narrativa ou um conceito de um ou mais capítulos, ou até de um livro inteiro da Bíblia.

3. DIFERENÇA NO CONTEXTO

No sermão textual, o estudo do contexto é importante, no expositivo, é indispensável, pois, do contrário, o sermão deixa de ser expositivo.

DIFERENÇAS ENTRE SERMÃO TEXTUAL E TEMÁTICO

Existe uma diferença entre o sermão textual e o sermão temático no que diz respeito à origem do assunto.

Enquanto no temático o assunto surge de uma ideia do pregador, no textual o assunto sai do próprio texto bíblico.

Ou seja, primeiro vem o texto, depois, o tema, então.

No textual as divisões são tirados do próprio texto base, mas no temático, as divisões são tiradas de qualquer lugar da bíblia.

Ou seja, no sermão textual o texto fornece o tema e as divisões, enquanto que no temático as divisões são tiradas do tema.

COMO ORGANIZAR O SERMÃO TEXTUAL

PREPARO DA INTRODUÇÃO DA PREGAÇÃO

O primeiro passo para preparar um sermão a partir de um versículo da Bíblia é definir a ideia central do texto.

Mesmo porque alguns textos podem fornecer mais de um tema diferente.

Tendo a ideia central, o passo seguinte é definir a sequência das divisões principais.

Que podem vir na ordem em que aparecem no texto ou em outra que o pregador achar conveniente.

Sempre dirigindo para o clímax do sermão.

Veja como elaborar um sermão textual de diversas maneiras.

ORDEM SIMPLES CONFORME O TEXTO

Nesse exemplo, de João 14.6, as ordem são seguidas como no próprio texto.


TROCA DA ORDEM PARA ATINGIR O CLÍMAX

Percebam nesse exemplo de Efésios 4.11-12, que as ordens das divisões foram alteradas para atingir o clímax.

A divisão III “propósito minissionário: servir a Deus” foi alterada para último lugar no esboço.

MAS ENTÃO É O SERMÃO.

EXPLORAÇÃ DE CAUSA E EFEITO

Veja nesse outro exemplo em Lucas 19:10. Observe como foi tirado de um texto pequeno o tema a missão do Salvador.

E as divisões estão respondendo qual é causa da missão do salvador.

COMO FAZER UM SERMÃO TEXTUAL

EXPLORAÇÃO DE CONTRASTES E COMPARAÇÕES

Nesse exemplo do texto de Lucas 5:32, é explorado as comparações.

Percebam que nesse caso, o pregador vai trabalhar seu sermão comparando os criérios de Jesus para com os justos, os pecadores e os arrependidos.

ORDEM DO CLÍMAX IDEAL NO SERMÃO TEXTUAL

O ideal em uma pregação, independente de qual método você usar, é ter uma ordem que atinga o clímax.

Do negativo ao positivo, do probema a solução, da exortação ao consolo.

Por exemplo, se você começar sua mensagem exortando sobre o pecado, termine oferencendo o arrependimento.

POR ISSO QUE ESSE TIPO DE SERMÃO SEGUE O TEXTO. MAS VEJA MAIS.

ESBOÇOS DE SERMÃO TEXTUAL

esboço do sermão textual

TEMA: 3 PILARES DA VIDA CRISTÃ

TEXTO: 1 Co 13. 13

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor”.

INTRODUÇÃO

Veremos os três pilares sobre os quais o crente deverá estar firmado.

I – PILAR FÉ

A) A origem da fé: (Rm 10.17)

“…A fé vem pelo ouvir e o ouvir da palavra de Deus.”

B) A definição da fé: (Hb 11.1)

“Ora, a fé é a certeza das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.”

C) A necessidade da fé: (Hb 11.6)

“Ora, sem fé é impossível agradar aDeus…”.

II- PILAR ESPERANÇA

A) Elemento salvador da vida: (Rm 8.24)

“Pois nesta esperança somos salvos. Mas a esperança que se vê não é esperança. Quem espera por algo que já tem?”

III- PILAR AMOR

A) E um mandamento: (Jo 15.12)

“O meu mandamento é este: Amai- vos uns aos outros como eu vos amei.”

B) É uma prova do nosso discipulado: (Jo 13.35)

“Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.”

C) Deve ser fervoroso: (I Pe 1.22)

“Tendo purificado as vossas almas na obediência á verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, amai-vos ardentemente uns aos outros de coração”.

CONCLUSÃO DO SERMÃO

Se faltar um desses pilares, nossa salvação está em risco!

Esboço: O Convite de Jesus

MÉTODO SIMPLES DE ELABORAR UM SERMÃO TEXTUAL

No sermão textual, as divisões principais saem do texto.

Uma forma prática de desenvolver o esboço é utilizar as mesmas palavras do texto.

E essas partes podem ser com as mesmas palavras que se encontram no texto.

Veja o exemplo a seguir.

TEMA: JESUS, A PORTA

TEXTO: João 10:9

“Eu sou a porta, se alguém entrar por mim, salvar-se-á”.

I – EU SOU A PORTA

A) Da Salvação

B ) Da felicidade

C ) Estreita

II –SE ALGUÉM ENTRAR POR MIM

A ) Não há acepção de pessoas

B ) A única entrada

III – SALVAR-SE-Á

A ) Uma decisão própria

B ) Da perdição eterna

CONCLUSÃO SOBRE O SERMÃO TEXTUAL

Quando empregado cuidadosa e estrategicamente, os sermões textuais podem conduzir os seus ouvintes por textos específicos das Escrituras.

E, ainda assim cobrir a vasta extensão da teologia bíblica.

Tudo depende da preparação bem cuidadosa.

No curso Pregador de Qualidade, você aprende em um passo a passo de como elaborar um sermão textual.

Por isso, recomendo para você que deseja pregar esse tipo de sermão, conhecer esse método.

SE APROFUNDE MAIS NESSE TIPO DE PREGAÇÃO

PREGAÇÃO DE QUALIDADE TEXTUAL

PARA QUE VOCÊ POSSA SE APROFUNDAR MAIS NA PREGAÇÃO, BAIXE O E-BOOK TOTALMENTE GRATUITO.

E-book-Iniciando-na-Pregação.pdf (324 downloads)
Como agradecer compartilhe

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.