Propósito Básico e Específico do Sermão: O que são e como definir?

O Propósito do Sermão é o rumo a ser seguido na mensagem, o ponto de chegada da mensagem, o alvo a ser alcançado, ou seja, é o que o pregador pretende alcançar com sua pregação.

O pregador que não fixa com clareza o propósito de sua mensagem tende a ficar falando em círculos intermináveis.

Sem um propósito básico e um propósito específico no sermão, jamais o pregador consegue ser objetivo em sua mensagem.

Para pregar com objetividade, relevância e vida, o pregador precisa trabalhar com um propósito claro no sermão, de tal modo que conheça o rumo a seguir em sua mensagem e saiba onde pretende chegar com sua comunicação.

Kirst falou do propósito do sermão como a linha de intenção da prédica. Ele disse que o pregador precisa fixar com toda clareza a intenção que o faz dirigir-se ao auditório: Ou seja, onde quer chegar com os ouvintes.

A partir da pesquisa, com a Ideia Central do Texto e a tese definidas, é hora de estabelecer o propósito básico e o propósito específico do sermão.

O que é o Propósito Básico do Sermão (PB)

É o rumo a ser seguido na mensagem, a linha sobre a qual os elementos funcionais (explanação, ilustração e aplicação) caminharão para que o propósito específico seja realmente alcançado.

O que é o Propósito Específico do Sermão (PE)

É o ponto de chegada da mensagem, o alvo a ser alcançado.

Enquanto a ICT é passado e a tese presente, o Propósito Específico do sermão é futuro, ou seja, é o alvo a ser alcançado.

A determinação do Propósito Básico e do Propósito Específico no sermão permite ao pregador chegar ao ouvinte com objetividade, sem desperdício de tempo, na pesquisa e no púlpito.

Fred Spann ilustrou bem a importância da objetividade na pregação, ao declarar:

“Assim como o médico não precisa dar uma aula de medicina para esclarecer o paciente, mas conversar de modo claro e direto, o pregador, também, deve pregar de modo objetivo, para alcançar suas necessidades. O pregador que não é objetivo está trabalhando como o caçador que atira sem ter um animal na mira”.

Usando a figura do semeador, Irland Pereira de Azevedo afirmou:

“O pregador que fala para não ser entendido faz o jogo do Maligno, ao permitir que a semente seja destruída, porque lançada à beira do caminho”.

O pregador que não fixa com clareza o propósito de seu sermão tende a ficar falando em círculos intermináveis, gastando o precioso tempo dos ouvintes.

Fixar um propósito possibilita ao pregador saber exatamente o que pretende comunicar no púlpito.

Muitos sermões são semelhantes à viagem de Abraão (Hb 11.8b): “Abraão saiu sem saber para onde ia”.

Este exemplo de Abraão não deve ser seguido no púlpito.

A importância de se ter um propósito bem definido no Sermão

Um bom sermão começa a ser preparado com a designação do propósito.

É sabendo onde pretendemos chegar que temos condições de nos preparar adequadamente para a viagem.

Assim é na elaboração do sermão.

Portanto, fixar o propósito no sermão é mais que importante, é indispensável.

Para Crane, depois da idoneidade moral do pregador, o fator mais importante na elaboração de um sermão é a determinação do seu propósito específico.

Ele enfatiza a importância do pregador ter um propósito definido:

“A determinação do propósito específico do sermão constitui um guia indispensável na preparação da mensagem. O propósito governa a escolha do texto; influi na formulação do tema; indica o material de elaboração que é idôneo e o que não é; aconselha a melhor ordem para a divisão do esboço; e determina a forma como a mensagem deve ser concluída.”

Os Tipos de Propósitos Básicos do Sermão:

EVANGELÍSTICO

Ajuda os pecadores a firmarem um compromisso com Jesus, aceitando-o como Senhor e Salvador pessoal.

É portanto, a mensagem de salvação.

DEVOCIONAL

Motiva os crentes a aprofundar seu relacionamento com Jesus, amando o mais e mais e buscando crescer na Graça e conhecimento dele.

Apresenta os desafios do seguir a Cristo.

É a portanto, a mensagem da comunhão com Deus.

MISSIONÁRIO

Desafia os crentes a uma entrega de seus dons e talentos a serviço do Senhor, a uma resposta missionária.

É portanto, a mensagem da consagração.

PASTORAL

Apresenta o bálsamo de Cristo nos momentos de dificuldade e crises.

Tem um grande alcance. Deve ser pregado sempre e não apenas nas catástrofes.

É, portanto, uma mensagem de alento ou conforto.

ÉTICO

Persuade a uma melhor comunhão com o próximo, pelo exemplo de Cristo, desafiando os ouvintes a vivenciarem o amor e o justiça em seus relacionamentos.

É portanto, a mensagem do amor ao próximo.

DOUTRINÁRIO

Enfoca, de modo especial, uma Doutrina bíblica.

Tem sido chamado de informativo, uma vez que visa informar, esclarecer, infundir convicção bíblica.

É, portanto, a mensagem esclarecedora.

pregador-de-qualidade-biblioteca-do-pregador

Como Estabelecer o Propósito Básico do Sermão?

O propósito básico é estabelecido considerando os seguintes itens:

  • As necessidades dos ouvintes;
  • O texto bíblico;
  • A verdade apresentada na tese.

Observe então, esses três itens nos exemplos a seguir:

Exemplo 01 # Propósito Básico: Evangelístico

Necessidade dos ouvintes: SALVAÇÃO

Texto: João 3.16

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna “.

Tese: Deus ama a todos os homens e quer que sejam salvos pela fé em Jesus.

Exemplo 02 # Propósito Básico: Devocional

Necessidade dos ouvintes: COMUNHÃO PLENA COM JESUS

Texto: 2 Pedro 3.18

“Crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”.

Tese: A nossa comunhão com Cristo deve crescer sempre.

Exemplo 03 # Propósito Básico: Missionário ou consagratório

Necessidade dos ouvintes: CONSAGRAÇÃO À CAUSA

Texto: Salmo 100.2

“Servi ao Senhor com alegria”.

Tese: Devemos ter prazer em servir ao Senhor.

Exemplo 04 # Propósito Básico: Pastoral, confortador, de alento

Necessidade dos ouvintes: CONFIANÇA NO SENHOR

Texto: Salmo 23.1

“O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará “.

Tese: A presença do Divino Pastor garante o nosso suprimento.

Exemplo 05 # Propósito básico: Ético

Necessidade dos ouvintes: AMOR AO PRÓXIMO

Texto: 1 João 3.18

“Não amenos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade “.

Tese: Somos desafiados a amar verdadeiramente, comprovando o nosso amor com as nossas ações.

Exemplo 06 # Propósito Básico: Doutrinário ou informativo

Necessidade dos ouvintes: CONHECIMENTO DOUTRINÁRIO

Texto: João 1.14

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai. “

Tese: Em Jesus, o Deus homem que entre nós habitou, podemos ver toda glória do Pai.

A identificação do propósito básico é feita geralmente com uma destas seis palavras:

  • Evangelístico
  • Devocional
  • Missionário
  • Pastoral
  • Ético
  • Doutrinário.

É válido observar que alguns sermões recebem mais de um propósito básico.

Nestes casos, é preciso cuidado para que o uso de vários Propósito Básicos não comprometa a unidade e a objetividade da mensagem.

Trabalhar dois Propósito Básicos é excelente para falar aos não crentes e edificar a igreja, possibilitando ao pregador alcançar a todos os seus ouvintes com sua mensagem.

Observe as possibilidades com todos os seis propósitos básicos conduzindo sempre para um apelo evangelístico:

Doutrinário/evangelístico:

Doutrina os salvos e apresenta a salvação aos perdidos.

Pastoral/evangelístico:

Apresenta o conforto que Cristo dá e a oportunidade de firmar um compromisso com Ele.

Devocional/evangelístico:

Motiva os crentes a se aproximarem mais do Senhor e os não crentes a terem comunhão com Ele.

Ético/evangelístico:

Desafia os crentes a viverem em amor e mostra aos não crentes que o verdadeiro amor está em Jesus.

Missionário/evangelístico:

Convoca os crentes ao serviço e desafia os não crentes a seguir para servir.

Observe agora a possibilidade de junção dos vários Propósito Básicos, dentro de uma linha doutrinária:

Doutrinário/missionário:

Doutrina os crentes, convocando-os ao serviço do Mestre.

Doutrinário/pastoral:

Doutrina os crentes, apresentando o conforto que só Cristo pode oferecer.

Doutrinário/devocional:

Doutrina os crentes, motivando-os a se aproximarem mais e mais do Senhor.

Doutrinário/ético:

Doutrina os crentes, desafiando-os a viverem em amor.

Outras possibilidades de junção de Propósito Básicos podem ser consideradas, sempre de acordo com as necessidades dos ouvintes, o texto bíblico e a verdade apresentada na tese.

Como Determinar o Propósito Específico do Sermão?

Para determinar o propósito específico o pregador precisa considerar os mesmos itens relevantes para estabelecer o propósito básico e mais o próprio Propósito Básico:

  • As necessidades dos ouvintes,
  • Texto bíblico,
  • A verdade apresentada na tese
  • O propósito básico.

Observe então, que são os mesmos passos, acrescidos do próprio propósito básico.

Os mesmos exemplos, usando os seis Propósito Básicos, certamente nos ajudam na formulação do Propósito Específico.

Exemplo 01 # Propósito Específico

Necessidade dos ouvintes: SALVAÇÃO

Texto: João 3.16

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Tese: Deus ama a todos os homens e quer que sejam salvos pela fé em Jesus.

Propósito Básico: EVANGELÍSTICO

Propósito Específico: Persuadir os não crentes a aceitar o amor de Deus, assumindo um compromisso com Jesus.

Exemplo 02 # Propósito Específico

Necessidade dos ouvintes: COMUNHÃO PLENA COM O SENHOR JESUS

TEXTO: 2 Pedro 3.18

“Crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”.

Tese: Nossa comunhão com Cristo deve crescer sempre.

Propósito Básico: DEVOCIONAL

Propósito Específico: Incentivar os crentes a crescerem na Graça e no conhecimento de Jesus.

Exemplo 03 # Propósito Específico

Necessidade dos ouvintes: CONSAGRAÇÃO À CAUSA

TEXTO: Salmo 100.2

“Servi ao Senhor com alegria”.

Tese: Devemos ter prazer em servir ao Senhor.

Propósito Básico: MISSIONÁRIO

Propósito Específico: Despertar os crentes a servirem alegremente ao Senhor.

Exemplo 04 # Propósito Específico

Necessidade dos ouvintes: CONFIANÇA NO SENHOR

TEXTO: Salmo 23.1

“O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”.

Tese: A presença do Divino Pastor garante o nosso suprimento.

Propósito Básico: PASTORAL

Propósito Específico: Confortar os ouvintes com o suprimento que só na presença do Senhor pode ser encontrado.

Exemplo 05 # Propósito Específico

Necessidade dos ouvintes: AMOR AO PRÓXIMO

TEXTO: 1 João 3.18

“Não amenos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade”.

Tese: Somos desafiados a amar verdadeiramente, comprovando o nosso amor com as nossas ações.

Propósito Básico: ÉTICO

Propósito Específico: Motivar os ouvintes a amar verdadeiramente ao próximo.

Exemplo 06 # Propósito Específico

Necessidade dos ouvintes: CONHECIMENTO DOUTRINÁRIO

Texto: João 1.14

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai”.

Tese: Em Jesus, o Deus homem que entre nós habitou, podemos ver toda glória do Pai.

Propósito Básico: DOUTRINÁRIO

Propósito Específico: Apresentar Jesus como o Deus homem que com os homens habitou.

Após definir o propósito de seu sermão, o próximo passo na elaboração é escolher as palavras que formarão o título.

Naturalmente os passos anteriormente dados serão grandemente importantes para se ter um bom título.

Referências: Jilton Morais – Da pesquisa ao púlpito.

pregador-de-qualidade-biblioteca-do-pregador

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  1. Muito edificante esse ENCINO e vai contribuir muito com ministério que Deus me confiou.

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Conheça a Ferramenta que te ajudará Entender a Bíblia com mais Facilidade!