Quem foi Melquisedeque?

A pessoa de Melquisedeque tem sido objeto de muitas controvérsias por conta das declarações alusivas a ele.

E por isso, nesse estudo vamos buscar a mais correta interpretação da passagem.

A pergunta é: Quem foi Melquisedeque?

Para responder a essa pergunta, várias soluções têm sido propostas.

a) Melquisedeque é um personagem fictício.

b) Melquisedeque é o próprio Senhor Jesus pré-encarnado.

c) Melquisedeque é apenas o que a Bíblia diz que ele é: sacerdote do Deus Altíssimo.

a) Melquisedeque é um personagem fictício

A primeira hipótese é descartada pelo fato da Bíblia fazer referência a ele como personagem real.

Pois, vemo-lo recebendo os dízimos de Abraão.

Ora, nesse caso, se Melquisedeque fosse um personagem fictício, Abraão de igual modo também o seria.

Mas todos sabem que, tal como Melquisedeque, Abraão é um personagem real referido tanto no Antigo quanto no Novo Testamento.

Quanto a Melquisedeque, além de Gn 14:18, há outras passagens na Bíblia que confirmam a sua historicidade e a sua existência como um personagem real. (SI 110:4; Hb 5,6 e 7).

b) Melquisedeque é o próprio Senhor Jesus pré-encarnado

A segunda posição deve ser rejeitada por falta de base bíblica e hermenêutica.

Pois ao nos depararmos com um texto obscuro como esse de Hb 7:1-4, a primeira regra fundamental (A Bíblia é sua própria interprete) aconselha que:

  • Devemos o quanto possível, tomarmos as palavras no seu sentido usual e comum.
  • Caso isso ainda não seja suficiente, devemos recorrer aos paralelos de passagem e de ensinos gerais das Escrituras.

Se tomarmos essas duas regras como base, para nossa reflexão, veremos que esse ensino acerca de Melquisedeque é insustentável à luz da Bíblia.

Por exemplo: No texto em foco é dito que ele não tem pai, nem mãe, nem genealogia, nem princípio e fim de vida.

Ora, o próprio Cristo, do ponto de vista humano, teve mãe, pai adotivo, genealogia, início e fim de vida, ao passo que do ponto de vista da sua divindade ele não tem nenhuma dessas coisas.

Pois é eterno, incriado, autoexistente.

Essas, por si só bastam para descartar toda e qualquer possibilidade de Melquisedeque ser o Senhor Jesus Cristo.

SEM GENEALOGIA?

Quando a Bíblia afirma que ele não tinha mãe, nem pai, nem genealogia, nem início ou fim de vida, não devemos tomar essas palavras no sentido literal, mas que a Bíblia, por um motivo específico, não registrou.

Nada diz a Bíblia da procedência do rei de Salém.

Ao afirmar que ele era “sem pai, sem mãe, sem genealogia”, não está dizendo que não tivesse pais, nem ascendência alguma.

Mas, o silêncio a respeito de Melquisedeque é necessário para afirmar o caráter perpétuo do seu sacerdócio.

Ele tinha genealogia humana como qualquer homem, porém, sendo tipo de Cristo, a Escritura a mantém oculta.

O silêncio sobre o tempo dele complementa também ao silêncio genealógico: “Que não tem princípio de dias, nem fim de vida”.

De igual modo não se deve tomar essa expressão no sentido literal.

Mas, como um dado que a Escritura não revela.

Parece que este é o significado da frase “cuja genealogia não se inclui entre eles” (V6).

Se as frases forem interpretadas no sentido de “eternidade” ou “existência eterna”, haverá necessidade de reconhecer Melquisedeque como um personagem sobre-humano, e este não é o desígnio de Gênesis 14.

Portanto, a semelhança que existe entre ele e o Filho de Deus é que ambos são sacerdotes, reis de paz e justiça, com um sacerdócio permanente.

Não se pode atribuir a existência eterna a Melquisedeque no sentido absoluto.

MELQUISEDEQUE E CRISTO

A expressão “feito semelhante ao Filho de Deus tem dado margem para alguns pensarem que Melquisedeque era uma manifestação de Cristo.

Mas essa expressão “não permite considerá-lo como uma teofania, isto é, a manifestação personificada da segunda pessoa divina.

A semelhança na Escritura entre ele e Cristo, tem a ver com a expressão “sem princípio de dias, nem fim de vida”.

O escritor está enfatizando a natureza do Filho de Deus, que sendo divina é, portanto, sem origem.

Jesus Cristo é sem princípio de dias, no plano de sua pessoa divina, portanto antecede a Abraão (Jo 8:58) e anterior também a Melquisedeque, contemporâneo de Abraão.

Este é o objetivo principal do escritor ao se referir à semelhança
entre ele e Jesus”.

CONCLUSÃO

Com base nessas explicações concluímos que tudo que se diz acerca de Melquisedeque tem como objetivo mostrar o seu caráter tipológico em relação a Jesus Cristo.

Jesus Cristo é o único sucessor do sacerdócio de Melquisedeque, feito sacerdote não segundo a ordem de Arão, que teve vários sucessores, mas segundo a ordem de Melquisedeque a qual permanece para sempre na pessoa de Jesus Cristo que ressuscitou e vive para interceder.

baixar pdf biblioteca do pregador

BAIXAR ESSE ESTUDO EM PDF

Quem-foi-Melquisedeque.pdf (130 downloads)

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Conheça a Ferramenta que te ajudará Entender a Bíblia com mais Facilidade!