Sermão: Como Adorar a Deus em Espírito e Verdade?

“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” – João 4:23-24

Introdução – Adorar a Deus em Espírito e Verdade

Em João 4 quando a mulher samaritana apontou para um monte e disse que era o seu lugar de adoração, Jesus respondeu dizendo que chegará o tempo e já chegou em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e em verdade, e eles são os tipo de adoradores que o Pai procura de fato.

O que Jesus quis dizer com adorar o Pai em Espírito e em verdade? Jesus não se referiu à adoração corporativa no santuário quando falou sobre adoração espiritual e verdadeira. Ele falou sobre um estilo de vida de adoração auxiliado pelo poder do Espírito Santo que habita no crente.

Por que Jesus enfatizou a adoração espiritual e verdadeira? No judaísmo, os sacrifícios de animais eram uma forma de adoração. Infelizmente, com o tempo, esses sacrifícios se tornaram um ritual e uma tradição religiosa. Infelizmente, alguns cristãos vivem uma vida contrária à vontade expressa de Deus de segunda a sábado e juntam-se ao culto corporativo aos domingos para cumprir um ritual e uma tradição. Felizmente Paulo, em Romanos 12:1-3 explica como adorar o Senhor em espírito e verdade adotando um estilo de vida de adoração. Ele nos implora para seguir 3 passos.

1. Dedicação

A. “…apresentem seus corpos como sacrifício – vivo, santo e agradável a Deus…”

B. Em grego, o termo “paristemi” é usado no lugar de “presente”. Significa ceder. Entregar nossos corpos para o serviço de Deus por livre arbítrio em vez de obrigação é o primeiro passo.

C. Três condições – “…vivo, santo e agradável…” (Veja Levítico 1:2-3 para regulamentos sobre sacrifícios de animais). Então tudo o que o verdadeiro crente faz deve ser uma forma de serviço espiritual, também chamado de adoração espiritual.

2. Isolamento

A. “…Não vos conformeis com o modelo deste mundo presente…”

B. Tome um fio elétrico como exemplo. Seu isolamento evita que o fio entre em contato com condições externas e crie um curto-circuito.

C. O mundo continuamente pressiona os cristãos a se conformarem com seu próprio sistema de valores. Nossa vontade e a graça de Deus são o isolamento que nos protege.

3. Transformação

A. “…mas transforma -te pela renovação da tua mente…”

B. O termo “transformado” é traduzido como “metamorfose” em grego. É como o processo pelo qual uma lagarta passa para mudar de um inseto feio para uma borboleta.

C. Nossas mentes estão continuamente expostas aos caminhos pecaminosos deste mundo. Tem um impacto direto sobre nós porque o comportamento externo de uma pessoa é determinado e moldado por sua mente.

D. Como renovamos nossas mentes? Dedicação e isolamento causam um estado de consciência de Deus em nós. (Então você será capaz de testar e aprovar qual é a vontade de Deus – sua boa, agradável e perfeita vontade.) Então o Espírito Santo nos ajuda a mudar nosso comportamento de acordo.

Lições

1. Dedicação: Não use mais os membros do corpo para fazer sua própria vontade. Por exemplo, se você fofoca, pare de fofocar e use seus lábios e língua para espalhar o evangelho. Comprometa seu corpo a fazer algo para a expansão do Reino de Deus.

2. Isolamento: Leia Tiago 4:7. O isolamento ocorre quando você dedica seu corpo a Deus em submissão. Você não vai ceder à pressão dos colegas ou viver uma vida dupla.

3. Transformação: A transformação do caráter é um processo de tentativa e erro. É uma vida inteira de aprendizado. Eu garanto que você vai cometer erros. Não desanime embora. O que importa é ir diante de Deus em arrependimento e pedir ao Espírito Santo que o ajude a não repetir esses erros.

Conclusão deste sermão adorar a Deus em Espírito e Verdade

Na realidade, esses três passos aqui podem parecer muito difíceis de praticar quando comparados com todas as dificuldades que enfrentamos enquanto vivemos em um mundo menos que perfeito. Alguém até brincou dizendo que o problema com um sacrifício vivo é que o sacrifício pode rastejar lentamente para fora do altar. A boa notícia é que Deus está esperando que façamos apenas o que é possível e Ele sempre fará o impossível.

É por isso que em Romanos 12:1 Paulo disse: “…pela misericórdia de Deus…” A palavra grega usada no lugar de misericórdia fala do desejo de Deus de salvar as pessoas. Em sua misericórdia, ele lhe dará a força para manter um estilo de vida de adoração. Há um contraste interessante aqui. Os pagãos são propensos a sacrificar para obter misericórdia, enquanto a fé bíblica ensina que a misericórdia divina fornece a base para uma vida de sacrifício.

Em conclusão, pratique esses princípios na vida cotidiana. Eles são essenciais para a vida cristã porque não podemos adorar a Deus em espírito e verdade enquanto vivemos uma vida carnal e não verdadeira. Esses cristãos podem levantar as mãos em adoração, mas será uma abominação aos olhos de Deus. Prometo que você experimentará a presença de Deus de maneira poderosa toda vez que se juntar a outros na adoração corporativa.

Se gostou desta pregação sobre adorar a Deus em Espírito e Verdade, então veja Mais esboços de pregação aqui.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo