Sermão em Êxodo 14: Uma Rocha e um Lugar Difícil

Esboço de Sermão em Êxodo 14 com o tema: Uma Rocha e um Lugar Difícil. Esboço de Pregação expositiva em Êxodo 14.

Tema deste Sermão: Uma Rocha e um Lugar Difícil

Texto deste Sermão: Êxodo 14:1-14

Introdução deste Sermão em Êxodo 14

O apóstolo Paulo escreveu aos crentes em Corinto que as coisas que aconteceram com Israel no Antigo Testamento aconteceram para serem exemplos para nós hoje.

A passagem que temos diante de nós é exatamente isso. A nação de Israel estava em um ponto que muitos de nós já estivemos, estamos agora ou um dia estaremos. Eles estavam “entre uma rocha e um lugar duro”.

Esse ditado descreve uma série de situações, não é? Momentos em que nos encontramos lutando com as
circunstâncias ao nosso redor.

Às vezes assustado e muitas vezes frustrado por não saber o que fazer. Aparentemente não havia saída!

I. As dificuldades não são tão significativas.

A. Em 1 Pedro 4:12 está escrito:

Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse…

B. Pedro nos lembra que as provações são uma parte normal da vida cristã.

C. Mais do que os ímpios!

1. No Salmo 73, o salmista começa reclamando que os ímpios prosperam.

2. Enquanto aqueles que procuram fazer justiça têm problemas.

3. Ele diz que quase escorregou por olhar para o que achava ser algo totalmente injusto.

4. Deus o permitiu ver que a hora deles estava chegando!

II. Deus está no controle.

A. Israel foi como Deus os dirigiu.

1. Eles não estavam sozinhos no deserto, Deus os estava guiando a cada passo do caminho.

2. Eles se encontraram em dificuldades difíceis.

3. Mas, eles estavam exatamente na vontade de Deus.

B. Nossas dificuldades e as dos outros não provam nada a respeito de Deus.

1. Às vezes as pessoas dizem: “Como Deus pode permitir que isso aconteça com essa pessoa?”

2. Na realidade, alguns são de nossa própria autoria.

3. Mas muitas vezes, eles são por direção ou permissão de Deus

C. Deus é Soberano!

1. Isso significa que Ele escolhe fazer o que quer quando e com quem quer que seja.

2. Deus estava realizando Seu plano e propósitos no Faraó.

  • Ele assumiu que eles estavam presos.
  • Ele viu sua oportunidade de vingança.
  • E estava zangado com Deus e pronto para descontar contra Seu povo, Israel.

3. Deus também estava realizando Seu plano para Israel.

  • Eles estavam sendo usados por Deus para cumprir Seus propósitos.
  • Esses propósitos não foram imediatamente compreendidos por Israel.
  • Mas eles teriam benefícios para eles se aprendessem a obedecer.

4. Assim como nenhum homem está sozinho, nenhuma provação vem sozinha.

  • Nossas vidas e tudo o que acontece são parte do plano e propósitos de Deus que estão sendo executados em nós e através de nós.
  • Nosso egocentrismo nos impede de ver o que Deus está fazendo.

III. Há um propósito pessoal nas dificuldades.

A. Deus teve Suas razões com Israel.

1. Deus sabia o que eles iriam enfrentar nos próximos dias.

2. Ele queria fornecer a eles uma “amostra” de Seu poder milagroso.

3. Ele queria capacitá-los para as próximas batalhas.

4. Tudo era, portanto, para instruí-los e prepará-los!

B. Se eles não tivessem chegado a este ponto, eles não poderiam ter visto o grande poder de Deus operando um duplo milagre.

1. Ele os livrou e o Egito foi destruído.

2. Deus fez isso de forma simples.

C. Há coisas que Deus quer nos mostrar, e Ele nos leva a lugares como este.

IV. Nossas reações às dificuldades são muito importantes.

A. Observe a maneira como Israel reagiu. v.10-12

1. Eles temiam o inimigo. “…e eles estavam com muito medo…”

2. Eles ficaram com raiva de Deus.

3. Eles ficaram com raiva de Moisés.

4. E disseram coisas que realmente não queriam dizer.

5. Eles estabeleceram padrões ruins para lidar com dificuldades que viriam mais tarde.

B. Observe a maneira como eles deveriam ter reagido. v.13-14

1. “Não temais”

2. “Fique parado” (fique calmo, não perca a cabeça)

3. “Veja a salvação do Senhor” (procure o que Deus está fazendo através desta provação ou dificuldade)

4. “O Senhor lutará por você” (confie Nele para cuidar da situação)

5. “Você deve ficar calado” (pare de reclamar e ouça)

C. O que nos ensina.

1. Nossas reações nas dificuldades geralmente não determinam onde sairemos, elas apenas determinam se vamos ou não nos beneficiar da experiência

2. Deus muitas vezes nos coloca em dificuldades para que Ele possa nos colocar de joelhos.

3. Se você está sem Cristo, Ele pode permitir que você fique entre uma rocha e um lugar difícil para que você se volte para o Senhor para libertação.

4. Como crentes, Ele nos leva a lugares difíceis para testar nossa fé.

E você hoje? Você está entre uma rocha e um lugar difícil? Você se sente sobrecarregado por suas circunstâncias? Sente que Deus não está ouvindo ou não se importa?

Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece, ainda que provado pelo fogo, seja achado em louvor, honra e glória na manifestação de Jesus Cristo (1 Pedro 1:7).

Conclusão deste Sermão em Êxodo 14

A. Aprenda com esta passagem.

1. Deus sabe exatamente o que você está passando.

2. Ele tem um plano e você faz parte dele!

3. E assim são as dificuldades que Ele permitiu que entrassem em sua vida. Confie Nele hoje.

B. Apelo

1. Se você nunca O aceitou como seu Salvador, confie nEle para a salvação.

2. Se você é um crente, confie nEle para obter força e libertação através das provações.

  • “Não temais”
  • “Fique parado” (fique calmo, não perca a cabeça)
  • “Veja a salvação do Senhor” (procure o que Deus está fazendo através desta provação ou dificuldade)
  • “O Senhor lutará por você” (confie Nele para cuidar da situação)
  • “Vós vos caleis” (parem de reclamar e ouçam a Sua voz)
ESBOÇOS DE PREGAÇÃO RODAPÉ 1

Botão Voltar ao topo