Tesouro Arqueológico Revela Artefato de Marfim com Simbolismo Feminino do Reino de Judá

Uma emocionante descoberta arqueológica veio à tona durante uma escavação no Parque Nacional da Cidade de Davi, em Jerusalém, realizada em 2007 pelos arqueólogos Prof. Ronny Reich e Eli Shukron, em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel. Trata-se de um exuberante artefato esculpido em marfim, datado do tempo do período do Reino de Judá, que remonta aos séculos IX-VIII A.C.

Durante o minucioso processo de peneiragem da terra proveniente da escavação, o artefato veio à luz na Cidade de Davi, exatamente em uma área considerada residencial da elite de Jerusalém. Com aproximadamente 2 centímetros de altura, o artefato possui a delicada representação de uma pomba assentada em uma romã. Um pequeno orifício na base da romã indica que provavelmente o artefato estava originalmente conectado a uma pequena haste.

Debbie Ben-Ami, curadora Sênior dos períodos de Ferro e Persa na Autoridade de Antiguidades de Israel, compartilhou sua análise: “Esta delicada cabeça de poço é bastante singular, pois, embora pequenas cabeças de poço de romã datando deste período inicial tenham sido encontradas no passado, essa se destaca pela combinação da pomba com a romã – dois símbolos predominantemente associados às mulheres.

A romã é percebida como um símbolo que concede bênçãos às mulheres, devido às suas sementes abundantes e à sua cor vermelha intensa. Por outro lado, a pomba tem sido, desde tempos remotos, um símbolo de divindades femininas, como Ishtar na Mesopotâmia, e muito provavelmente também de deusas locais na terra de Israel.”

Artefato de Marfim com Simbolismo Feminino do Reino de Judá

O prestigioso marfim do qual a cabeça do poço foi esculpida, juntamente com a presença da romã e da pomba na peça, realçam ainda mais a singularidade da descoberta e sua conexão com o universo feminino.

De acordo com Debbie Ben-Ami, “Um artefato como esse poderia ter tido várias finalidades, como um gancho de cabelo ou uma ferramenta cosmética, ou talvez até mesmo uma espiral de fuso usada para tecer lã ou linho, atividades artesanais realizadas por mulheres. Tudo indica que esse encantador artefato pertencia a uma mulher de alto status na comunidade que residia na Cidade de Davi na época do Reino de Judá.”

Veja mais sobre arqueologia bíblica.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo