Yeshua: Significado do nome hebraico de Jesus na Bíblia

Yeshua é o nome hebraico que corresponde a Jesus, o Messias. Na Bíblia, o nome Yeshua significa “salvação” ou “Deus salva”. Este nome possui profundas raízes históricas e teológicas na tradição judaica e cristã.

O nome Yeshua é uma variação de Yehoshua (Josué), que também significa “Jeová é salvação”. A escolha desse nome não foi por acaso, pois reflete a missão de Jesus na Terra: trazer salvação ao mundo.

O que significa “Yeshua”?

O nome Yeshua possui um rico significado e uma história profunda nas tradições hebraica e cristã. Existem várias definições de Yeshua encontradas em textos bíblicos hebraicos e aramaicos.

Este nome deriva do verbo hebraico “yasha“, que significa “libertar, salvar ou resgatar”. Em hebraico, Yeshua também se pronuncia como “Yehoshua”, que significa “Jeová é salvação”.

Essa conexão etimológica sublinha o propósito divino atribuído ao nome: a missão de Jesus Cristo como o Salvador da humanidade.

A pronúncia de “Yeshua” em hebraico pode ser decomposta nas letras “Yod”, “Shin”, “Vav” e “Ayin”. Esta forma de pronunciar o nome preserva a integridade da língua hebraica, considerada sagrada e usada principalmente para adoração e oração a Deus.

Em aramaico, que era uma língua amplamente falada na época de Jesus, o termo “Yeshu” foi transliterado do hebraico “Yeshua” e pronunciado como “Yeh-shoo”, sem o “a” final.

Nome yeshua em hebraico original e menorah

As traduções gregas da Bíblia listam “Yeshua” como “Iesous”, uma adaptação necessária devido às diferenças fonéticas entre o hebraico e o grego. Entre os gregos do primeiro século, este nome foi amplamente aceito e, posteriormente, do grego, derivou o nome Jesus em latim e nas línguas modernas.

O envolvimento do Concílio de Nicéia e a influência da Igreja Católica Romana desempenharam um papel significativo na transição do nome Yeshua para Jesus. O Concílio de Nicéia, realizado em 325 d.C., foi um marco na definição de muitos aspectos doutrinários e litúrgicos do cristianismo. Com o tempo, a tradução e transliteração para o latim, e mais tarde para o português, solidificaram o uso de Jesus para descrever o Salvador.

Apesar dessa evolução, “Yeshua” ainda se encontra principalmente na Bíblia Hebraica e em outros textos antigos referenciados na fé judaica. Estes textos preservam a integridade do nome e seu significado original.

LínguaFormaTransliteração
HebraicoישועYeshua
GregoἸησοῦςIēsous
Palavra Yeshua na Bíblia em hebraico original

Yehoshua ou Yeshua na Bíblia?

Após o cativeiro de Babilônia, o nome Yehoshua frequentemente se abreviava para Yeshua nos textos pós-exílicos do Velho Testamento.

Vemos esse fenômeno linguístico em Neemias 8:17, onde encontramos referências a Yeshua ben Num, ao invés de Yehoshua ben Num, como registrado no texto hebraico.

Até hoje em Israel, mesmo entre os judeus convertidos à fé cristã, identificam o nome Jesus em hebraico como Yeshua, conforme visto nos textos hebraicos do Novo Testamento.

Essa alternância entre Yeshua e Yehoshua é evidente em diversas passagens. O sumo sacerdote Josué, filho de Jozadaque, aparece tanto como Yeshua quanto como Yehoshua em diferentes contextos históricos e literários, como visto em Esdras 3:2, 8 e Neemias 7:7.

Porque as pessoas chamam Yeshua de Jesus?

A transição do nome Yeshua para Jesus envolve um processo de tradução e transliteração através de diferentes idiomas ao longo dos séculos.

No hebraico, o nome Yeshua passou para o grego como Iesous, pois o grego não possui o som “sh” ou “a” final comum no hebraico. Do grego, Iesous foi latinizado para Iesus e, finalmente, anglicizado para Jesus.

Esta evolução linguística reflete a propagação do cristianismo para além das fronteiras judaicas, alcançando o mundo greco-romano e, posteriormente, as nações ocidentais.

O nome do hebraico e o grego

Em comunidades de crentes de língua hebraica, há uma preferência por usar os nomes originais hebraicos, como Kefa para Pedro e Yohanan para João. Essa prática não se limita aos apóstolos; até mesmo Maria é referida como Miriam e Maria Madalena como Miriam de Magdala em contextos judaicos.

Paulo oferece um exemplo intrigante dessa dinâmica linguística. Conhecido como Paulo entre os gregos e romanos, ele era chamado de Sha’ul entre os judeus. Esta dualidade reflete a fluidez cultural e linguística do mundo bíblico.

Quanto a Jesus, é provável que Ele tenha sido conhecido principalmente pelo nome Yeshua entre seus contemporâneos hebreus. Embora o Novo Testamento use a forma grega Iēsous (Jesus), a escolha do nome Yeshua entre os primeiros seguidores reflete sua identidade judaica e o contexto histórico em que Ele viveu e ministrou.

A Septuaginta, uma antiga tradução grega do Antigo Testamento, usa “Iesous” para ambos os nomes, refletindo a continuidade da identidade e significado do nome através das línguas e culturas.

No grego, o nome Iesous, embora diferente em som, mantém o mesmo significado essencial.

Jesus, o Messias (Cristo), é o Ungido de Deus, conforme descrito nas Escrituras. Seja chamado de Yeshua, Yehoshua, ou Jesus, seu nome carrega o significado de “Salvação“.

O Significado de Yeshua HaMashiach

Yeshua HaMashiach, que significa “Jesus, o Messias” em hebraico, destaca Jesus como o Ungido de Deus. A palavra “Mashiach” (Messias) significa “ungido”, e a definição de unção é conferir cerimonialmente uma posição divina de autoridade a alguém.

Em grego, a palavra “Christos” é “Messias”, e é dessa palavra que deriva o título “Cristo”. Muitas crianças, e até mesmo alguns adultos, pensam que “Cristo” era o sobrenome de Jesus, mas na verdade, é um título que significa “o Ungido”.

Yeshua, a salvação que foi trazida aos judeus primeiro, foi então compartilhada com o mundo inteiro. Assim como Simeão, que aguardava ansiosamente a vinda do Messias, muitos ainda hoje têm fome de conhecer o nome acima de todos os nomes – até mesmo em Israel.

O nome Yeshua HaMashiach encapsula a missão de Jesus: Ele é a “Salvação Ungida”. Esta compreensão é essencial, pois reconhece Jesus como o cumprimento das profecias do Antigo Testamento. Ele não é apenas um salvador, mas o Salvador prometido, o Ungido de Deus.

Em hebraico, Seu nome se parece com isto: ישוע המשיח. Ao dizer Yeshua HaMashiach, estamos afirmando que Jesus é o ungido para trazer salvação, não apenas para os judeus, mas para toda a humanidade.

O que Yeshua disse sobre quem Ele é?

Na Bíblia, Jesus (Yeshua) fez várias declarações sobre sua identidade e missão, frequentemente usando “Eu sou”. Essas declarações destacam diversos aspectos de sua natureza divina e seu papel como Salvador:

  1. João 6:51: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre.”
  2. João 8:12: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida.”
  3. João 8:23: “Vós sois de baixo, eu sou de cima. Vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo.”
  4. João 8:58: “Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, EU SOU.”
  5. João 10:9: “Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo.”
  6. João 10:11: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.”
  7. João 11:25: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá.”
  8. João 14:6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.”
  9. João 15:1: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.”
  10. João 19:2: “Não escrevas: Rei dos judeus, mas sim: Ele disse: EU SOU o rei dos judeus.”
  11. Atos 7:32: “Eu sou o Deus de seus pais — o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.”
  12. Atos 9:5: “Eu sou Jesus, a quem tu persegues.”

No Antigo Testamento, “Eu Sou” representava tudo o que o ser humano necessitava, sendo a totalidade em todas as coisas. No Novo Testamento, Jesus utiliza diversas declarações para revelar quem Ele é, demonstrando ser tudo o que o homem precisa e o único caminho para Deus.

A mais importante de todas as declarações está em João 8:24, onde Yeshua diz:

“Por isso eu disse a vocês que vocês morrerão em seus pecados; porque se vocês não crerem que EU SOU, vocês morrerão em seus pecados.”

Aqui, Jesus afirma claramente que Ele é o mesmo “EU SOU” que se revelou a Moisés, enfatizando a necessidade de fé Nele para a salvação.

O que significa para mim hoje?

Para nós cristãos, o nome Yeshua carrega um significado profundo e pessoal. Representa a salvação oferecida por Jesus através de sua morte e ressurreição.

Ele é a resposta às necessidades espirituais e emocionais de cada indivíduo. O nome Yeshua traz esperança, cura e restauração.

Em um mundo cheio de incertezas, lembrar que “Deus salva” proporciona conforto e segurança. Além disso, o nome Yeshua nos lembra do amor incondicional de Deus e do sacrifício supremo feito por nossa redenção. Não apenas para os evangélicos, mas à todos Ele estende esse amor.

Não precisamos fazer uma tatuagem na nossa pele, mas precisamos ter essa verdade “tatuada” em nossos corações. Chamar Jesus de “Yeshua” também fortalece nossa consciência de quem Ele é. Ele é nosso Salvador!

E como diz a letra da música inspirada “Yeshua, O Messias aguardado, Ele vem me buscar…”

Oh, que a salvação (Yeshua) de Israel viesse de Sião! (Salmo 14:7)

André Lourenço

Bacharel em Teologia, Graduado em Gestão da Qualidade e Pós Graduando em Psicologia nas Organizações, André possui mais de 17 anos de experiência na pregação e ensino da Bíblia. É Professor de cursos de Homilética e Hermenêutica. Já escreveu centenas de estudos bíblicos e ministra aulas na EBD. Se considera um eterno aprendiz e apaixonado por Compartilhar a Palavra de Deus!

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo