7 Formas de você amar sua mãe

O Dia das Mães é uma data muito especial, além disso, as igrejas têm reconhecido isso. Pois, como cristãos precisamos ter um coração grato e cheio de amor. E, se você busca uma mensagem para pregar nessa data, aqui está um sermão muito apropriado. Ele está baseado no texto de João 19:26-27 e tem o título “7 Formas de você amar sua mãe”.

Tema deste sermão: 7 Formas de você amar sua mãe

Texto deste sermão: João 19:26-27

“Quando Jesus, pois, viu sua mãe e o discípulo que ele amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho! Então disse ao discípulo: Eis aí tua mãe! E a partir daquela hora aquele discípulo a levou para sua própria casa.”

Introdução deste sermão

Maria testemunhou a crucificação ao pé da cruz. Você pode imaginar como ela deve ter se sentido? Jesus se volta para João e diz: “Cuide dela”, e olha para sua mãe e diz: “Deixe-o ficar no meu lugar como seu filho”.

João viveu uma vida muito longa, e acredito que ele cuidou de Maria até que ela foi para o céu.

Na cruz, Jesus estava carregando o peso dos pecados do mundo inteiro em Seus ombros, mas Ele cuida
para que Sua mãe seja cuidada depois que Ele se for!

Como Deus, Jesus está lidando com assuntos eternos, mas como homem, Ele está mostrando a todos nós hoje o quanto é importante cuidar e amar nossas mães!

Já que este é o Dia das Mães, quero desafiá-lo com sete maneiras de amar sua mãe. Obviamente, estou falando para aqueles de vocês que ainda têm mães vivas.

Para aqueles de nós que suas mães faleceram, gostaríamos de poder expressar nosso amor e apreço a ela apenas mais uma vez. Mas isso é impossível deste lado da eternidade.

7 Formas de você amar sua mãe

1. Ame-a Verbalmente: Apenas diga!

A. Nossas mães precisam ouvir.

O mundo nos vendeu uma lista de mercadorias sem valor! Uma delas é que homens de verdade não falam sobre seus sentimentos.

Por exemplo, eles não dizem coisas como “eu te amo”. Mas não é assim que deveria ser!

Jesus não teve medo de deixar os outros saberem que Ele se importava com sua mãe.

B. Nossos filhos precisam ouvir.

Nossos filhos aprendem conosco… às vezes eles aprendem coisas que não queremos que aprendam, mas ensinamos pelo exemplo.

Nossos filhos aprendem sobre relacionamentos observando nossos relacionamentos.

Seja um relacionamento de marido e mulher ou um relacionamento de pais e filhos!

C. Nossos cônjuges precisam ouvir.

2. Ame-a fisicamente

A. Quando foi a última vez que você lhe deu um grande abraço ou um beijo na sua mãe?

Ela é a primeira pessoa que te tocou… ela te envolveu em seu ventre por meses. Então você saiu e sua primeira prioridade era te abraçar, e ela te abraçou. Posteriormente, acariciou sua cabeça, esfregou seus pés, segurou seu pequeno rosto contra ela, te deu um dedo para agarrar… Cheia de amor, ela fez todas essas coisas!

Quando você era pequeno ela trocava suas fraldas, assoava seu nariz! Além disso, ela limpou a comida do seu rosto anos mais do que deveria!

Ela constantemente tocava em você! E ela pode ter que entregá-lo a outro, e sua vida pode sofrer algumas mudanças pesadas, mas ela merece seu toque e nunca deveria desistir disso completamente!

Aquele abraço ou beijo pode significar mais para ela do que flores ou doces, ou comer fora, ou um colar de diamantes.

B. Sabemos que Deus nos ama… não apenas porque Ele disse assim…

Sabemos que Ele nos ama porque demonstrou esse amor…

Isso aconteceu ali na cruz, quando Ele deu Seu Filho unigênito para morrer em nosso lugar.

Ele tocou nossas vidas com Seu amor!

“E aproximou-se dele um leproso, rogando-lhe, ajoelhando-se diante dele e dizendo-lhe: Se quiseres, podes purificar-me. E Jesus, movido de compaixão, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero; sê limpo.” (Marcos 1:40-41)

3. Ame-a pacientemente

“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; …não trata com leviandade, não se ensoberbece.” (1 Coríntios 13:4)

A. Muitas vezes somos impacientes e ingratos por tudo que nossas mães fazem por nós.

Nós nos acostumamos tanto com ela cuidando das coisas que queremos tudo na mão e na hora certa. Por exemplo, fazemos constantemente reclamações do tipo:

  • Minha camisa favorita não é passada, por quê?
  • Por que estamos sem leite, você não foi ao supermercado?
  • E porque você demorou tanto! Estou esperando aqui cinco minutos!

Posso estar exagerando, mas não tanto se a verdade for dita.

B. Muitas vezes tratamos os outros melhor do que tratamos nossas próprias mães!

Se tratássemos nossos amigos como tratamos nossa mãe, não teríamos amigos.

E se tratássemos a mãe deles como tratamos a nossa, a mãe deles não deixaria seu filho ter nada a ver conosco!

Mamãe merece coisa melhor… ela não é um tapete para limpar todos os pensamentos negativos!

4. Ame-a com atenção.

Ela ouve enquanto derramamos nossos corações… Ela tem um ouvido compreensivo, sempre teve, e mesmo quando adultos nós a procuramos quando precisávamos de alguém para nos ouvir

Pois, ela nos entende e sempre estará do nosso lado.

Não é à toa que gostamos de conversar com a mãe… ela ouve… Mas, será que temos a ouvido quando ela precisa?

5. Ame-a com gratidão.

A aula de ciências elementares estava estudando ímãs e como objetos de metal são atraídos por eles. A professora colocou na prova esta questão: Tenho 6 letras no meu nome; começa com um “M”, e pega coisas, o que eu sou? Mais da metade das crianças escreveram “Mãe”!

A. Sinal do fim dos tempos…

“Porque os homens devem ser amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, orgulhosos, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios.” (2 Timóteo 3:2)

B. Essa inscrição está na sua casa?

Seria impossível enumerar todas as refeições, fraldas, noites sem dormir, limpezas de quarto, banhos, lavagens que a mãe fez. A conclusão é que devemos muito a ela!

Ela precisa de um agradecimento sincero, e não apenas hoje no Dia das Mães, mas de um coração genuinamente grato quando menos se espera!

6. Ame-a generosamente.

Não se trata de tentar recompensá-la. Mas, trata-se de reconhecê-la por quem ela é e pelos sacrifícios que ela fez. Mamães, vocês sabem como é.

Você vai fazer o que for necessário para que seus filhos têm o que eles precisam… muitas vezes para dar a eles o que eles querem!

Precisamos amá-la desinteressadamente e generosamente, assim como ela nos amou.

Muitas vezes, a mãe é o primeiro exemplo do amor de Cristo que vemos…

Nós vemos isso antes mesmo de ouvirmos sobre o amor de Cristo!

Lembro-me de como minha mãe trabalhava em dois empregos, ficava sem e economizava para que eu pudesse ter algo…

E assim como o Senhor, ela fez isso sem nunca esperar nada em troca.

“E andai em amor, como também Cristo nos amou, e se entregou a si mesmo por nós como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.” (Efésios 5:2)

7. Ame-a com honra.

“Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.” (Êxodo 20:12)

Enquanto ela viver… e mesmo depois de falecer… ela merece ser homenageada por seus filhos.

A propósito, este é o único dos 10 mandamentos que traz consigo uma bênção específica!

Conclusão sobre deste sermão sobre amar sua mãe

Talvez você esteja pensando que está ocupado demais para a mamãe, mas o Senhor tomou o tempo e esforço para garantir que ela fosse cuidada após Sua morte no Calvário.

Não podemos amar nossas mães como deveríamos, a menos que entendamos o amor que Deus teve por nós. Ele nos amou tanto que deu Seu Filho Unigênito para morrer em nosso lugar para que tivéssemos a vida eterna.

Amamos a mamãe o suficiente para compartilhar essa verdade maravilhosa com ela? Se sua mãe não é
crente, hoje deixe-a saber que você a ama, mas também diga a ela que Deus a ama ainda mais.

Veja mais esboços de pregação.

Botão Voltar ao topo