Como lidar com o luto no Dia das Mães

Relato de uma mãe que precisa lidar com o luto no Dia das mães

Desde 1994, desejo poder pular o Dia das Mães. É para ser um dia de honra, lembrando nossas mães, sendo lembrado por nossos filhos. Mas em maio de 1994, lembrar só trás tristeza e saudade profundas. Mas lidar com o luto no dias das mães é necessário.

Esse foi o primeiro Dia das Mães que experimentei sem nosso filho mais novo, Mark. 

Mark nasceu em 11 de maio de 1977. Ele morreu em um acidente de carro em 6 de julho de 1993. O ano de 1994 foi um ano de pavor todas as manhãs e todas as noites. Dia das Mães e seu aniversário, tudo ao mesmo tempo, parecia mais do que eu podia suportar.

Mas passados mais de vinte anos, ainda choro pela falta de Mark, embora tenha encontrado propósito e alegria nesta jornada.

Dia das mães uma data de alegrias para algumas e de grande tristeza para outras

Dia das Mães… um dia que traz grande alegria para a mamãe de primeira viagem e grande tristeza para a mulher que não pode conceber.

Um dia de satisfação para a mãe cujos filhos vivem pela fé, mas um dia de profunda dor para a mãe que é rejeitada por seus filhos e por sua fé.

Um dia de diversão para a mamãe cujos filhos lhe trazem o café da manhã na cama.

Dia de profunda solidão para a mamãe que nunca mais verá seu filho nesta terra.

Um dia de contentamento para a mãe que olha do banco da igreja para o marido e os lindos filhos.

Dia de isolamento para a mulher que nunca terá filhos ou se senta na igreja com seus filhos – sozinha.

Um dia de “orgulho pecaminoso ” para a mãe que pensa que criou filhos perfeitos, um dia de vergonha para a mãe que deseja poder começar tudo de novo.

Dia em que nos recusamos a pensar em todos os erros que cometemos como mães, um dia em que nos lembramos de todos os erros que cometemos como mães.

Um dia de alegria quando as crianças nos honram, um dia de esperança de que nossos filhos vão nos honrar, mesmo sabendo melhor do que ninguém todos os erros que cometemos.

Para a mãe de luto, neste dia irá se lembrar de todas as coisas que não fez e de todas as coisas que desejava não ter feito.  

O Dia das Mães é um dia difícil e difícil para muitos. E tenha pena do homem que não dá o presente certo ou da criança cujo presente não é igual à necessidade de sua mãe ser lembrada. Sim, um dia difícil para alguns, um dia espetacular para outros.

Aprendendo como lidar com o luto no Dia das mães

Para mim, este é um dia de escolhas que são feitas com mais facilidade do que em 1994. É um dia em que sinto falta do meu filho, mas não mais do que normalmente sinto. Mas agradeço a Deus pelas bênçãos de dezesseis anos com Mark.

O Dia das Mães é uma oportunidade de escolher a vida, quando um pedaço do meu coração dói. Portanto hoje vou escolher uma roseira para plantar em nome de Mark, como tenho feito todos os anos desde sua volta para casa. 

No ano passado, o nome da rosa era Paz Duradoura. Este ano, espero encontrar um que me lembre do amor fiel de Deus.

É um dia que espero passar tempo com nossos outros filhos e receber muitos abraços e beijos de nossos netos. Sim eu os abraçarei e absorverei a vida que flui livremente de seus corações para o meu. E é um dia em que serei mais sensível àqueles ao meu redor cujos corações estão partidos, porque este dia de todos os dias os lembra do que eles não têm.

Penso na nova jovem viúva e na mãe cuja filha morreu há alguns meses, na mãe que tirou a própria vida e na que enfrenta seu primeiro Dia das Mães após um aborto espontâneo. Penso na mãe cuja filha se recusa a se render ao amor de Deus e a magoa intencionalmente em todas as oportunidades.

Confiando totalmente em Deus para lidar com o luto no dia das mães

Mas então me lembrarei de como Deus usou as nuvens de tristeza em minha vida como Sua carruagem e como Ele atacou através do céu escuro e me segurou firmemente em Suas garras enquanto eu lutava para reconciliar Sua soberania e Seu amor. 

E orarei para que cada uma dessas mulheres experimente o poder da carruagem enquanto Deus cavalga profundamente em seus corações e as encoraja a confiar nEle com suas decepções.

Dia das Mães. Um dia para recordar. Um dia para lembrar, Deus é soberano e podemos confiar nele.

Botão Voltar ao topo