10 coisas que todos deveriam saber sobre os adventistas do sétimo dia e suas crenças

Como muitas outras denominações cristãs, a Igreja Adventista do Sétimo Dia acredita em um conjunto central de crenças sobre Deus e a salvação.

Onde esta igreja difere das outras decorre de suas próprias 28 Crenças Fundamentais, que descrevem as crenças específicas da igreja em tópicos como o conhecido dia de sábado. Existem muitas seitas da igreja, mas a maioria está sob a orientação e direção da autoridade do que é chamado de Associação Geral.

Aqui estão 10 coisas para saber sobre os adventistas do sétimo dia:

1. Os adventistas do sétimo dia começaram em 1800 como uma denominação.

Os adventistas do sétimo dia começaram em 1800 como uma denominação

Durante um período de reavivamento no nordeste dos Estados Unidos, muitos movimentos religiosos começaram, incluindo os primeiros adventistas do sétimo dia. 

Foi durante o Segundo Grande Despertar que o pregador William Miller previu o retorno de Cristo em 22 de outubro de 1844.

Por causa de seu erro (chamado de Grande Decepção), seus seguidores de mileritas se dividiram em vários grupos, incluindo o que se tornaria os modernos adventistas do sétimo dia, que disse que a data estava correta, mas que nessa data, Jesus havia começado a última fase de seu ministério expiatório no “santuário no céu”.

As poucas centenas de adventistas do sétimo dia cresceram para cerca de 3.000 em 1863, que é considerado o estabelecimento oficial da igreja. 

No final da década de 1840, a Igreja Adventista era composta principalmente de grupos dispersos, onde muitos discordavam em certas questões. Mais tarde, o co-fundador James White ajudou a impulsionar uma constituição para as muitas igrejas se unificarem e nomearam a denominação Adventista do Sétimo Dia.

2. Os Adventistas do Sétimo Dia seguem uma doutrina chamada as 28 Crenças Fundamentais.

Adventistas do Sétimo Dia seguem uma doutrina chamada as 28 Crenças Fundamentais

O documento que os Adventistas do Sétimo Dia atribuem são as 28 Crenças Fundamentais, que discutem os ensinamentos das “Escrituras Sagradas”. Eles são categorizados como doutrinas de Deus, homem, salvação, igreja, vida cristã e eventos dos dias finais.

As crenças sobre Deus são: a Bíblia como a Palavra de Deus; a Trindade como unidade de Deus, Pai e Filho; o Pai como o criador; o Filho como o Deus encarnado; o Espírito Santo como uma inspiração para as escrituras.

Outras crenças são que Deus criou o mundo em seis dias; humanos estão caídos; o conflito entre Cristo e Satanás é um “grande conflito”. 

Sobre a Salvação, a igreja diz que a ressurreição de Cristo é a expiação do pecado humano e que Jesus salva o homem. Uma lista completa dessas 28 crenças pode ser vista aqui.

3. Seu sábado é no sábado

Os adventistas do sétimo dia acreditam que o sábado começa no final do sexto dia, que é considerado sexta-feira e dura um dia, que é o sábado. O sábado “protege a amizade do homem com Deus e fornece tempo essencial para o desenvolvimento desse relacionamento”.

Por essa razão, no sábado, não pode haver trabalho secular, incluindo quaisquer tarefas domésticas. Os membros são convidados a “cumprir o sábado com a tranquilidade da mente”. 

Os cultos são realizados no sábado para a igreja para adoração e comunhão. Outras regras para o sábado incluem evitar casamentos e funerais. No entanto, a igreja permite a procura de cuidados de saúde de emergência no sábado. As famílias também são incentivadas a partilhar de uma refeição. 

Você pode ler uma descrição completa das observâncias do sábado adventista aqui

4. Os adventistas acreditam no que é chamado de Santuário Celestial.

Os adventistas do sétimo dia acreditam que há um santuário no céu

Os adventistas do sétimo dia acreditam que há um santuário no céu estabelecido por Deus. Ali, Cristo ministra em nosso favor. 

Na primeira fase disso, chamada de ascensão, Jesus se tornou Sumo Sacerdote deste santuário. Em 1844, ao final de um período profético de 2.300 dias, Jesus entrou na segunda fase de seu ministério expiatório. Durante esta fase, o trabalho de Jesus no santuário celestial é aniquilar todo pecado.

Um julgamento também revela quem dentre os mortos está adormecido em Cristo e então é digno de participar da ressurreição de Cristo. Aqueles que estão vivendo em Cristo quando isso acontece são capazes de entrar no reino.

O Santuário Celestial é considerado o modelo celestial para os santuários do Antigo Testamento. O que os sacerdotes israelitas fizeram naqueles santuários é o que Cristo está fazendo agora por nós.

5. Muitos ainda seguem os ensinamentos da profetisa Ellen White.

ensinamentos da profetisa Ellen White

Entre os primeiros líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia estava Ellen White, cujos escritos se originaram de seu dom de profecia. Alguns dos escritos de White são práticos e tratam do assunto, como ensinar meninas a arrear e conduzir um cavalo, mas os adventistas do sétimo dia dizem que muitos de seus outros ensinamentos ainda se aplicam hoje.

Sua obra mais conhecida se chama “Passos a Cristo”, onde ela respondeu perguntas sobre como lidar com a dúvida e também entender a diferença entre graça e lei. Tem sido saudado como dando uma abordagem prática ao cristianismo. Por exemplo, ela escreve: “A oração é a abertura do coração a Deus como a um amigo. Não que seja necessário para dar a conhecer a Deus o que somos, mas para nos permitir recebê-lo”. 

Seu livro foi publicado em mais de 165 idiomas. Em 2014, a Smithsonian Magazine nomeou White como um dos 100 americanos mais significativos de todos os tempos.

6. Os adventistas do sétimo dia acreditam que a morte é um estado inconsciente.

De acordo com as 28 Crenças Fundamentais, o salário do pecado é a morte, mas Deus dará vida eterna aos seus seguidores. Até que Cristo retorne, a morte é um estado inconsciente para todas as pessoas.

Essa crença vem de Eclesiastes 9, que diz: “Pois os vivos sabem que morrerão”. Outro versículo frequentemente apontado para essa crença é 1 Tessalonicenses 4:13-18, que diz: “Porque cremos que Jesus morreu e ressuscitou, e assim cremos que Deus trará com Jesus aqueles que nele dormiram. De acordo com a palavra do Senhor, nós lhes dizemos que nós que ainda estivermos vivos, que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos aqueles que adormeceram. Pois o próprio Senhor descerá do céu… Depois disso, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares”.

Dormir para morrer é uma metáfora muito usada na Bíblia para a morte, e os adventistas acreditam que a vida eterna virá para os crentes quando Jesus voltar.

7. Os adventistas acreditam que Jesus está voltando.

os adventistas do sétimo dia acreditam que Jesus está voltando

Como outras denominações cristãs, os adventistas do sétimo dia mantêm a crença de que Jesus está voltando. Eles acreditam que será “visível e mundial”, de acordo com sua doutrina. Nesse momento, os justos mortos serão ressuscitados e levados para o céu.

Embora a Igreja Adventista do Sétimo Dia (mesmo antes de ser conhecida como Igreja Adventista do Sétimo Dia) tentasse prever o retorno de Jesus, hoje a Igreja diz que não sabe a hora e a data exatas. 

No entanto, diz em sua doutrina que muitos eventos que precedem a Segunda Vinda cumpriram a profecia, o que significa que o retorno de Jesus está próximo. Por essa razão, eles acreditam em estar constantemente prontos. 

A igreja chama a Segunda Vinda de “bendita esperança da igreja” e o “grande clímax do evangelho”. Advento, em si, significa “vinda”.

8. Os adventistas podem ter uma longevidade melhor do que outros.

Os adventistas podem ter uma longevidade melhor

Muitos adventistas atribuem uma dieta vegetariana ou baseada em vegetais. Eles tomam essa direção das escrituras, que dizem que Deus deu nozes, grãos e ervas como alimento.

Por causa dessa dieta, muitos especialistas disseram que os adventistas do sétimo dia podem viver em média 10 anos a mais do que a maioria dos americanos. 

Em um estudo da Universidade Loma Linda, os cientistas descobriram que os adventistas podem morrer de câncer, derrame ou doença cardíaca, mas a idade em que essas doenças e enfermidades são diagnosticadas é muito mais tarde por causa de seu estilo de vida saudável e descanso no sábado.

Além de uma dieta baseada em vegetais, muitas igrejas também proíbem o álcool e o tabaco. A doutrina diz: “Tal saúde é um presente de um Deus amoroso que quer que vivamos a vida em abundância. “

9. Eles não acreditam que o inferno seja uma tortura infinita.

Eles não acreditam que o inferno seja uma tortura infinita - crença adventista

Os adventistas acreditam que o inferno não é uma eternidade de sofrimento e tortura. Eles acreditam que Deus é justo, mas também misericordioso e não é da natureza de Deus torturar os injustos por toda a eternidade. Em vez disso, pecadores e incrédulos acabarão morrendo por toda a eternidade.

A maioria dos adventistas acredita em alguma variante do aniquilacionismo, que diz que após o julgamento final, todos os incrédulos serão destruídos em vez de sofrerem no inferno. Nesta crença, o Antigo Testamento e o Novo Testamento dizem que o fim final para os incrédulos é a extinção total. Por exemplo, em Romanos, Paulo descreve o inferno como um castigo final, onde os ímpios morrem, perecem ou são destruídos.

10. A autoridade de mais alto nível na igreja é a Associação Geral.

Com cerca de 19 milhões de membros e 82.000 igrejas, os adventistas do sétimo dia seguem uma rede hierárquica. A Conferência Geral supervisiona o ministério global da igreja. A Conferência Geral também é responsável pelo desenvolvimento espiritual da igreja. Está sediada em Silver Spring, Maryland.

Toda a estrutura reflete um processo democrático de eleição e formação.

Sob a Associação Geral está a União Associação, que é composta de associações e divisões por localização geográfica. Sob as associações de união estão as associações locais, que são compostas por igrejas em um estado ou território. Finalmente, a igreja local e seus membros estão sob as associações locais.

Cada igreja elege suas próprias juntas e oficiais da igreja, assim como as outras divisões. Em todo o mundo, existem 13 divisões da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil

Primeiro templo adventista do Brasil
Templo adventista de Gaspar Alto (esquerda), ao lado do museu local (Foto: Divulgação)

A inserção do Adventismo no Brasil enquanto um empreendimento missionário institucional só ocorreu na década de 1890. O primeiro missionário foi Albert Stauffer, colportor, vendedor de livros evangélicos.

Vindo para trabalhar na Argentina, no Uruguai e no Brasil, só dispunha, praticamente, de literatura em alemão e inglês. No caso brasileiro, a presença de colônias alemãs, que se mantinham relativamente isoladas do resto do país, propiciou o primeiro contexto favorável para a expansão do adventismo no Brasil.

O Estado de Santa Catarina foi alcançado por Bachmeyer, colportor convertirdo no Rio, por Snyder, companheiro de colportagem de Stauffer.

De acordo com o site Noticias adventistas, a Igreja Adventista do Sétimo Dia de Gaspar foi a primeira Congregação Adventista estabelecida em solo nacional.

A igreja adventista de Gaspar Alto, em Santa Catarina, completou 125 anos de existência. Fundado em 15 de junho de 1895 por dez famílias de imigrantes alemães, o templo hoje realiza cultos para cerca de 50 membros ativos.

Os adventistas do sétimo dia se organizam através de quatro níveis desde o membro individual até a organização mundial:

  1. igreja local, que é um corpo organizado e unido de membros individuais;
  2. Associação ou Missão local, que é um corpo organizado e unido de igrejas de um estado, província ou território;
  3. União, que é um corpo unido de associações, missões ou campos dentro de um território maior. Exemplo: União Sul-Brasileira – compreende os estados da região Sul do Brasil;
  4. Associação Geral, a maior unidade da organização, que abrange todas as uniões em todas as partes do mundo. As Divisões são seções da Associação Geral, com responsabilidade administrativa a elas atribuída em determinadas áreas geográficas.
organização da igreja adventista

Fonte: adventistas.org

Quantos Adventista do Sétimo Dia tem no Brasil?

De acordo com o Wikipedia.org, e m 2021, a IASD registrou 1.732.833 membros e 9.987 igrejas no Brasil. Assim, o Brasil é o país com o maior número de adventistas do sétimo dia no mundo

Quantas divisões têm a Igreja Adventista do Sétimo Dia?

A coordenação geral da administração da estrutura eclesiástica na IASD está a cargo da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia, que consiste de 13 divisões.

Qual a porcentagem de adventistas no Brasil?

Os adventistas do Sétimo Dia respondem por 3% dos evangélicos no Brasil hoje, de acordo com a pesquisa “Perfil e opinião dos evangélicos no Brasil”, divulgada pelo Datafolha em dezembro de 2016.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo