3 Conselhos para os pais não provocar à ira de vossos filhos

A Bíblia é uma fonte inesgotável de valiosas dicas, orientações e aconselhamentos para os filhos, para os pais e para a família em geral e tudo isso se dá porque Deus ama as famílias, os filhos são herança dada por Deus aos pais.

Nos tempos bíblicos, os pais eram as figuras mais importantes e de maior autoridade dentro de sua família. E o mais interessante é saber que o primeiro conceito que os filhos vão ter de Deus será influenciado pelo próprio relacionamento que eles tem com a figura paterna dentro do lar.

Por isso, o Apóstolo Paulo aconselha os pais a serem pacientes com seus filhos, não os levando à ira. Mas que demonstrem verdadeiro amor pelos seus filhos, como Jesus amou a sua igreja. Ensinando-os piedosamente sobre o que é certo e o que é errado, incentivando-os sempre.

“E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.” (Efésios 6:4)

Vamos então nos aprofundar nesses 3 conselhos valiosos, para que os pais não provoquem à ira de vossos filhos, mas para que com muita sabedoria possam desfrutar de um relacionamento familiar saudável.

1. Evite exigências absurdas para não provocar à ira de vossos filhos

Evite estabelecer regras impossíveis de seus filhos cumprirem, falar com seus filhos usando palavras maldosas ou duras, gritar com eles. Exigir que seus filhos se comportem de maneira que você mesmo não está se comportando. Mostrar favoritismo por um filho e desprezar o outro.

Cuidado com as punições muito severas, palavras de xingamento na frente de outras pessoas ou dos próprios colegas, pode gerar grandes constrangimentos e traumas psicológicos muitas vezes irreversíveis.

A superproteção também pode causar ira na vida dos filhos, pois à medida que vão crescendo eles precisam de uma certa liberdade, claro que tudo dentro dos princípios do lar.

Todos esses comportamentos provocam ira, raiva, ódio nas crianças e prejudicam seriamente o relacionamento entre filhos e pais. 

Se você está encontrando dificuldade para educar seus filhos, busque a Deus em oração, procure também ajuda por meio de aconselhamento pastoral, isso vai lhe trazer mais segurança e lhe ajudará a conduzir sua família em amor.

Quando você cometer erros como pai ou mãe, tenha em mente que “nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8:1). 

Deus é o mais interessado em te ajudar no que você precisar. 

2. Busque ajuda do Espírito Santo para ser paciente e gentil

Efésios 6.4

Paciência e Gentileza, são dois “frutos do Espírito” mencionados em Gálatas 5:22-23, das quais são vitais para que os pais não provoqueis à ira de vossos filhos. 

Felizmente, o Espírito Santo o ajudará a desenvolver ambas as qualidades. 

Quanto mais você buscar a ajuda do Espírito Santo para ser paciente e gentil com seus filhos, mais poderá reconhecer a maravilha da presença de Deus com você. Fazendo com que essa busca se intensifique dia após dia.

Você pode continuar crescendo em paciência e gentileza todos os dias, cultivando-a intencionalmente por meio da orientação do Espírito Santo. 

Quando surgirem situações estressantes com seus filhos, procure a ajuda do Espírito Santo.

3. A oração deve ser a chave para o relacionamento entre pais e filhos

Mantenha o Hábito de orar todos os dias, apresentando para Deus, seu relacionamento com cada filho. Ore crendo que Deus o guiará em qualquer situação que você tiver que enfrentar com eles. 

Peça sabedoria à Deus todos os dias para que você educá-los com amor de forma a inspirá-los a amar verdadeiramente o Pai Celestial.

Por meio da oração, você pode não apenas evitar provocar a ira de seus filhos, mas também cumprir a última parte de Efésios 6:4 “criá-los na disciplina e na admoestação do Senhor”. 

A oração é a chave de salvação como pai. Não importa quais circunstâncias você encontre com seus filhos, você pode transformar suas preocupações em orações e, como resultado, experimentar a paz de Deus.

Filipenses 4:6-7 promete:

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em todas as situações, pela oração e súplicas, com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”. 

Portanto, ore sobre tudo o que você precisa para o relacionamento com cada um de seus filhos e espere o que Deus fará por sua família.

Conclusão

amar os filhos

É importante não provocar a raiva em seus filhos para que sintam o amor e enxerguem em você a figura de Cristo.

Embora às vezes você enfrente situações estressantes com seus filhos, você pode evitar provocá-los à raiva se se concentrar em amá-los como Deus ama você. 

Peça ajuda a Deus para resistir os comportamentos raivosos e lhe ajudar a desenvolver paciência e gentileza, para que você possa construir relacionamentos fortes com seus filhos. 

Então o amor de Deus fluirá através de sua vida para a vida de seus filhos, capacitando sua família para prosperar.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo